Qualidade de vida e saúde não têm preço!

Denise e eu nos conhecemos quando tínhamos 13 e 16 anos, respectivamente. Logo começamos a namorar: foram 8 anos de namoro, e estamos casados há 36 anos. Temos três filhos e uma netinha linda!

Sempre praticamos muito esporte, e ela foi até campeã brasileira de natação. Nos conhecemos nos JEBs (Jogos Estudantis Brasileiros) em Brasília em 1973. Eu era da seleção capixaba de basquete.

Depois que paramos de competir, continuamos malhando em academia. Ela, muito disciplinada, nunca faltava e sempre seguia todas recomendações médicas quanto à alimentação e tal....

Em 2015 eu relaxei muito e cheguei a pesar 108kg – na época de atleta tinha 78kg. Ela continuava se matando na ginástica, agora na funcional na praia. Chegava em casa toda suja de areia, suada, exausta e me perguntava: "amor, emagreci?"
Eu dava força e insistia para ela não desistir, pois era melhor do que nada – apesar de não ter resultado prático na balança e nas medidas.

Como ela sempre se cuidou muito, vai ao medico periodicamente e sempre faz todos os exames, teve uma surpresa desagradável ao receber o exame de sangue em julho de 2016. O médico disse que ela estava diabética: a glicose estava em 120 e que teria que começar a tomar remédio, principalmente pelo fato dos pais serem diabéticos.

Desse dia em diante ela reagiu e começou a pesquisar na internet, junto com nossa filha Fabiane, sobre qual rumo tomar – pois ela não queria repetir a situação dos pais.

Naquele momento ela tinha dois problemas: sobrepeso e diabetes, apesar de seguir orientações médicas e malhar muito. Aí dizia: "tem alguma coisa errada".

A Fabiane já seguia alguns blogs e já conhecia a lowcarb. A partir daí a Denise começou a ler e estudar dia e noite sobre paleo e lowcarb. No início achei que ela estivesse ficando doida, pois eu estava igual a cego em tiroteio. Mas fui obrigado a ouvir os podcasts, pois ficamos juntos o dia todo e aos poucos fui aceitando. Aquilo tinha total fundamento, principalmente quando ouvi pela primeira vez o Dr. Souto, o cara que mudou nossa vida (quero aqui aproveitar e agradecer a ele por fazer tanto bem às pessoas com seus conhecimentos e coragem de peitar a pirâmide alimentar que é imposta à população pelo governo, médicos e indústrias alimentícias e farmacêuticas).

No dia 01/08/2016 resolvemos iniciar a o estilo de vida lowcarb. Combinamos que todos tinham que fazer e então já com algum conhecimento fomos à despensa e descartamos todos os alimentos indesejados. Fomos ao supermercado e compramos todos os indicados – que por sinal são mais baratos.

Os resultados foram acontecendo rápido: em pouco tempo minha rinite crônica foi diminuindo e hoje não tenho mais... Eu vivia à base de Naridrin, e agora vejo que estava ligado ao glúten.




Tudo melhorou na minha qualidade de vida: o ronco acabou, as feridas no couro cabeludo também, as dores na juntas e a enxaqueca sumiram.

A partir daí tomei gosto e passei a estudar mais junto com ela, e a experimentar um prazer que não tem preço. Estava há 6 meses com fascite plantar e apesar de vários remédios e fisioterapia, nada resolvia. Ela também sumiu. E tem mais: intestino,sono, disposição, sonolência, tudo melhorou.

O peso foi diminuindo rapidamente, e em janeiro eu já tinha perdido 15kg e todas as minhas roupas. Denise já havia perdido 15kg também. Ela continuou fazendo os exames e o diabetes estava sob controle sem necessidade de tomar nenhum remédio. Isso foi o melhor de tudo.

Resolvemos voltar para academia e fazer musculação, pois aprendemos que é o casamento perfeito: lowcarb e musculação.

Hoje, 02/08/2017 estou com 86kg - eu que pesava 106kg - e ganhei muita massa magra. A Denise perdeu 17kg e está com o peso de quando tinha 20 anos. Hoje eu tenho 60 e ela 57.

Conseguimos, por meio de alguns grupos de amigos, passar nossa experiência e já ajudamos várias pessoas apesar de alguns não acreditarem. Mas podem ter certeza, eu costumo dizer aqui em casa, que acertamos na loteria... Pois qualidade de vida e saúde não têm preço!




Abraço!
Fernando e Denise

PS: Não tirei a cerveja :-D

E você? Gostaria de contar a sua história e ajudar a inspirar mais pessoas? Se sim, escreva um texto, junte fotos e mande para paleodiario@gmail.com.

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores