Jejum intermitente te torna um mutante imortal :-D

15
Avalie essa postagem

A mídia e a nutrição convencional ainda dão pedradas no jejum intermitente, mas os conceitos estão sendo revistos a toque de caixa – e Hollywood já aprendeu direitinho o que funciona e o que não funciona quando o negócio é colocar seus atores em forma para fazer milhões de dólares.
Nessa reportagem aqui, contam a técnica usada por Hugh Jackman para atingir a forma física apresentada em “Wolverine – Imortal”, de 2013 (grifos meus).


Para o físico impressionante apresentado pelo ator aos 45 anos no filme de James Mangold, Hugh Jackman teve que ganhar 11 quilos e comia até mesmo no set para atingir o total de 6.000 calorias por dia. Seu segredo: comer muito e depois não comer nada por 16 horas. Claro que foi tudo feito com o acompanhamento do nutricionista, muita disciplina e ao menos três horas de exercícios diários.

O volume de exercícios possivelmente foi desnecessário, mas não sabemos de mais detalhes (por exemplo, o prazo que ele teve para ganhar esse monte de massa magra).
O fato é que JI funciona. E se você combiná-lo com uma composição específica de macronutrientes, ciclando carbos em dia de treino e descanso, dá para ter resultados impressionantes. O caso que gosto sempre de citar é o do Timothy (a história completa está aqui), que combinou paleo e o protocolo LeanGains para transformar o seu físico.
Se você quer apenas perder peso, vá de jejum intermitente sem medo e sem ficar pesando comida e contando macros.
Mas se você quiser resultados específicos, adote um protocolo como o Fique Sarado, proposto pelo Andy Morgan. Dá trabalho? Sim! E dá resultado? Com certeza!

Recomendado para você: