O sedentarismo e a falta de tempo


A última pesquisa do IBGE cujo objetivo foi obter dados referentes aos hábitos relacionados à atividade física da população brasileira mostrou que 41,2% dos homens adultos e 50,4% das mulheres estão sedentários. À época (2015), isso representava impressionantes 67 milhões de pessoas. 70% dessas pessoas alegaram que a falta de tempo é o principal fator que as mantém fisicamente inativas. Nenhuma novidade até aqui. Talvez você se encaixe neste perfil e se não, com certeza conhece algumas pessoas que estão nessa situação. Bem, agora vou tentar explicar esses dados e, melhor, mudar esse jogo em prol da sua saúde!

Qualquer um que já tenha feito um treino para emagrecimento, hipertrofia e/ou qualidade de vida numa academia recebeu orientações semelhantes a estas:

  • Alongamento (5 minutos)
  • Aquecimento (10 a 30 minutos)
  • Musculação (45 minutos a 1 hora)
  • Aeróbico (no mínimo 30 minutos)
  • Alongamento (5 minutos)
  • 5 a 6 vezes por semana.

Então, por baixo, estamos falando de 1h30 de atividades físicas. Isso quando a pessoa não deseja um treino que traga mais resultado. Bem, aí ela teria que enfrentar um treino desses, que, pelas minhas contas, gasta mais de duas horas para ser concluído.


(Treino típico de hipertrofia para homens)


Débora, minha esposa, conta que por indicação dos professores chegava a ficar 2h30 na academia quando mais nova. Eu sempre consegui conter os "ímpetos" dos instrutores, mas ainda assim gastava uma hora todo santo dia na academia ou no parque, de domingo a domingo. O que essa rotina me trouxe vou deixar pra contar outro dia.

A mídia e os profissionais de saúde que nela estão contribuindo para isso, pois o tempo todo fazem propaganda de atividades aeróbicas como caminhar, correr, nadar, remar, pedalar... E nessas atividades, nunca é proposto um esquema enxuto de treinamento baseado em sprints e intervalos (HIIT). Sempre pede-se no mínimo 30 minutos de atividade.




(As dicas de saúde mais comuns ignoram completamente o fato 
de que você tem mil coisas para fazer no seu dia além de se exercitar!)

A mensagem praticamente uníssona é esta: aeróbico ao ar livre (quanto mais, melhor!) ou aeróbico + musculação que deve durar no mínimo uma hora e ser feito todos os dias ou no mínimo 5 dias na semana.

Com tal mensagem internalizada, não é nem um pouco difícil acreditar que 70% dos brasileiros declarem não ter tempo para fazer exercício físico. Minha mulher e eu temos uma filha de 10 meses, uma carga horária de trabalho razoável e não dispomos nem da metade deste tempo para malhar. Na verdade desconheço quem tenha filhos e trabalhe fora e disponha de tanto tempo. Então, dentro deste contexto eu entendo perfeitamente que você declare não ter tempo para treinar e por isso está inativo!!!

Time efficient no treinamento físico 


Felizmente a ciência já provou que para obter os MELHORES resultados é necessário muito menos tempo do que a mídia e a esmagadora maioria dos professores diz! E infelizmente, até agora, você não tinha essa informação.

Uma metanálise de Rhea et al. (2003) mostrou que 4 séries por grupamento muscular, 2x por semana seria o volume ideal para hipertrofia e força. Como comparação, a abominável ficha de treino acima apresenta mais de 40 séries semanais por grupamento, ou seja, simplesmente 10 vezes mais do que a melhor referência científica sobre o tema. Prezados, prestem atenção! Um treino com 4 séries durará no máximo 10 minutos. Acho que este tempo você dispõe, hein?

"Como assim, um treino de 10 minutos? Só o aquecimento na esteira gasta mais do que isso!" Não precisa aquecer na esteira, jovem! Se liga no aquecimento específico que costumo fazer antes de treinar.

Deseja melhorar o condicionamento cardiorrespiratório? O "protocolo Tabata" de treinamento de alta intensidade intervalado pode ser uma opção. Ele tem duração total de 4 minutos e já se mostrou tão eficaz quanto protocolos mais extensos.

"Tá bom, entendi! Mas treinar mais significa mais resultado! E eu quero o melhor resultado possível!" Não, não e não! Como tudo na vida, há que se ter equilíbrio. Neste sentido, a atividade física programada funciona exatamente como a administração de medicamentos. Médicos visam administrar uma dose ótima para obter a melhor resposta possível. Menos do que isso pode não trazer os resultados esperados, muito mais pode levar aos efeitos deletérios de uma overdose. No treinamento, mais exercício do que uma quantidade ótima pode representar o overtraining e aí esqueça hipertrofia e queima de gordura. Neste ponto o organismo entra num estado de alerta em que, dentre outras coisas, por instinto de sobrevivência, conserva suas reservas de gordura e impede o aumento da massa magra. Vejam a parábola de Volkov do treinamento físico. Inicialmente os resultados crescem com o incremento do volume (quantidade) de treino, mas num dado momento ela passa a se inverter, ou seja, mais treino passa a representar menos resultado.


(Parábola de Volkov de dose-resposta ao treinamento físico (Gentil, 2014))


"Caramba, mas ainda não acredito que treinos tão curtos podem ser eficientes". Eu posso e vou te provar isso na prática! Não é mágica. Pelo contrário, há uma bela dose de sofrimento em cada treino, pois para ter resultado tem que ser intenso. Neste sentido, "No Pain, No Gain" é um ditado verdadeiro. Experimente um mês da minha consultoria e entenda em detalhes teóricos e práticos, como treinar pouco e obter resultados!

Um abraço!

Felipe Piacesi é mineiro de Barbacena, 32 anos, casado com a Mestre em Nutrição Débora Melo e pai da Valentina. Residente e apaixonado por Brasília há 16 anos. Bacharel em Educação Física pela UCB, pós graduado em Musculação e Treinamento de Força pela UnB, professor universitário, consultor, palestrante, coordenador técnico, personal trainer e praticante de musculação há 12 anos. Amante de ciências, é fascinado pelos resultados sustentáveis e seguros que a musculação e o HIIT trazem para seus alunos. Defensor destas modalidades na busca de uma vida mais saudável, longeva e autônoma. Devido a isso crê que quando uma pessoa se interessa em se exercitar, deve receber toda atenção e informação possível para incorporar definitivamente a prática em sua vida. É também defensor e praticante, desde 2013, de alimentação baseada em comida de verdade, no moldes das dietas Paleo e Primal.


Se você quiser conhecer o trabalho do Felipe como coach e ver os resultados dos alunos dele, clique aqui.

Que tal fazer parte da lista de emails do Paleodiário e receber uma versão em alta resolução da Tabela Periódica de Alimentos Paleo?

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores