Aconselhamento para seguir uma dieta pobre em carboidratos tem impacto favorável sobre inflamação de baixa intensidade em diabetes tipo 2, comparado ao aconselhamento para seguir uma dieta pobre em gorduras

53
Avalie essa postagem

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.
Maio de 2014, Vol. 46, No. 3 , Páginas 182-187 (doi:10.3109/07853890.2014.894286)
Divisão de Medicina Cardiovascular, Departamento de Ciências Médicas e da Saúde, Faculdade de Ciência da Sapude, Universidade de Linköping, Suécia
Correspondência: Lena Jonasson, Division of Cardiovascular Medicine, Department of Medical and Health Sciences, Faculty of Health Sciences, Linköping University, 
SE-58185 Linköping, Sweden. Fax: + 46(0)13 149 106. E-mail: [email protected]

Resumo

Histórico: Inflamação pode ter um papel importante na diabetes tipo 2. Já foi proposto que estratégias dietárias podem modular a atividade inflamatória.
Métodos: Nós investigamos os efeitos da dieta sobre a inflamção na diabetes tipo 2, comparando uma dieta pobre em gordura (LFD) com uma dieta pobre em carboidratos (LCD). Pacientes com diabetes tipo 2 foram randomizados para seguir LFD (com 55-60% da energia vinda de carboidratos (n=30)) ou LCD (com 20% da energia vinda de carboidratos (n=29)). Plasma foi coletado no início do estudo e após 6 meses. Proteína C-reativa (CRP), receptor antagonista de interleucina-1 (IL-1Ra), IL-6, receptor de fator de necrose tumoral (TNFR)
Resultados: tanto LFD quanto LCD levaram a reduções similares no peso corporal, enquanto efeitos benéficos do controle glicêmico foram observados apenas no grupo LCD. Após 6 meses, os níveis de IL-1Ra e IL-6 foram significativamente menores no grupo LCD que no grupo LFD, 978 (664-1385) versus 1216 (974-1822) pg/mL e 2.15 (1.65-4.27) versus 3.39 (2.25-4.79) pg/mL, ambos com P < 0.05.
Conclusões: Em resumo, o aconselhamento para seguir LCD ou LFD teve efeitos similares na redução de peso, enquanto os efeitos sobre a inflamação diferiram. Apenas LCD mostrou melhora significativa no estado de inflamação subclínico na diabetes tipo 2.

Recomendado para você: