JI 120/0 – Dia 1

37
Avalie essa postagem

Esse é um relato em 4 postagens. Você pode acompanhar todas usando os links abaixo:

Incrível como a vida é mais simples quando se faz jejum 😀 O fato de não se “perder” tempo comendo faz com que uma série de outras coisas possam ser adequadas a uma rotina em geral atarefada. É óbvio que não se pode manter um jejum para sempre, mas mesmo para quem pratica 16/8 o ganho já é sensacional. Menos fome, mais tempo, mais perda de peso, mais economia… Ainda estou para ver desvantagens práticas.

Hoje a rotina foi: acordei, tomei banho, escovei os dentes, levei a filha ao colégio, deixei o carro próximo ao colégio e fui a pé para o trabalho; trabalhei até o meio-dia, peguei um Uber para o colégio, levei a filha para casa, voltei para o trabalho de carona, trabalhei até as 18h e voltei para casa a pé. No total, andei cerca de 7km a passo lento (1h15m mais ou menos).
Tinha me esquecido de me pesar ontem antes do jantar, então acabei fazendo hoje cedo. Às 06h00 eu pesei 66.2kg, tinha 36cm de pescoço e 82cm de cintura. Usando esse calculador aqui, e considerando meus 1.76m, isso dá 16% de gordura – o que não é nada mal comparado aos 28% que eu tinha 3 anos atrás, mas subiu bastante nos últimos meses. Eu estava com 10-11% no início do ano, mas andei abusando um bocado das frutas e raízes nos últimos meses (tensão pelo nascimento do Bruninho, e agora falta de sono com as cólicas)
Agora à noite, me pesei novamente e o peso tinha baixado para 65.1kg – provavelmente resultado da perda de água resultante da baixa de insulina e da ida ao banheiro. Ninguém queima 1.1kg de gordura em menos de 24h. Pescoço e cintura inalterados.
Comi 1 pitada de sal agora à noite.
O teste do espelho me diz o seguinte:

No mais, foi tranquilo. Jejuns de 24h já são lugar-comum para mim, então não tive nenhum desconforto. No entanto, o meu recorde é de 36h – e já ouvi de várias pessoas que o segundo dia é sempre o mais difícil. Vejamos como vai ser amanhã.

Recomendado para você: