Quer melhorar o seu colesterol ? Não o abaixe. Aqui está uma abordagem mais esperta.

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.


"Há uma riqueza de evidência de que aumentar a concentração de colesterola HDL através da dieta vai diminuir o risco de doença coronariana" - R. P. Mensink, Universidade Maastricht

No último artigo nós mostramos como Comer gordura não piora o colesterol e que de qualquer maneira, reduzir o colesterol não é o ponto. Aqui é onde a confusão sobre o colesterol surge, em primeiro lugar. Há diferentes tipos de colesterol, e a maioria deles é útil ou neutra. Os dois mais comumente discutidos são o LDL (Lipoproteína de Baixa Densidade) e o HDL (Lipoproteína de Alta Densidade). Eles são necessários para produzir novas células e hormônios. Por conta desse papel crucial, mesmo que nós não comamos nenhum colesterol, nosso fígado e intestino iriam produzí-lo.

Quais são os valores de colesterol saudáveis ?


Quando o assunto é predizer a saúde cardíaca, a Associação de Cardiologia Americana, a Fundação Internacional do Diabetes e a Organização Mundial de Saúde concordam que baixo colesterol HDL - e não alto colesterol LDL - é que importa. E que HDL baixo é ruim. Observando as taxas doença e morte em vários níveis de HDL e LDL, os pesquisadores descobriram que pessoas com HDL baixo correm muito mais risco de doença cardíaca.

Risco relativo de doença cardíaca dado o colesterol total


Os valores entre parênteses representam o colesterol total

Há duas coisas a se notar sobre esse gráfico. Primeiro, o colesterol total é irrelevante. Se alguém lhe diz que seu colesterol total é 185, qual é o risco de doença cardíaca ? Observando a tabela acima, pode ser baixo ou alto, dependendo de quanto desses 185 é HDL. Similarmente, se alguém lhe diz que o seu colesterol total é 245, ele pode ter um coração de Hércules ou um coração hemorrágico, dependendo dos níveis de HDL.

Segundo, perceba como aumentar o HDL é mais importante para a saúde cardíaca do que diminuir o LDL. HDL alto nos protege de problemas cardíacos mais do que baixar o LDL jamais poderia proteger. Dietas saudáveis não são sobre baixar o colesterol total. Elas visam aumentar o HDL.

"... níveis baixos de HDL aumentam o risco de doença coronária... [programas] que resultam em aumento do HDL poderiam diminuir a incidência de doença cardíaca isquêmica" - J. P. Despres, Universidade Laval 

Como elevar o Colesterol HDL


A maneira mais efetiva de elevar o nosso HDL é comer mais gordura natural e menos amido não-natural. Gordura aumenta o HDL. Amido reduz o HDL.

O impacto da gordura e do amido no HDL, LDL e Saúde




Uma ciência mais esperta sobre comidas saudáveis para o coração


Uma vez que um HDL baixo faz mais mal do que um LDL baixo faz bem, qualquer dieta que nos diga para trocar boas fontes de gordura  por amido piora o nosso colesterol. É por isso que D. Mozaffarian, na Universidade de Harvard, escreveu:

"[Focar] nos efeitos da gordura total e saturada no colesterol LDL pode ter falhado em reduzir o risco de doença coronária e inadvertidamente piorado a resistência à insulina e ganho de peso".
O pesquisador A. Garg escreveu o seguinte no Jornal da Associação Médica Americana:

"Dietas ricas em carboidratos causaram deterioração persistente no controle glicêmico e acentuação da hiperinsulinemia, bem como níveis aumentados de VLDL [ruim]".
Infelizmente, sob as diretrizes governamentais, nós somos orientados a trocar comidas naturais contendo gordura por produtos pobres em gordura e ricos em amido, para baixar o nosso colesterol. Por que ? Um colesterol total baixo não tem significado algum, e HDL baixo é terrível para nós. Pesquisadores tem demonstrado isso há décadas.

Por exmeplo, em fevereiro de 1989 a edição do jornal "Diabetes Care" (Cuidados com Diabetes), editado pela Associação Americana de Diabetes, continha um estudo comparando a dieta governamental com uma maneira mais sensata de se alimentar. O estudo concluiu:

"Colesterol VLDL [ruim] foi significantemente aumentado. Concentrações de colesterol HDL [bom] foram significantemente reduzidas após o consumo de uma dieta com 60% de carboidratos".

Resultados comparáveis foram encontrados com as diretrizes igualmente problemáticas do Reino Unido. Nas palavras do pesquisador S. R. Arefhosseini, da Universidade de Glasgow:

"Seguir as diretrizes governamentais do Reino Unido resultou em mudanças, mais provavelmente para um fator de risco aumentado de doença coronária".

Mas e a gordura saturada e o colesterol ?


Mesmo as gorduras saturadas não são criminosos do colesterol. A Associação de Cardiologia Americana mostrou:

"Nenhum estudo randomizado controlado adequado na população geral mostrou que diminuir a ingesta de gordura saturada significantemente diminuiu a mortalidade por doença coronária".

Ponto de partida: Maneiras de melhorar o colesterol


Qual é o ponto de partida ? Estudos mostram que qualquer dieta que te diga para trocar fontes de gordura saudável por amidos é pouco saudável e faz engordar. M. L. McCullough, da Universidade de Harvard, fez o seguinte comentário:

"Limitar gorduras insaturadas, que é geralmente feito ao aumentar os carboidratos, é detrimental. Dietas pobres em gordura e ricas em carboidrato proveem uma carga glicêmica mais alta, agravam a hiperinsulinemia, e podem assim aumentar o risco de diabetes e doença coronária." 

Quer melhorar o seu colesterol naturalmente ? Coma mais, mas de maneira mais esperta.


Se você acha que isso é preocupante, espere até ver o que aconteceu quando as grandes indústrias entraram no vagão do governo.

Referências

  1. “Cholesterol : LIPID MAPS–Nature Lipidomics Gateway.” Home : LIPID MAPS–Nature Lipidomics Gateway. N.p., n.d. Web. 3 Jan. 2011. <http://www.lipidmaps.org/update/2009/090501/full/lipidmaps.2009.3.html>.
  2. Apoundert CM, Campos H, Stampfer MJ, et al. Blood levels of long-chain n-3 fatty acids and the risk of sudden death. N Engl J Med 2002;346:1113-1118.
  3. Apoundert CM, Gaziano JM, Willett WC, Manson JE. Nut consumption and decreased risk of sudden cardiac death in the Physicians’ Health Study. Arch Intern Med. 2002;162:1382-1387.
  4. Arefhosseini SR, Edwards CA, Malkova D, Higgins S. Effect of advice to increase carbohydrate and reduce fat intake on dietary profile and plasma lipid concentrations in healthy postmenopausal women. Ann Nutr Metab. 2009;54(2):138-44. Epub 2009 Apr 1. PubMed PMID: 19339775.
  5. Augustin LS, Franceschi S, Jenkins DJ, Kendall CW, La Vecchia C. Glycemic index in chronic disease: a review. Eur J Clin Nutr. 2002 Nov;56(11):1049-71. Review. PubMed PMID: 12428171.
  6. Coulston AM, Hollenbeck CB, Swislocki AL, Reaven GM. Persistence of hypertriglyceridemic effect of low-fat high-carbohydrate diets in NIDDM patients. Diabetes Care. 1989 Feb;12(2):94-101. PubMed PMID: 2539286.
  7. Despres JP. Krauss R. Obesity and Lipoprotein Metabolism In: Bray GA, Couchard d, James WP, eds. Handbook of Obesity. New York: Marcel Dekker, 1997: 651-675.
  8. Gardner CD, Kiazand A, Alhassan S, Kim S, Stafford RS, Balise RR, Kraemer HC, King AC. Comparison of the Atkins, Zone, Ornish, and LEARN diets for change in weight and related risk factors among overweight premenopausal women: The A TO Z Weight Loss Study: a randomized trial. JAMA. 2007 Mar 7;297(9):969-77. Erratum in: JAMA. 2007 Jul 11;298(2):178. PubMed PMID: 17341711.
  9. German JB, Dillard CJ. Saturated fats: what dietary intake? Am J Clin Nutr. 2004 Sep;80(3):550-9. Review. PubMed PMID: 15321792.
  10. Grundy SM, Cleeman JI, Daniels SR, Donato KA, Eckel RH, Franklin BA, Gordon DJ, Krauss RM, Savage PJ, Smith SC, Jr, Spertus JA Costa F. Diagnosis and Management of the Metabolic Syndrome: An American Heart Association/National Heart, Lung, and Blood Institute Scientific Statement. Circulation 2005, 112:2735-2752: originally published online September 12, 2005; doi: 10.1161/CIRCULATIONAHA.105.169404]
  11. Haskell WL, Lee IM, Pate RR, Powell KE, Blair SN, Franklin BA, Macera CA, Heath GW, Thompson PD, Bauman A; American College of Sports Medicine; American Heart Association. Physical activity and public health: updated recommendation for adults from the American College of Sports Medicine and the American Heart Association. Circulation. 2007 Aug 28;116(9):1081-93. Epub 2007 Aug 1. PubMed PMID: 17671237.
  12. http://www.idf.org/webdata/docs/IDF_Meta_def_final.pdf
  13. Hu FB, Manson JE, Willett WC. Types of dietary fat and risk of coronary heart disease: a critical review. J Am Coll Nutr. 2001 Feb;20(1):5-19. Review. PubMed PMID: 11293467.
  14. Hu FB, Stampfer MJ, Manson JE, et al. Dietary fat intake and the risk of coronary heart disease in women. N Engl J Med 1997;337:1491–9.
  15. Jump DB, Clarke SD, thelen A, Liimatta M. Coordinate regulation of glycolytic and lipogenic gene expression by polyunsaturated fatty acids. J Lipid Res. 1994 Jun;35(6):1076-84. PubMed PMID: 8077846.
  16. Kersten S. Mechanisms of nutritional and hormonal regulation of lipogenesis. EMBO Rep. 2001 Apr;2(4):282-6. Review. PubMed PMID: 11306547; PubMed Central PMCID: PMC1083868.
  17. Lee-Han H, Cousins M, Beaton M, McGuire V, Kriukov V, Chipman M, Boyd N. Compliance in a randomized clinical trial of dietary fat reduction in patientswith breast dysplasia. Am J Clin Nutr. 1988 Sep;48(3):575-86. PubMed PMID: 3046298.
  18. Lopez-Garcia E, Schulze MB, Manson JE, Meigs JB, Apoundert CM, Rifai N, Willett WC, Hu FB. Consumption of (n-3) fatty acids is related to plasma biomarkers of inflammation and endothelial activation in women. J Nutr. 2004 Jul;134(7):1806-11. PubMed PMID: 15226473.
  19. Marchioli R, Barzi F, Bomba E, et al, GISSI-Prevenzione Investigators. Early protection against sudden dealth by n-3 polyunsaturated fatty acids after myocardial infarction: Time-course analysis of the results of the Gruppo Italiano per lo Studio della Sopravvivenza nell’Infarto Miocardico (GISSI)-Prevenzione. Circulation. 2002;105:1897-1903.
  20. McCullough ML, Feskanich D, Stampfer MJ, Rosner BA, Hu FB, Hunter DJ, Variyam JN, Colditz GA, Willett WC. Adherence to the Dietary Guidelines for Americans and risk of major chronic disease in women. Am J Clin Nutr. 2000 Nov;72(5):1214-22. PubMed PMID: 11063452.
  21. Mensink RP, Katan MB. Effect of monounsaturated fatty acids versus complex carbohydrates on high-density lipoproteins in healthy men and women. Lancet. 1987 Jan 17;1(8525):122-5. PubMed PMID: 2879969.
  22. Mensink RP, Zock PL, Kester AD, Katan MB. Effects of dietary fatty acids and carbohydrates on the ratio of serum total to HDL cholesterol and on serum lipids and apolipoproteins: a meta-analysis of 60 controlled trials. Am J Clin Nutr. 2003 May;77(5):1146-55. PubMed PMID: 12716665.
  23. Mensink RP, Zock PL, Kester AD, Katan MB. Effects of dietary fatty acids and carbohydrates on the ratio of serum total to HDL cholesterol and on serum lipids
  24. Mensink RPM, Katan MB. Effect of dietary trans fatty acids on highdensity and low-density lipoprotein cholesterol levels in healthy subjects. N Engl J Med 1990;323:439–45.
  25. Mori TA, Beilin LJ. Omega-3 fatty acids and inflammation. Curr Atheroscler Rep. 2004 Nov;6(6):461-7. Review. PubMed PMID: 15485592.
  26. Mozaffarian D. Effects of dietary fats versus carbohydrates on coronary heart disease: a review of the evidence. Curr Atheroscler Rep. 2005 Nov;7(6):435-45.Review. PubMed PMID: 16256001 & Garg A, Bantle JP, Henry RR, Coulston AM, Griver KA, Raatz SK, Brinkley L, Chen YD, Grundy SM, Huet BA, et al. Effects of varying carbohydrate content of diet in patients with non-insulin-dependent diabetes mellitus. JAMA. 1994 May 11;271(18):1421-8. PubMed PMID: 7848401.
  27. Parks EJ, Hellerstein MK. Carbohydrate-induced hypertriacylglycerolemia: historical perspective and review of biological mechanisms. Am J Clin Nutr. 2000 Feb;71(2):412-33. Review. PubMed PMID: 10648253.
  28. Pirozzo S, Summerbell C, Cameron C, Glasziou P. Should we recommend low-fat diets for obesity? Obes Rev. 2003 May;4(2):83-90. Review. Erratum in: Obes Rev. 2003 Aug;4(3):185. PubMed PMID: 12760443.
  29. Ravnskov U. The questionable role of saturated and polyunsaturated fatty acids in cardiovascular disease. J Clin Epidemiol. 1998 Jun;51(6):443-60. Review. PubMed PMID: 9635993.
  30. Sacks FM, Katan M. Randomized clinical trials on the effects of dietary fat and carbohydrate on plasma lipoproteins and cardiovascular disease. Am J Med. 2002 Dec 30;113 Suppl 9B:13S-24S. Review. PubMed PMID: 12566134.
  31. Sands SA, Reid KJ, Windsor SL, Harris WS. The impact of age, body mass index, and seafood intake on the EPA and DHA content of human erythrocytes. Lipids 2005;40:343-347.
  32. Sharman MJ, Kraemer WJ, Love DM, Avery NG, Gómez AL, Scheett TP, Volek JS. A ketogenic diet favorably affects serum biomarkers for cardiovascular disease in normal-weight men. J Nutr. 2002 Jul;132(7):1879-85. PubMed PMID: 12097663.
  33. Simopoulos AP. Essential fatty acids in health and chronic disease. Am J Clin Nutr. 1999 Sep;70(3 Suppl):560S-569S. Review. PubMed PMID: 10479232.
  34. Simopoulos AP. The importance of the ratio of omega-6/omega-3 essential fatty acids. Biomed Pharmacother. 2002 Oct;56(8):365-79. Review. PubMed PMID: 12442909.
  35. Siscovick DS, Raghunathan TE, King I, Weinmann S, Wicklund KG, Apoundright J, Bovbjerg V, Arbogast P, Smith H, Kushi LH, Cobb LA, Copass MK, Psaty BM, Lemaitre R, Retzlaff B, Childs M, Knopp RH. Dietary intake and cell membrane levels of long-chain n-3 polyunsaturated fatty acids and the risk of primary cardiac arrest. JAMA 1995;274:1363-1367.
  36. Willett W. Challenges for public health nutrition in the 1990s. Am J Public Health. 1990 Nov;80(11):1295-8. PubMed PMID: 2240291; PubMed Central PMCID: PMC1404889.
  37. Willett WC, Stampfer MJ, Manson JE, et al. Intake of trans fatty acids and risk of coronary heart disease among women. Lancet 1993;341:581–5.
  38. Wood, Philip A.. How fat works. Cambridge: Harvard University Press, 2006. Print.

Recomendado para você

1 comentários:

Click here for comentários
17 de abril de 2014 07:38 ×

É impressionante o pavor que as pessoas tem de gordura, minhas amigas comem tranquilamente um cestinho de pão no restaurante e me criticam por comer meio abacate com limào , minha vingança: a barriga !:, ! Dica de um lugar charmoso quase paleo em BH : Salumeria,

Congrats bro de tudo um pouco you got PERTAMAX...! hehehehe...
Reply
avatar
Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores