Você é capaz de coisas incríveis

Guest post surpresa do coach Teco Mendes!

Hello, Friends!

Para quem não me conhece eu sou Teco Mendes do site SendoPaleo.com, palestrante e autor dos livros Pare de Gostar do que te faz mal 1 e 2. O Hilton me convidou para falar sobre emagrecimento definitivo aqui no Paleodiário e acredito que muitos vão se identificar.

Você já sabe que por muitos anos fomos mal-orientados sobre o que comer para ter uma boa saúde e o peso ideal. A comida de verdade foi aos poucos substituída por lanchinhos diets e lights a cada 3 horas e o resultado você já conhece.

Mas para muitos, saber o que comer é apenas uma parte do processo. A parte técnica, a lista de alimentos permitidos x proibidos, mesmo que você já esteja muito convencido de que não precisa mais ter medo da gordura natural dos alimentos, pode não resolver por um simples motivo: esta é a parte lógica de nosso cérebro que está bem orientada. Você sabe o que tem que fazer, mas na hora de tomar uma decisão nós usamos a parte emocional com nossas frustrações, ansiedades, associações mentais com algum tipo de alimento, alguma comida que nossa mãe faz que tem um grande significado, etc. Quer uma prova que não tomamos decisões baseado somente em lógica? Quantos pares de sapatos você tem? Haha.

Outro ponto importante para quem tem dificuldade em seguir uma dieta é o vício. A liberação de hormônios de felicidade e a ativação das áreas de recompensa do cérebro, como qualquer outra droga. 

Aí você fica chateado e quer comer alface ou um doce? Em inglês tem até uma expressão para isso: as famosas "Comfort Foods".

Então não importa se você está no peso ideal, ou vários quilos acima. Se você tem uma batalha diária com a comida, sofre com tentações, fura a dieta e depois entra no ciclo de querer compensar com horas na academia ou apenas se sente muito mal, entende que saber o que fazer no caso da alimentação é apenas uma parte da solução. "Como fazer" é o grande desafio – e vou colocar alguns pontos importantes aqui.

1 - Tudo começa com a aceitação


Não adianta você querer imitar uma musa fitness das redes sociais. Ela mantém a dieta "frango com batata-doce" durante a semana e de vez em quando posta uma foto de doce ou sorvete gigante com hashtag eu mereço, hashtag hoje posso etc. Aí você acredita que o "equilíbrio" dela é o correto e se sente mal por não conseguir fazer e o dia do lixo vira a semana do lixo. Mas você não é ela. Pergunte-se: Ela já teve problema com comida? Já esteve acima do peso? Então o que ela pode você talvez não possa... E isso é ok! Cada um tem seus demônios e o seus paraísos. Às vezes a musa sarada que você inveja não tem o emprego dos sonhos, um bom relacionamento, o sonho de ter filhos e talvez você tenha. É que temos a tendência de esquecer nossas coisas boas e focarmos no que nos falta – e isso está mais do que errado. Nos deixa num estado emocional ruim e nenhuma transformação acontece com um pensamento fraco e derrotista. E só pra te lembrar, ficar sem açúcar e gordura trans não é nada de ruim. Você acha isso hoje, mas no futuro mudará de opinião, acredite!

2 - Seja forte e resiliente no começo, principalmente


Além de para muitos o junk food ser um vício literalmente, a própria adaptação do corpo a receber menos carboidratos gera alguns sintomas ruins como fraqueza, dor de cabeça, constipação, etc. É o chamado "Keto Flu". Então olha só o tamanho do problema. Você ainda não tem os benefícios e tem abstinência, sintomas ruins (não todos, calma!) e o mundo a sua volta querendo que você coma de tudo com moderação, te oferecendo sempre um docinho onde quer que você vá. Então entenda que isso faz parte e programe-se. Coloque como prioridade e não se exponha a tentações no começo. Você diria a alguém que entrou no AA para parar de beber a ir num Happy Hour com os amigos na primeira semana e pedir um suco? Com certeza não. Mas será sempre assim? Também não, mas o começo é crítico.

3 - Busque ser feliz todos os dias com sua nova alimentação


Não vai durar se você ficar se lamuriando de que sua comida é ruim e que você não aguenta mais comer ovo. Aproveitar a liberdade de uma alimentação saudável é abrir um mar de oportunidades e de sabores que você vai redescobrir. Você tem que ativamente associar seu cérebro a isso. Me lembro de uma vez em que me peguei pensando isso enquanto comia um polpetone com molho ao sugo recheado de muçarela e salada. Fiquei muito feliz e a felicidade não estava do outro lado da cerca quando se faz uma dieta muito restritiva. Você pode até emagrecer mais num SPA com 300 calorias por dia, mas não vai durar e você também sabe disso. A direção é mais importante que a velocidade. É por isso que sou contra "dia livre". Você tem que ser feliz e livre todos os dias e livre para fazer o que é bom pra você.

Eu poderia falar muito mais aqui mas ficaria muito para um post só. O importante é você entender que não é uma máquina que vai pegar uma lista de alimentos e necessariamente resolver seus problemas. Em maior e menor grau, temos um relacionamento com a comida que precisamos cuidar. Como? Com estratégias e nos respeitando como indivíduos. É conseguir emagrecer e não ser emagrecido com SPA, chás ou remédios. Você tem que emagrecer de dentro pra fora mudando seus hábitos, rotinas, crenças e medos. 

Aproveitando, o meu segundo ebook foi lançado semana passada. Para quem não leu o primeiro, eu fiz um combo com os dois e acrescentei como bônus uma palestra de mais de 1 hora onde falo de tudo isso e muito mais. Clique no aqui para saber mais e nunca se esqueça: você é capaz de coisas incríveis. 

Não desista! Estarei sempre por aqui para ajudar.

Abraço,
Teco

Que tal fazer parte da lista de emails do Paleodiário e receber uma versão em alta resolução da Tabela Periódica de Alimentos Paleo?

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores