Que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja seu remédio

603
Antes e Depois:
Vinícus Leandro
Olá! 
Meu nome é Vinícius Leandro, sou de Belo Horizonte, MG, tenho 33 anos, 1,74m de altura e peso hoje 80kg, mas há 8 meses eu pesava quase 106kg. Emagreci 25kg em 6 meses. 
Meu contato com a dieta Paleo/Low carb começou assim: 
Em meados de setembro, outubro de 2013 um grande amigo meu, Luiz (ao qual serei eternamente grato) já tinha emagrecido quase 20kg, comendo churrasco e tomando cerveja no bar que frequentamos no nosso bairro. Durante alguns dias ele foi a sensação do bar, contando a todos sobre a dieta maluca em que ele comia gordura demais e emagrecia com saúde. Eu, além de fazer piadas e rir da cara dele (todos no bar fizeram isso), como um bom amigo preocupado com sua saúde dizia: “VOCÊ VAI MORRER LUIZ!” e “PARE COM ESSA LOUCURA!”. Mas no fundo percebemos que quem ria por último era ele, com os argumentos adquiridos de quem procurou estudar sobre a dieta e conseguia explicar o real motivo de conseguir emagrecer: a redução no consumo de “carboidratos”. 
Após algumas cervejas e carnes mal-passadas eu comecei a ler bastante sobre o assunto, inicialmente ele recomendou um blog, o do Dr. Souto e um livro: Barriga de Trigo. Li muitas postagens do Souto no blog, chegando até as postagens de março de 2012 mais ou menos. Até aquele ponto, eu também já tinha comprado os livros Barriga de Trigo e A Dieta de Nossos Ancestrais. Também através do blog do Souto, encontrei referências para outros sites com bastante conteúdo em informações como, este blog (Paleodiário) e sites de receitas paleo/low-carb.
Além de sites e livros, comecei a utilizar o Instagram para seguir várias pessoas influentes nos meios paleo e low-carb, para me atualizar e buscar receitas novas.
Com todo o conteúdo absorvido e com todos os paradigmas de dietas atuais derrubados, eu e minha noiva Anesca Vilela começamos a mudar nossas vidas em busca da saúde no dia 21 de outubro de 2013. A partir daquele dia, já não comíamos mais trigo, açúcares, grãos e focamos nossa alimentação principalmente em gorduras saudáveis. Fomos para a cozinha reaprender a cozinhar e testar as receitas novas aprendidas nos sites low-carb. 
Percebi um certo desânimo nos primeiros dias, uma irritabilidade um pouco maior e algumas crises de ansiedade, típicas de um viciado em açúcares refinados – mas com o conhecimento adquirido por muita leitura, foi fácil até demais driblar qualquer sintoma adverso das primeiras semanas (desintoxicação). 
Antes e Depois –
Minha noiva: Anesca Vilela
Eu ficava, e sei que muita gente fica pensando “Meu Deus, como vou ficar sem meu pãozinho sagrado no café da manhã ?” Eis que surgem o milagroso bolo de coco sem açúcar e sem glúten, café com gordura (que pode ser manteiga sem sal, óleo de coco, nata ou creme de leite), ovos mexidos no café da manhã, bacon, o incrível panini, omeletes com suas incríveis variações de recheio. Aquele pão que antigamente só tinha como variação a marca do presunto ou a marca da muçarela, foi substituído por vários dos itens acima; o café, agora sem leite e sem aspartame (eu já bebia sem açúcar, mas adoçava com o tipo errado) passou a ser adoçado com sucralose (cada vez menos gotas) e me adaptei a consumir junto ao café preto o óleo de coco. Comprei um mixer de pilha daqueles de R$15 e uso para incorporar a mistura do óleo com o café, senão ficam separados: o gosto fica ótimo!
Café da manhã > Omelete, Ovos com Bacon, Panini (x2), Bolo de Coco, Ovos Mexidos, Pão Caseiro sem Trigo, Café com Manteiga e Óleo de Coco, o Café fica cremoso e com espuma após usar o mixer!
Um café da manhã que é prático para quem não quer preparar nada e acordar comendo algo pronto, é um iogurte natural integral. Procuro o que tenha menos ingredientes e menos carboidratos, coloco no iogurte um pouco de coco ralado fino (desidratado) óleo de coco e um pouco de adoçante e vira uma refeição cheia de boas gorduras, fico sem fome até as 14h tranquilamente. 
Às vezes não tenho fome para comer de manhã então só tomo um café com óleo de coco. Ultimamente faço um Combo de Café + Manteiga Extra sem Sal + Óleo de Coco + Canela + gotas de Sucralose e Mixer! Fica ótimo. Pulo normalmente a refeição do café da manhã, e fico sem fome até o almoço. A hora do almoço é quando a dieta ficou muito mais fácil para mim: churrasco, carne cozida com gordura conservada na banha de porco, torresmo à vontade. Eu geralmente almoço em restaurante self-service, então procuro sempre um com churrasco ou comida mineira, coloco em meu prato bastante salada (dou preferência para salada crua, pois além de pesar menos (mais barato) me deixa sem fome por mais tempo – pois mastigamos mais). 
No começo comia algo em torno de 500g no almoço, hoje meus pratos atuais pesam algo entre 300 e 350g. E fico muito satisfeito com isso, por causa da quantidade maior de gordura e menor de carboidratos. A minha noiva comia antes em torno de 400g de comida e hoje fica satisfeita com 200, no máximo 250g.
Almoço em Restaurante > Carne com Gordura, Torresmo, Saladas variadas com muito azeite. 
Como adoro azeite, toda salada que como é lambuzada com um azeite de alguma marca confiável. Azeite sem rótulo em restaurante é um perigo, quase uma loteria – então sempre evito. Nos finais de semana quando tenho tempo para cozinhar, o que sobra até segunda ou terça eu levo de “marmita” para o serviço. 
Para não sentir fome entre as refeições ou ficar perdido sobre o que comer ou não comer quando estou na rua, sempre faço uns pacotinhos com castanhas variadas, levo na mochila e deixo na gaveta do escritório. Além de deliciosas, matam a fome e fazem bem para a saúde. Nunca fui muito fã de doces, então nunca fiz questão de sobremesa. Aprendi a apreciar os chocolates mais amargos e quando sinto vontade de alguma coisa doce como um pedaço pequeno de 85% ou 70%, que além de gostoso faz um bem danado pra saúde.
Comer churrasco quase todo dia, sem medo de gordura é um grande “sacrifício”.
Após o almoço, fico sem fome até chegar em casa. Meus jantares variam de acordo com a fome… Não como de 3 em 3 horas, nem como “para não sentir fome”: como somente quando tenho fome e até ficar satisfeito. Às vezes como ovos com bacon as 19 ou 20h, e não como mais nada até de manhã. Às vezes faço um bolo de coco, um wrap de linhaça que vira um belo sanduiche natural, ou faço uma janta com carne e salada. São muitas variedades mesmo sem pão. Aliás, para quem acha que não consegue ficar sem pão, experimente fazer o seu próprio. Quando dá certo é uma sensação de conquista ótima!
Lasanha de Abobrinha, Fraldinha assada com Sal Marinho, Alho, Manteiga + tabasco e limão para acompanhar.
Meus primeiros meses foram uma variação destas refeições diárias: quase sempre 3 refeições apenas, durante todo o dia. Aos finais de semana eu me permito beber uma cerveja, ou outra bebida alcoólica. Nunca gostei de refrigerante, então evito até hoje. 
Existe uma lista de alimentos permitidos e proibidos nas dietas low-carb/paleo, mas eu digo por experiência própria que não precisa ser radical assim, você não precisa comprar ovos orgânicos ou caipiras de galinhas criadas soltas sem ração industrializada. Eu compro ovos brancos ou vermelhos e caipiras só quando estão em promoção, não faço a mínima ideia se o salmão era de cativeiro ou livre, e se “o boi comia ração ou pasto?” Relaxa! Se for fácil de encontrar estes alimentos e se forem acessíveis para você? Ótimo. Se não for, não se preocupe, pois atum em lata, sardinha em lata não vão te matar. 
Nos meus 3 primeiros meses de dieta eu perdi 18kg. Algo que tive certeza que ajudou bastante foi cortar o consumo de frutas. Com exceção do abacate e coco, no máximo um pedaço de mamão ou melão ou alguns morangos e framboesas (frutas menos doces), eu consumia muito raramente. 
Para um emagrecimento rápido eu busquei seguir bem a risca a curva de carboidratos, mantendo meu consumo diário abaixo de 50g/dia. Neste período, do início da dieta até os dias de hoje, fiquei 3 meses sem bebidas alcoólicas de nenhum tipo – apenas por uma promessa e não pela dieta. Ajudou muito no emagrecimento. Mas hoje posso dizer que dá pra emagrecer sem abrir mão da cerveja, cachaça e uísque. 
Sério, desde que consumido com moderação e responsabilidade, há dois meses meu peso está travado na casa dos 80kg, chegando aos 82 e 83 nos finais de semana (de vez em quando) e voltam milagrosamente aos 80kg durante a semana. Ou seja, como churrasco e bebo minha cerveja e não engordo há dois meses!
Estocando bacon em casa, por que bacon é vida!
Um detalhe importante é não focar tanto na balança, não precisa se pesar o tempo todo. Serve como referência, mas às vezes em duas semanas sem nenhuma alteração de peso, eu reduzia as medidas, as calças apertadas ficavam largas, as camisas ficavam folgadas e o peso continuava o mesmo.
Pizza de berinjela da mamãe, arroz de couve-flor com estrogonofe, snacks de castanhas para lanche.
Durante estes meses de dieta eu não fiz exercícios físicos. Até tentei, mas não recomendo para obesos ou pessoas com sobrepeso. Eu estava sedentário havia muito tempo e quando tentei me exercitar, acabei me lesionando (fascite plantar). Procurei fazer exercícios do tipo HIIT (exercícios intervalados de alta intensidade) usando o peso do próprio corpo, mas como minha carga corporal estava elevada, os quilos a mais forçaram demais os músculos. Não foi falta de orientação, nem falta de alongamento: o meu erro com os exercícios físicos foi falta de paciência. O emagrecimento veio naturalmente e agora com meu peso bem menor, acho que é o momento certo – e como já tratei da lesão, irei começar a fazer exercícios para me fortalecer.
Meus resultados após estes 8 meses de dieta foram 25kg perdidos, na maioria gordura. Perdi quase todas as minhas roupas, camisas GG substituídas por M, calças 48/50 substituídas por 42/44. E uma incrível melhora nos exames de sangue demonstrados abaixo. 
Exame Antes da dieta 3 meses de dieta 5 meses de dieta
Glicemia em jejum 105mg/dL 90mg/dL 85mg/dL
Triglicérides 175mg/dL 120mg/dL 66mg/dL
Colesterol total 172mg/dL 130mg/dL 140mg/dL

Minha noiva, que começou a dieta comigo, perdeu 18kg, mantém o peso com facilidade e não engorda, mudou de manequim 46 para 42. 
Minha mãe, com 58 anos e problemas cardíacos, começou a dieta 4 meses depois da gente. Não teve dificuldades com a nova (e mais gostosa) alimentação, perdeu 10kg e teve uma melhora ótima nos exames de sangue também, com uma excelente diminuição de Triglicérides e Colesterol. 
Exame Antes da dieta Agora
Triglicérides 122mg/dL 62mg/dL
Colesterol total 242mg/dL 172mg/dL
Por fim, só tenho a agradecer a todas as pessoas envolvidas: amigos e familiares que apoiaram, muitos que me acompanharam começaram também a dieta e também estão tendo bons resultados. Perdi peso, melhorei minha saúde e condicionamento físico; não tenho do que reclamar. Emagreci comendo bem, sem passar fome e sem sofrer com academia. 
Meu instagram é @vileneiva. Posto pouca coisa, mas fiquem a vontade para me procurar e conversar, tirar dúvidas etc. Nunca é tarde para cuidar da sua saúde.
“Que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja seu remédio” – Hipócrates
Ah, estas foram minhas referências de consulta na internet para me informar, aprender…
Entre outros…
Foto extra da minha aliança.. até meu dedo emagreceu…

Recomendado para você: