Como a soja afeta os hormônios

377
Artigo traduzido por Juliana Whately. O original está aqui.
por Lara Briden
Soy estrogenEu nunca fui uma grande fã de
soja. Não gosto de óleo de soja, porque contém principalmente ácidos graxos
ômega-6, que promovem a inflamação. Não gosto de proteína de soja processada
porque prejudica a absorção de nutrientes. Não gosto da quantidade de
pesticida que é pulverizado sobre a soja.
Inflamação, absorção de
nutrientes prejudicada, pesticidas. É por isso que a soja processada
industrialmente é ruim para os hormônios. Mas o que dizer da soja integral, orgânica
e fermentada? Isso afeta os hormônios? Sim, mas talvez não da maneira que você
pensa.

A soja é um estrogênio?

A soja contém fitoestrógenos ou
“estrogênios de planta”, o que soa um pouco assustador no começo. 
Quem quer ingerir uma estrogênio exógeno? Mas, na realidade, nós ingerimos uma grande quantidade de estrogênios
exógenos (também chamados xenoestrógenos).

Xenoestrógenos não são estrogênio. Eles são
produtos químicos que são molecularmente similares
ao estrogênio, então eles interagem com receptores de estrogênio e com o ciclo
de feedback hipófise-ovariano.
Nós ingerimos uma assustadora variedade de xenoestrógenos feitos pelo homem, como pesticidas, plásticos e
etinilestradiol (estrogênio sintético da pílula anticoncepcional). Esses são os
xenoestrógenos mais potentes e preocupantes porque eles causam problemas
hormonais, tais como SOP, endometriose, infertilidade e câncer de mama.
Os fitoestrogênios, por outro
lado, são mais benignos. Eles estão naturalmente presentes em muitos alimentos
diferentes, incluindo sementes de linhaça, lentilhas, aveia, amendoim, castanha
de caju, alho, repolho, erva-doce, maçãs, café, cerveja e até mesmo produtos lácteos e carne. É bastante seguro dizer que pelo menos algum nível de
fitoestrógenos tem sido parte da nossa dieta tradicional. Estamos adaptados a
eles, e fitoestrógenos parecem desempenhar um papel benéfico na regulação e
metabolismo do estrogênio.
Nas mulheres, os fitoestrógenos
protegem e amortecem os receptores de estrogênio do estradiol (o nosso estrogênio
mais forte). Eles também promovem a desintoxicação saudável de estrogênio.
Então, quando o estrogênio está alto (como em mulheres menstruadas), os
fitoestrógenos têm um efeito líquido anti-estrogênio. Eles tornam
a menstruação mais leve
e reduzem os sintomas de alta de estrogênio,
tais como TPM e fluxo intenso
Eles também parecem ser protetores contrao câncer de mama em grandes estudos populacionais.
O efeito anti-estrogênios de soja
é tão forte que pode parar a menstruação e comprometer a
fertilidade. A supressão da menstruação é o maior efeito negativo de soja que
eu vejo na minha clínica hormonal, e é por isso que eu a listei como uma
das “causas ocultas da síndrome do ovário policístico” em meu post sobre o tratamento dos 4 tipos de SOP.

E os homens, crianças e mulheres
na pós-menopausa
? Quando o estrogênio está baixo, os fitoestrógenos
têm um efeito líquido pró-estrógeno. Isso provavelmente é
OK em baixa dose, mas homens e crianças devem evitar o excesso de soja.
Mulheres pós-menopausa podem se beneficiar do efeito pró-estrógeno de fitoestrógeno.
O júri ainda não decidiu.

Tireóide

A supressão da tireóide é o
segundo maior efeito hormonal negativo da soja. As isoflavonas da soja inativam a peroxidase da tiróide, que é a enzima que faz o hormônio da tireóide. A supressão
da tireóide é menos provável de ser um problema se você tem iodo suficiente na
sua dieta.

Lição de casa: Você
deve comer soja?

Não há realmente nenhuma
necessidade de comer montes de soja, porque há tantos outros alimentos ricos
em nutrientes para desfrutar (como carne e legumes/verduras). Mas você não precisa
temer pequenas quantidades de soja em grãos integrais, como tofu e molho de
soja. Você pode até se beneficiar deles se você sofre de TPM ou fluxos intensos
.
Você certamente vai se beneficiar
de pequenas quantidades de soja tradicionalmente fermentada, tais como tempeh,
missô, tamari (bom molho de soja) e natto, porque eles são uma grande fonte de
vitamina K2.
Você deve evitar estritamente óleo
de soja processado industrialmente, farinha de soja e proteína de soja em pó.

Recomendado para você: