Picolé de abóbora e banana caturra, com cobertura

Nas últimas semanas eu estou praticando jejuns de 24/0 e restringindo os carbos com mais rigor. Obviamente, isso reduziu bastante as minhas opções de doces. Outro dia decidi tentar fazer uma sobremesa gelada que não fosse muito cheia de carbos e que ainda satisfizesse. 

Inicialmente pensei em usar abacate como base, mas tenho comido muito abacate nesse período e queria variar um pouco. Elegi então a abóbora cabotiá como base: o abacate tem menos de 4g de açúcar a cada 100g, e a abóbora tem 7g.

Para adoçar um pouco, escolhi a banana caturra. Embora seja relativamente rica em carbos, na casa dos 20-25g a cada 100g, a mistura com a abóbora (e mais o creme de leite) iria jogar o teor de açúcar por picolé bem para baixo.

Usei então:

  • 300g de abóbora cozida e descascada (21g de carbos)
  • 200g de banana caturra madura (50g de carbos)
  • 200g de creme de leite (0g de carbos)
Liquidifiquei tudo junto e pus em forminhas de picolé. O produto final, com seus 700g, tem apenas 71g de açúcar - ou seja, pouco mais de 10% de carbos. 

As formas de picolé que usei cabem aproximadamente 15g do produto. Ou seja, cada picolé tem perto de 1.5g de açúcar.

Para dar mais uma caprichada no sabor e na gordura, usei pasta de coco queimado da Tartiner Nuts para fazer uma cobertura.

O resultado? Absurdamente bom :-D



Que tal fazer parte da lista de emails do Paleodiário e receber uma versão em alta resolução da Tabela Periódica de Alimentos Paleo?

Recomendado para você

Próximo
This is the current newest page
Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores