4 anos de estrada

9
Avalie essa postagem

Sabe como às vezes a gente esquece aquela data importante? A rotina vai nos consumindo, e quando vemos, já passou. Resta dar “parabéns atrasados”, comprar presente de última hora, pedir desculpas.
No dia 01/03, eu completei 4 anos de caminhada com dieta paleo – mas já está tão entranhado em mim, que a data simplesmente passou batida… 
Lembro direitinho do dia em que comecei, depois de pesquisar um bocado no site do Mark Sisson. Comi uma bisteca e legumes no café-da-manhã, e levei legumes cozidos e castanhas para o lanche – até então eu nunca tinha ouvido falar de jejum intermitente, e continuei fazendo várias refeições por dia durante alguns meses.
Lembro da sensação de “cabeça oca” e dos tremores dos primeiros dias, por conta da adaptação a uma dieta com menos carboidratos.
E lembro de ver o meu peso cair 2kg em 2 dias. Foi uma das sensações mais incríveis que já experimentei. Lembro justamente de comentar isso com amigos, e ninguém acreditar (ou fazer cara de “daqui a uns anos você vai morrer de infarto”).
Mas o tempo passou, e os exames (que eu fazia a cada 2 meses no início) foram melhorando. Depois de 6 meses (e 15kg a menos) comecei a fazer exercícios em casa (flexão, barra, agachamento, etc) e a composição corporal mudou rapidamente. É muito bacana ver a resposta do nosso corpo quando entregamos a ele comida de qualidade, exercício intenso e sono adequado.
Pois bem, passaram-se 4 anos. Ganhei mais um filho, comecei outra faculdade, descobri um jeito diferente de olhar para a vida – sem medo de comer as coisas, apenas fazendo escolhas informadas e baseadas em ciência.
Faço a você o meu convite: experimente comer comida de verdade por 30-60 dias, dê-se o benefício da dúvida. Providencie exames de sangue antes e repita-os depois, se você quer provas laboratoriais. Mas não perca a chance de mudar o rumo da sua vida!

“A mudança é difícil no início, confusa no meio e maravilhosa no fim” 

– Robin Sharma

Recomendado para você: