O que comer e o que evitar para ter saúde por toda a vida

89
Avalie essa postagem

Essa é a 4a. lição de um conjunto de 7. As 3 primeiras podem ser lidas no blog do Dr. José Souto:


Traduzido por Hilton Sousa. O artigo original está aqui.


shoppingbag
Já estamos com três lições, e eu espero que você esteja começando a ter uma idéia do que você deveria estar fazendo. Ou, no mínimo, do que você não deveria estar comendo.

Você concorda com evitar grãos, açúcar e óleos vegetais ? Você compreende que, devido à sua introdução recente na dieta human, as pessoas ainda não estão adaptadas a comer tais comidas. Você percebe que ao invés de serem multiplicadores de saúde, os grãos, óleos vegetais e açúcar estão na verdade destruindo nossa saúde e nos deixando gordos e doentes.
Você está interessando em trocar o paradigma de viver de carboidrato pelo de viver de gordura, e compreende que você deveria comer mais animais e menos carboidratos para perder peso, certo?
Fantástico… mas o que vem a seguir ? Eu já lhe apresentei algumas ferramentas báscias para identificar quais comidas podem evitar a queima de gordura e promover uma saúde ruim, então você sabe genericamente o que não fazer, mas agora você gostaria dos detalhes sobre o que você deveria estar fazendo. Especificamente, o que você devia e não devia estar comendo. Vamos trazer isso à baila e esmiuçar. Porque quando falamos sobre nossa saúde e felicidade, não queremos enrolação nem coisas meio-ditas – queremos ter certeza.

Comece eliminando as comidas processadas, grãos, açúcar e óleos vegetais

Abra mão dos grãos: refinados, integrais, pão, massas, bolos, biscuitos, cereais, granolas, panquecas. Qualquer coisa feita de farinha, na verdade.
Jogue fora o açúcar: refinado, balas, bolos, biscoitos, chocolate ao leite, xarope de milho com alto teor de frutose (HFCS), refrigerantes, milk-shakes disfarçados como drinks de café. Se for feito em uma padaria ou uma fábrica ou um restaurente, e é doce, simplesmente evite.
Descarte óleos vegetais e gorduras trans: óleo de milho, de soja, de canola, de girassol, margarina, espessantes, qualquer coisa com “parcialmente hidrogenada” na lista de ingredientes.
Livre-se todas as outras comidas-lixo, a maioria das quais se enquadra em uma das categorias de “comida” anteriores: chips de batata, biscoitos de água e sal, salgadinhos tipo Elma Chips.
Elimine o fast-food: Taco Bell, McDonald’s, Burger King, etc. Não coma McDonald’s e ache que só porquê você removeu o pão, que está tudo bem. Simplesmente diga “não” ao fast-food.
Não coma essas coisas. Para começo de conversa, é apenas comida-lixo quem nem tem gosto tão bom assim, quando você presta atenção. Ao invés disso, é comida projetada para atingir os centros de recompensa no seu cérebro e te fazer encher a cara – para então sair e comprar mais. “É impossível comer um só” não é apenas um slogan inocente; é a verdade literal!
Em segundo lugar, essas coisas são ricas em calorias mas pobres em nutrição. Você pode comer aquele saco de batata Lay’s e conseguir centenas de calorias em carboidratos e gorduras rançosas, mas vai continuar deficiente em vitaminas and minerais, e ainda vai continuar com fome!
Eu vou ser honesto – você poderia parar por aqui e colher a maior parte dos benefícios. Porque os grupos de “comida” mencionados anteriormente estão tão presentes no suprimento de comida moderno, que evitá-los e comer tudo o que sobrou vai te deixar mais saudável e ajudá-lo a perder peso. Mas nós podemos fazer mais que isso.

Coma os animais, vegetais, frutas, nozes e sementes que nossos corpos estão adaptados para consumir e florescer.

Coma animais: bois, carneiros, búfalos, porcos, aves (e seus ovos). Dê preferência aos animais criados de maneira orgânica, que tem melhores ácidos graxos e contem mais vitaminas e minerais (e tem gosto melhor!).
Coma vegetais ilimitadamente: verdes folhosos e frutas de todos os tipos, plantas coloridas, vegetais crus, raízes e tubérculos.
Coma algumas oleaginosas e sementes: macâdamias, nozes, castanhas de caju, amêndoas, pecãs, castanhas do pará, pistaches, avelãs, sementes de abóbora, melão e girassol.
Use gorduras saudáveis para cozinhar: manteiga (especialmente orgânica), óleo de coco, azeite de oliva, azeite de dendê, ghee (manteiga clarificada), e gorduras animais (banha, sebogordura de pato, etc.).
Estoque temperos: mantenha boas quantidades de ervas e temperos à mão. Cominho, coentro, tomilho, alecrim, sálvia, pimenta em pó, hortelã e açafrão são alguns dos meus favoritos, mas você pode usar qualquer coisa que queira. Temperos e ervas dão sabor aos pratos e evitam a degradação de nutrientes durante o cozimento – de maneira que quando você os adiciona, a sua comida tem gosto melhor e fica mais saudável
Tudo isso e um pouco mais está sumarizado na pirâmide abaixo:
Siga esse guia básico e evite as comidas que mencionei, e você está pronto para seguir.
Então, o que você acha ? Uma “dieta” composta de carne fresca, todos os vegetais que você quiser, cheia de frutas, algumas castanhas, gordura deliciosa e um arsenal de temperos e ervas não parece tão restritiva, parece ?

Recomendado para você: