A abstinência completa de comida-lixo é uma má idéia ?

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

por Kris Gunnars


Comida-lixo é viciante.
Não há questão sobre isso... elas acionam as mesmas áreas cerebrais que as drogas de abuso (1).

Para muitas pessoas, o vício alimentar pode tornar-se um problema muito real e sério (2).

A bioquímica do cérebro é sequestrada e as pessoas perdem controle sobre seus pensamentos e comportamento.

Elas acabam comendo demais destas comidas e são simplesmente incapazes de parar, não importa o quanto se esforcem. 

O vício em comida-lixo e o vício em drogas são basicamente idênticos



Eu sou um viciado em recuperação com histórico de múltiplas reabilitações, mais prisões do que posso contar e diversas passagens pela sala de emergência médica devido a overdose.

Também sou um ex-fumante e tenho longa experiência pessoal com vícios (estou sóbrio desde 04 de janeiro de 2007).

Muitos anos depois que parei de usar drogas, comecei a desenvolver um vício em comidas não-saudáveis.

Eu tinha me tornado altamente interessado em nutrição e saúde, mas passei tempos extremamente difíceis tentando na prática me manter comendo o que eu pensava ser saudável.

Um dia percebi que as compulsões e processos de pensamento eram exatamente os mesmos que tinham sido para drogas de abuso como anfetaminas.

Não havia diferença, apenas uma substância diferente e as consequências sociais não eram tão severas.

A compulsão por comida-lixo tinha a mesma sensação da compulsão por uma droga viciante. Exatamente a mesma.

Desde então então tenho falado com diversos dos meus amigos que também estão se recuperando das drogas de abuso. Eles concordam que a compulsão por comida-lixo é a mesma compulsão por drogas.

Ainda que um bocado de pessoas sequer saiba que vício alimentar exista, eu estou pessoalmente convencido de que ele é um enorme problema na sociedade de hoje, e uma das razões-chave é que é quase impossível para uma pessoa manter-se firme numa dieta saudável.

E por falar nisso... você NÃO precisa ter problemas com o tabaco, drogas ou álcool para tornar-se viciado em comida-lixo. É muito comum, na prática.

Se você acha que pode ter este problema, faça-se 5 questões:

  • Você tem vontade de comer apesar de sentir-se cheio ?
  • Você sente-se culpado após comer certas comidas, e ainda assim come novamente ?
  • Você dá desculpas em sua cabeça, sobre o motivo de comer certas comidas ?
  • Você já tentou sem sucesso estabelecer regras (tais como "dias do lixo") para consumir certas comidas ?
  • Você sente-se incapaz de controlar o seu consumo de certas comidas, apesar de saber que elas estão te causando dano físico (incluindo ganho de peso) ?


Se você pode relacionar-se com o dito acima, então você TEM um problema sério e é melhor começar a fazer algo sobre ele – ou só vai ficar pior e acabar arruinando a sua saúde.

A lei do vício



Durante meus anos de luta contra o vício, aprendi muitas coisas que ficaram comigo.

A lição mais importante que aprendi é chamada a lei do vício:

"A administração de uma droga a um viciado vai causar o restabelecimento da dependência química da substância viciante".

Um ex-fumante que dê uma tragada num cigarro vai tornar-se instantaneamente viciado de novo, e estar de volta ao um-maço-por-dia já no dia seguinte.

Um alcoólatra que tome um gole de cerveja vai cair... com todas as consequências horríveis que se seguem. Um gole pode arruinar a vida de um alcoólatra.

Eu estou pessoalmente convencido de que o vício em comida-lixo não é diferente. Uma mordida, uma "jacada" – é todo o necessário.

Um viciado alimentar que tenha se abstido por um longo tempo e decida comer "só uma vez" vai cair e voltar novamente a comer aquela comida com frequência.

Muitas pessoas com histórico de "dieta sanfona" são capazes de se verem nisso.

Apesar de alguns viciados alimentares serem capazes de controlar seu consumo enquanto ainda permanecem motivados, estas "jacadas" vão rapidamente tornar-se hábidos mais regulares quando a motivação acabar.

Mas e a moderação ?


Muitos profissionais da nutrição argumentam contra abordagens "extremas" como eliminar completamente a comida-lixo da dieta.

Eles frequentemente dizem que as pessoas devem fazer um esforço para incluir estas comidas em suas vidas, apenas em quantidades pequenas (o mantra "tudo com moderação").

Apesar desta abordagem ser razoável para algumas pessoas, é um desastre completo para pessoas com vício alimentar.

Quando trata-se de vício, a moderação falha. Todas as vezes. Não há razão para crer que com o vício alimentar seria diferente.

Dizer a um viciado alimentar para comer comida-lixo com moderação é tão ridículo quanto dizer a um alcoólatra para tomar cerveja com moderação.

Simplesmente não funciona, ponto.

Nós não "precisamos" comer comida-lixo



Nós todos precisamos comer algo... caso contrário, morreremos de fome. Isso é inevitável.

Mas é muito importante perceber que nem todas as comidas tem esse efeito.

A maioria das pessoas com vício alimentar não está se entupindo de brócolis e ovos; elas se enchem é de comida-lixo processada rica em açúcar, trigo e ingredientes altamente refinados.

Não há nenhuma necessidade fisiológica para a comida-lixo na dieta. Esta porcaria não existia até muito recentemente na história evolucionária, e nossos genes não mudaram desde então.

Os viciados e mcomida por comer a maioria das comidas reais, não-porcessadas, sem problemas. Eles PRECISAM evitar os alimentos-gatilho que causa compulsões, comilanças e vício.

Pessoas que conseguem fazer isso geralmente perdem um monte de peso sem qualquer esforço significativo. Foi o que aconteceu comigo e com cada um dos viciados alimentares em recuperação que conheço. 

Abstinência completa é a única coisa que funciona contra o vício



Então, qual é a resposta para os viciados alimentares ?

O que é que eles podem fazer para finalmente tirarem as comidas horrendas, causadoras de doenças , de susas vidas ?

A solução é a mesma que com qualquer outro vício... evitar a substância viciante. Completamente.

Nada de comida-lixo nos aniversários, nada de comida-lixo no natal. Nada. Nunca mais. Nem uma mordida.

Para os viciados, é caso de TUDO ou NADA.

Ou você evita a comida-lixo completamente, ou você a come constantemente. Não há nada no meio do caminho. Uma simples mordida vai disparar uma recaída e arruinar tudo.

Abstinência é a única coisa que funciona contra o vício, ponto.

Isso é mais fácil do que você pode imageinar



Você pode achar que a abstinência completa é extremamente difícil, mas esse não é realmente o caso.

O que É difícil é tentar controlar uma compulsão bioquímica incansável usando força de vontade. Para alguém com vício estabelecido, isso é simplesmente impossível.

Por outro lado, quando você tomar a decisão de nunca mais comer isso novamente, manter-se firme numa dieta saudável torna-se muito mais fácil. Sério.

Quando você nem sequer se dá a opção de abusar, então não há necessidade de ficar justificando tudo para si mesmo... de maneira que as compulsões podem nem sequer aparecer.

Se você já fez múltiplas tentativas infrutíferas com a "moderação", então talvez deva considerar elimiar essas coisas... para sempre.

Isso pode acabar salvando a sua vida.

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores