Estou feliz não só com a minha imagem

Neste mês completei dois anos de mudança de estratégia alimentar e de estilo de vida. Comecei da mesma forma que a maioria das pessoas começa uma “dieta”: início do ano, depois das festas e do carnaval. Já havia feito isso inúmeras vezes, mas emagrecia e depois engordava tudo de novo. Sempre ouvi as pessoas dizerem que eu nunca seria magra porque "minha estrutura era grande" então vivia uma relação dúbia entre o conformismo e o desconforto com meu corpo.

Foi uma amiga, à qual serei eternamente grata, que me falou sobre low-carb. A princípio fiquei abismada e preocupada com a saúde dela. Mas a necessidade e a curiosidade falaram mais alto e ressuscitei minhas apostilas de bioquímica pra procurar fundamento nessa aparente loucura de viver “sem” carboidratos. 

À medida em que eu estudava mais bases eu encontrava para justificar minhas escolhas e mais impressionada ficava com a influência que a má-informação tem. 

Como eu pude acreditar, por exemplo, que esperar ansiosamente 3 horas se passarem para comer uma refeição – que me deixaria com fome – fosse saudável?! Estudei muito, participei de grupos e passei a prestar mais atenção em como meu corpo reagia a determinados alimentos. Após esses anos continuo atenta aos sinais do meu corpo e já os compreendo melhor. 

Meu equilíbrio tem se mantido dessa forma: treino em casa 4 vezes por semana, mantenho uma alimentação cetogênica e o mais saudável possível com no máximo 30g de carboidratos líquidos com “carbnite” duas vezes por mês, faço jejuns de 20 a 24h duas vezes por semana e 18h quase todos os dias.

Emagreci 21kg em um ano, sigo mantendo o peso desde então e não tive mais crises de hipoglicemia. Minha estrutura corporal mudou com ganho de massa magra durante esse tempo e estou feliz não só com a minha imagem, mais por acreditar que estou fazendo as melhores escolhas para a minha saúde.



Aline

E você? Quer contar a sua história e ajudar a inspirar outras pessoas? Se sim, escreva um texto, junte fotos de antes e depois e mande para paleodiario@gmail.com.





Que tal fazer parte da lista de emails do Paleodiário e receber uma versão em alta resolução da Tabela Periódica de Alimentos Paleo?

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores