Tem sido assim há 10.000 anos

14
Avalie essa postagem

Há uma distinção a ser feita entre o que eu chamei de “agricultura” e simplesmente plantar comida. Chame o último de “lavoura”, uma distinção que ainda tem seus problemas, embora sirva num primeiro momento. A diferença é que o objetivo da agricultura não é alimentar pessoas; é o acúmulo de riqueza. O que a agricultura produz não é comida, mas commodities – grãos não para comer mas para armazenar, comercializar e processar. Considere a gama de plantas que os humanos consomem, as centenas de espécies. Isso é comida. Considere agora que 2/3 das nossas calorias vêm do trigo, arroz e milho. Adicione açúcar e você tem um quadro quase completo dos commodities. É uma supersimplificação, embora útil, afirmar que tais commodities têm uma distinção que é fundamental em relação ao resto da comida: eles são armazenáveis, intercambiáveis e próximos à moeda em sua liquidez; na prática, eles são negociados nos mercados da mesma maneira que o dinheiro o é. Eles formam a base do acúmulo de riqueza, e tem sido assim há 10.000 anos.

 — Richard Manning (“Against the grain – How agriculture has hijacked civilization”)

Recomendado para você: