Para mim não fazia muito sentido o que os nutricionistas diziam, “comer de 3 em 3 horas”

178
Esse artigo é parte do experimento do Hugo Casarin, que decidiu ficar 5 dias em jejum, malhando crossfit todos os dias.

Boa noite meus amigos paleodiaristas!

Vou contar um pouco sobre mim, meu dia-a-dia de alimentação, treino e planos futuros!!!
Sempre fui aquela criança que adorava comer, comia muito e a toda hora – porém isso nunca foi problema para o atleta de natação que eu era na época. Nadei por anos, 4 horas por dia, 6 dias na semana, até ser convidado para nadar fora do país. Através desse convite, pude ver que já tinha me cansado daquilo, resolvi parar.
Apesar de ser uma criança bem ativa, nada se comparava a nadar 4 horas diárias, ou seja, o exercício parou, mas a comilança não!
Minha alimentação base era boa, sempre foi cheia de vitaminas e mineiras, por exemplo, o típico prato de arroz, feijão, carne, abobrinha, beterraba, couve, brócolis, alface e azeite. E já que tinham muitos legumes, verduras, carne, arroz e feijão, achava que podia comer o que quisesse depois, como um pacote inteiro de Trakinas com sorvete 🙂 e ai fui engordando devagar.
Cresci praticando muitos esportes até o início do ensino médio, quando quis ficar fortão e comecei com a musculação. Muito curioso, sempre lia muito na internet – assim acabei virando um nerd no assunto, lia livros e mais livros, blogs, até ter conhecimento para perceber que aquela velha musculação não estava dando força e saúde como eu buscava. Queria algo que pudesse me ajudar mais nos meus esportes, e não apenas na estética. 
Procurando na internet sobre treinos diferentes, conheci o Crossfit. Comecei a praticar a modalidade adaptando alguns movimentos e aos poucos pude sentir melhora em qualquer outra atividade que fizesse. Em conjunto, quis entender mais sobre dietas, pois pra mim não fazia muito sentido o que os nutricionistas diziam: “comer de 3 em 3 horas”, “café da manhã é a refeição mais importante do dia”, “muito carboidrato para muita energia”. Sendo assim, pesquisei mais a fundo a dieta que eu achava ideal. Sim, nunca tive medo de testar coisas diferentes. Leio sobre o assunto e se fizer sentido, por que não? Encontrei a paleo e também os jejuns intermitentes, comecei a praticá-los juntos com os treinos, e nunca me senti tão vivo, com tanta energia, tanta disposição!
Comecei a Warrior Diet e a cada dia me sentia melhor e mais forte. 
Há um ano atrás, acredito, fiquei cinco dias em jejum. O Hilton até acompanhou pela minha página no Facebook, mas a partir do terceiro dia parei de escrever e isso acabou caindo no esquecimento. Até que, lendo esse blog magnífico, acho o seguinte título: “efeitos do jejum a base de água sobre a força“. Pronto! Fiquei MALUCO, lembrei do que tinha feito há algum tempo e quis fazer na hora.
Falando com o Hilton, novamente, ele aceitou fazer o dia-a-dia da minha experiência!
Funcionará assim:
  • Jejum a partir das 22h do domingo (01/11) até as 22h da sexta (06/11), que poderá se estender ou ser cancelado a qualquer momento. Apenas com água, sem suplementos, sem frutas ou chás, apenas água!
  • Costumo treinar 6 vezes por semana, de 2 a 3h/dia (acho q vai ser um grande teste para o meu corpo);
  • Sou coach da melhor Box de Crossfit do Brasil, a CFP9, e não posso deixar o jejum atrapalhar meu trabalho – que faço com tanto amor;
  • Será feito um resumo diário de tudo que possa ser significativo sobre o jejum;
  • Foi feita uma avaliação com medidas e fotos de hoje, que será postada amanhã, e terá uma segunda avaliação na sexta-feira, também com foto e medidas.
Espero que gostem e adoraria responder cada dúvida que surgir de vocês. Fiquem à vontade.
Se quiserem me conhecer melhor, vejam meu Instagram: @hugocasarin. Lá tem um pouco mais sobre mim, minha rotina, meus treinos e é onde vou contar sobre meus planos futuros!
Abraço,
Hugo

Recomendado para você: