Acabei por perder 52 kg e ganhar uma nova vida

304
Eu sou o Armando, vivo em Portugal vou fazer 50 anos em agosto.
Desde os meus 18 anos que comecei a engordar. Em janeiro/2017 dei por mim, passadas as festas de Natal e ano novo, com mais de 136 kg . 
Depois de uma bronca do meu médico após ver as minhas análises, decidi mudar. E tinha de mudar mesmo: triglicerídeos a 800, colesterol a 400, glicemia em jejum a 140, hipertenso, etc… Só me lembrei do sofrimento do meu pai que por causa do diabetes teve da amputar uma perna e acabou por falecer com câncer de intestino. 
Foi uma grande dor para ele e todos nós. Fui pesquisar sobre alimentação, dietas , diabetes, insulina, cetogênica, etc.. até que cheguei à paleo. 
Sem açúcares, sem trigo, sem álcool e com baixo carboidrato, tudo fazia sentido para mim: comer ovos no desjejum, gorduras boas, carne, peixe, muitos legumes e saladas. 
Foi um grande choque para o meu corpo, foi uma ressaca descomunal! Passei mais de 1 mês e meio suando frio, salivando, com dores de cabeça, irrequieto, sempre irritado… mas com uma certeza: a de que isto eram os efeitos da ressaca, da falta das “drogas” que o meu corpo estava habituado. 
E tudo passou, tudo voltou ao normal! O meu corpo voltou aos poucos a ganhar vida, voltou a ter energia. Aos poucos foi desinchando e emagrecendo. 
Hoje levo uma vida paleo com uns jejuns ocasionais, faço uma ou duas refeições por dia. Tenho consciência de que deve ser uma luta por toda a vida . Os meus triglicerídeos estão a 86, o colesterol a 200, a glicemia em jejum a 84, a minha tensão está sempre entre os 11/7 e 12/8. 
Nunca me senti tão bem, acabei por perder 52 kg e ganhar uma nova vida. 
Espero que este meu testemunho ajude alguém que tenha dúvidas sobre esta alimentação!
Armando
E você? Quer contar a sua história e ajudar a inspirar mais pessoas? Se sim, escreva um texto, junte umas fotos de antes e depois e mande para [email protected]

Recomendado para você: