Diabetes tipo 1 não é páreo para o estilo de vida paleo!

9
Avalie essa postagem

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

real life stories stories 1 2

Meu nome é Shawn, e tenho 28 anos. Fui diagnosticado com diabetes tipo 1 cerca de 1 ano atrás. Não vi muitas histórias ou artigos relacionados com diabetes no Mark’s Daily Apple, então pensei que poderia compartilhar como me tornar primal me ajudou a tomar de volta o controle sobre a minha saúde e bem-estar.
Primeiramente, fui muito saudável pela maior parte da minha vida (ou assim eu pensava). Na faculdade, fazia musculação, corria, fazia flexões e agachamentos no meu dormitório regularmente. Desprezava saladas e vegetais frescos, e me entupia de hamburguer, cereal e sanduíche de geléia com manteiga de amentoim porque era conveniente e porque eu “conseguia gastar tudo malhando”. Tenho 1,82m e meu peso chegou ao máximo (92kg) durante o último ano de faculdade (2007)… Perfeitamente saudável, eu pensava.
PIC1 1
Adiantemos alguns anos (durante os quais eu consegui perder 4.5kg graças ao treinamento básico do exército), em setembro de 2011. Comecei a perder peso… muito peso. Cerca de 11kg em 3 semanas, para ser exato. Bebia água aos litros, e não conseguia me exercitar sem ter cãimbras sérias nas pernas. Alguma coisa estava obviamente errada, então marquei uma consulta com meu médico, que eu não visitava havia quase 10 anos. Minha glicemia em jejum estava em 350 (o normal é 70-99 mg/dL). Os últimos meses de 2011 foram muito desafiadores. Não havia explicação para eu ter adquirido a doença (não tenho histórico familiar) e tentar chegar a termos com o fato de que eu teria que lidar com isso diariamente pelo resto da minha vida, era devastador. Comecei a trabalhar com educadores sobre diabetes e nutricionistas no hospital local e fui orientado a comer 320g DE CARBOIDRATOS POR DIA (!!) baseado no meu nível de atividade. E eles chamam a si de nutricionistas ?? Até o meu endocrinologista disse que eu podia comer o que quisesse porque a doença “já é ruim demais do jeito que é” e tudo o que eu precisava era injetar insulina suficiente para cobrir a comida que eu comesse. Nesse ponto, eu ainda não conhecia alternativa melhor, então comprei a idéia do conhecimento comum.
PIC2
Não preciso nem dizer que o controle da minha glicemia não era bom. Eu chegava a 250mg/dL logo após as refeições, mas como voltava ao normal após algumas horas, o meu médico estava tranquilo com isso. Estando ciente dos efeitos colaterais de glicemia fora de controle, eu decidi me educar e me tornar meu próprio “médico/nutricionista”.
Por volta de janeiro desse ano, um amigo me apresentou a dieta paleo. Eu chequei, e fiquei intrigado. Comecei a fazer leituras e pesquisas extensivas (durante as quais eu cruzei com o MDA) e decidi dar uma chance. Lentamente, comecei a tirar os açúcares/carboidratos/comidas processadas que estavam envenenando meu corpo (especialmente o cereal, que era uma das bases da minha dieta na época), e adivinha… Minha glicemia e saúde em geral melhoraram drasticamente, e minha necessidade de insulina caiu como uma pedra!!!
Adiantemos outros 8 meses, para o dia de hoje, e a vida nunca foi melhor! Através da minha fé, do suporte da minha maravilhosa esposa e família, e uma pequena ajuda do método Primal, tenho sido capaz de lidar com minha diabetes ao ponto de ela ser um mero pensamento solto na minha vida diária. Minha dieta inclui quantidades grandes de carnes/ovos/legumes/verduras/castanhas como combustível do meu estilo de vida ativo, cerca de 120g de carboidradtos  por dia com virtualmente nenhuma comida da dieta americana padrão (se eu escorrego, minha glicemia paga o preço!). Eu ainda me permito com algumas tranquilas para diabéticos, embora questionáveis do ponto de vista primal (um pouco de queijo, uns poucos amendoins, e a ocasional bebida artificialmente adoçada). Acho que que sempre há espaço para melhorar ? Ainda malho frequentemente, mas à moda paleo: vou de bicicleta para o trabalho sempre que possível (25km, 50 minutos em cada sentido), sessões de sprint quando não posso pedalar, e treinamentos tipo circuito com flexões/barras/qualquer outro exercício com peso do corpo que eu consiga imaginar – de 4 a 5 vezes por semana. O resultado: meu peso estabilizou-se em 85kg (um pouco menor que o peso pré-diabetes) enquanto diminui alguns números de vestuário. Tenho toneladas de energia, especialmente comparado a alguns de meus parentes com diabetes tipo 2, que sempre se sentem “atropelados” devido às suas dietas ruins. (Estou tentando convertê-los, mas sem sorte até o momento). E é claro, combinado com o a bomba de insulina automática que agora uso (que eu recomendaria fortemente a todos os diabéticos insulino-dependentes) acho muito fácil controlar minha glicemia (isto é, menor que 100mg/dL O TEMPO INTEIRO, com pouquíssimos episódios de hipoglicemia). E possivelmente a melhor parte, minha família/amigos/colegas de trabalho estão notando essas mudanças e começando a questionar suas próprias dietas e estilos de vida… é como uma doença contagiosa (do tipo bom)!
PIC3

Algumas estatísticas para os diabéticos (e não-diabéticos) que possam se interessar:
  • Hemoglobina glicada A1C 
    • Setembro/2011 = 13.0 (recém diagnosticado)
    • Janeiro/2012 = 5.7 (pre-Primal)
    • Maio/2012 = 5.4 (parcialmente Primal)
    • Novembro/2012 = ?? (deve estar abaixo de 5)
  • Uso médio de insulina por dia (bolus + basal) = 13-14 unidades (o médico acha que eu ainda estou na fase “lua de mel” após 1 ano. Possivelmente, mas eu acho que é mais um resultado da minha dieta e nível de condicionamento físico) 
  • Níveis de colesterol na época do diagnóstico
    • HDL = 35
    • LDL = 90
    • Triglicérides = nas alturas, por causa da glicemia alta

O próximo teste é em novembro, e vai ser o indicador real da efetividade do meu novo estilo de vida! 

Estou buscando uma vida longa e saudável (apesar da diabetes), à medida que meu estilo de vida primal continua a evoluir, e espero poder colocar mais pessoas à bordo! Obrigado por ler, e espero que isso possa prover alguma motivação para os diabéticos aí fora que precisam de um incentivo extra de vez em quando!

Recomendado para você: