Sobre perdas repentinas de peso e gordura esponjosa

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

Ontem, na atualização do relato do meu jejum 120/48 por 1 mês, eu comentei sobre a hipótese do Lyle McDonald a respeito dos "stalls & whooshes". O Lyle é uma das maiores autoridades do mundo sobre condicionamento para fisiculturistas em geral, e escreve extensivamente sobre o assunto ganho de massa magra/perda de gordura há vários anos, tendo uma série de livros publicados. Antes de entrar no artigo em si, algumas considerações enquanto tradutor:

1 - Não consegui pensar num termo melhor para "whoosh" do que "perda repentina". Poderia ter usado "descarga", como fiz no relato do meu jejum, mas acho estranho.
2 - No original o autor usa o termo "squishy fat". Eu traduzi literalmente como "gordura esponjosa". Provavelmente não é a melhor tradução, mas foi a melhor que consegui pensar. 
3 - Traduzi "stall" como "platô"

por Lyle McDonald

Algumas semanas atrás, respondi uma pergunta sobre não perder gordura em um déficit calórico de 20%, o que devo fazer? E, entre outras coisas, um comentário que fiz tinha a ver com uma retenção de água que geralmente ocorre durante a perda de gordura, que pode ocultar a perda de gordura e fazer parecer que a dieta não funciona. Eu também mencionei especificamente que eu tinha escrito sobre as perdas repentinas em meu livro The Stubborn Fat Solution, juntamente com um fenômeno relacionado que eu chamo de "gordura esponjosa".

Em qualquer caso, para ampliar essa questão, vou extrair a seção do capítulo do livro citado sobre como lidar com ambos os fenômenos.

Sobre perdas repentinas de peso e gordura esponjosa


Antes de você entrar em pânico e pensar que entrou em algum fórum qualquer da internet, onde as pessoas falam platôs e perdas repentinas, por favor tenha paciência comigo. Na verdade há algumas razões fisiológicas para o que vou discutir.

Muitas pessoas já observaram que a perda de gordura é muitas vezes descontínua, ou seja, muitas vezes ela pára e recomeça. Então você faz dieta, faz dieta, faz tudo corretamente e não tem nada para mostrar. Então, BUM!, quase da noite para o dia, você perde 4kg e parece mais enxuto.

O que está acontecendo? Durante os meus dias de faculdade, um dos meus professores expôs a ideia de que, após as células adiposas terem sido esvaziadas de triglicerídeos armazenados, elas iriam recarrega-se temporariamente com água (o glicerol atrai a água, o que pode ser parte do mecanismo). Portanto, não haveria mudança imediata no tamanho, peso corporal ou aparência. Então, depois de um período de tempo, a água sairia e as células de gordura encolheriam. Uma maneira estranha de olhar para isso pode ser que a perda de gordura de repente se torna "aparente". Ou seja, a gordura foi esvaziada e queimada há dias ou semanas, mas até que a água saia, nada parece ter acontecido.

Por quase 20 anos, procurei pesquisas para apoiar isso, pois não tinha certeza se a ideia era baseada em algo dos anos 50 ou se ele simplesmente tirou isso do nada, como uma explicação. Recentemente, um artigo sugeriu que a gordura visceral poderia encher-se de água após uma enorme perda de peso, mas pára por aí.

Um pouco circunstancialmente, as pessoas que usam medidas de gordura corporal com bioimpedância (que usa hidratação para estimar os níveis de gordura corporal) observaram que a gordura corporal parece subir imediatamente antes de uma grande queda. Isso implica o equilíbrio da água como a questão aqui.

Além disso, as mulheres, que têm mais problemas com a retenção de água, parecem ter maiores problemas com os platôs e perdas repentinas do que os homens. Além disso, alguns indivíduos que fizeram carb-loading/refeed a seco (refeições ricas em carboidratos sem beber muita água) viram os platôs e perdas repentinas ocorrerem. Presumivelmente o corpo puxa água para dentro dos músculos e para fora de outros tecidos (células de gordura). Em indivíduos magros, a aparência é muitas vezes melhorada drasticamente com essa abordagem, não faz muita diferença para aqueles que carregam muita gordura.

Eu acho o refeed a seco incômodo, porque te deixa com muita sede. Curiosamente, mesmo os refeeds normais funcionam frequentemente neste aspecto. Talvez o efeito hormonal "diga" ao corpo para relaxar e soltar um pouco de água. Portanto, não só os refeeds parecem melhorar a mobilização de gordura teimosa no dia seguinte (como discutido acima), eles podem ajudar o corpo a soltar um pouco de água para que você possa ver o que está acontecendo.

Finalmente, muitos relataram perdas repentinas depois de uma noite que incluía álcool. Sendo um diurético, isso também tende a implicar problemas de equilíbrio hídrico no fenômeno "whoosh".

Eu também faria notar que isso não é universal. Pessoas com menor percentual de gordura e que praticam dieta costumam ver melhorias visuais diariamente; muitas parecem depender ou não da tendência a reter a água em geral. Pessoas que têm problemas com a retenção de água tendem a ter platôs e perdas repentinas, e não mostram mudanças visuais consistentes.

Em um tópico relacionado, queria discutir outra coisa que muitas vezes acontece quando as pessoas chegam a percentuais de gordura bem baixos e lidam com a gordura corporal teimosa: a gordura fica esponjosa, dando uma sensação quase como se houvesse pequenas bolinhas sob a pele. Sim, nada científico, eu sei. É o melhor que posso fazer.

À medida que as pessoas ficam muito magras, chegando aos últimos estoques de gordura, as células de pele e gordura que restam muitas vezes mudam de aparência e textura. Ele parecerá ondulada (como as células de gordura que suportam a pele encolhem, a pele perde apoio) e esponjosa ao tato. Isso por um lado é ruim, pois tem uma aparência estranha. Por outro lado é bom, pois significa que a gordura está indo embora. Eu não tenho nada realmente profundo para dizer sobre esse tópico, só percebo que isso acontece e geralmente indica que coisas boas estão acontecendo.

Que tal fazer parte da lista de emails do Paleodiário e receber uma versão em alta resolução da Tabela Periódica de Alimentos Paleo?

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores