Festas de fim de ano x Dieta: quem vence?

"O que faz diferença no nosso peso é o que comemos entre o ano novo e o Natal, e não o que comemos entre o Natal e o ano novo".

Essa frase carrega uma verdade muito grande: é a rotina, os 359 dias entre 1o de janeiro e 25 de dezembro, que nos fazem engordar. 

Mas há dois pontos aqui: 

O primeiro deles é estatístico. Um estudo feito com 165 pessoas mostrou que no final de março do ano seguinte, em geral o peso adquirido nas festas de fim de ano ainda não foi perdido. E que ao final de setembro do ano seguinte, menos da metade desse peso foi perdida. O estudo não controlou qual tipo de dieta as pessoas seguiam, então podemos argumentar que "ah, mas não devia ser lowcarb". Isso é verdade, mas a estatística em si é clara. O que nos leva ao segundo ponto...

... e se eu escolher manter uma dieta lowcarb durante as festas, mesmo abusando das calorias? Bem, o auto-estudo do Sam Feltham deu idéia do que pode acontecer quando comemos três vezes mais calorias do que precisamos, sob forma de comida lowcarb de verdade. Em resumo: você ganha peso, mas MUITO menos do que ganharia com uma dieta convencional que desse o mesmo volume de calorias.

Por essa e por outras é que eu prefiro me manter sempre dentro da dieta, ainda que as calorias "explodam". Comendo comida de verdade é muito mais fácil voltar ao peso original depois do abuso das festas.

"Ah, mas é impossível ir à ceia de Natal e não comer toneladas de carbos". Claro que não é. Você precisa é de planejamento e conhecimento. Se a festa não foi organizada por você (ou seja, você não tem controle sobre os pratos), busque comer ao menos paleo: peru/chester/frango assado, farofa, salada. Você pode ter problemas para achar doces que caibam na dieta, mas já é um caminho.

Mas se é você que está planejando a festa, ou se vai levar seu próprio prato, a bola está no seu campo! Dá para preparar pratos incríveis para o Natal, reveillon e afins – e não estou falando de nada mirabolante não. É perfeitamente possível ser "tradicional" (rabanada, panetone, etc) e manter-se dentro da dieta.

Foi exatamente para isso que a Dirlene D'Addio desenvolveu o curso "Fim de ano Lowcarb": para te ajudar a vencer a tentação e manter-se afiadinho no rumo lowcarb. Ou ainda, se você tem um negócio de fornecimento de alimentos e quer aventurar-se pelo mundo do baixo carboidrato, as festas de fim de ano são um momento bem propício a vender bastante!

Para conhecer mais do novo curso, clique na imagem abaixo – e boas festas!





Que tal fazer parte da lista de emails do Paleodiário e receber uma versão em alta resolução da Tabela Periódica de Alimentos Paleo?

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores