Sobreviver, é só o que importa

140
Em um consultório qualquer:
— Ora, ora, sr. Pafúncio, fico muito feliz com o que eu estou vendo nos seus exames. Seu colesterol está ótimo, glicose também, enzimas hepáticas voltaram ao normal, pressão normalizada. Até a sua aparência geral está melhor, seu rosto parece mais saudável.
— Pois é, dr., eu tenho me cuidado bastante, mudei radicalmente minha alimentação e comecei a fazer exercícios.
— O sr. está seguindo as recomendações da pirâmide alimentar que lhe passei?
— Não, achei na Internet uma tal de dieta de baixo carboidrato, low carb, como eles chamam, né? Comecei a seguir e estou gostando. Diminuiu muito a minha compulsão alimentar e perdi bastante peso sem passar fome.
— Ah, então o sr. resolveu começar a se entupir de carne, ovos e bacon? 
— Não, eu como estas coisas da maneira como comia antes, talvez um pouco mais, mas o que eu aumentei mesmo minha ingestão de verduras e frutas, até chuchu hoje eu como, olha só! O que parei totalmente foi com as barrinhas de cereal, granola, bolachinhas, essas coisas.
— O sr. sabe que o exagero de gorduras saturadas pode entupir suas artérias, né? Eu não recomendo você continuar esta dieta. Isso vai lhe fazer mal!
— Mas, dr., o sr. está vendo que eu melhorei meus exames. Faz cinco minutos que o sr. elogiou meus resultados. Eu acho que está me fazendo bem, minha pança diminuiu tanto que tive que gastar a maior grana ajustando roupas e comprando outras.
— Eu não sei por que estas coisas aconteceram, deve ter um erro. Mas, isso não vai durar muito. A gordura saturada entope as artérias sim, está provado. O sr. estava doente e deu uma melhorada, não quer dizer que está curado.
— Bom, então o sr. sugere o quê?
— Que siga a dieta que eu lhe passei e abandone de vez estas ideias exóticas de que gordura vai te fazer emagrecer e prevenir um infarto.
— Ok, dr., mais uma vez obrigado pelo atendimento.
Na saída do consultório:
— Olá, sr. Pafúncio, posso já deixar agendada a próxima consulta?
— Não, senhora secretária, estou abandonando o médico. Ele tem ideias muito exóticas a respeito da gordura na dieta.
Sobreviver e sentir-se bem, é o que importa no final. Que 2018 seja melhor do que 2017 em todos os sentidos!

Guilherme Ceolin é mais um animal bípede e tagarela tentando encontrar seu lugar no mundo, que calhou de ser biólogo e doutor em Botânica. Paga suas contas atuando como professor universitário federal na UFSM-FW, onde desenvolve projetos com temas ligados ao mundo das plantas, sejam elas bonitas ou feias, saborosas ou não. Se diverte, relaxa e desestressa lendo e escrevendo sobre divulgação científica (Deviante, onde também participa do Scicast Podcast) e literatura (Wattpad), brincando com os filhos, pesquisando ingredientes, cozinhando e comendo.

Recomendado para você: