Sono ruim pode tornar você (e o seu fígado) gordos

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

por Mark Sisson

Ah, o sono. Nada como uma boa dose dele, hein? Perder mesmo um pouquinho dele pode ser suficiente para estragar seu dia inteiro.

Mas você sabe quem pode amar o sono mais do que ninguém? Os nossos fígados.

Sim, nossos fígados. Esses multivitamínicos em forma de carne com uma propensão aparente para acumular gordura funcionam melhor em uma boa noite de sono. Uma nova pesquisa está revelando exatamente o motivo de trabalhadores por turnos e ovelhas cronicamente privadas de sono tendem a ter problemas com a obesidade, resistência à insulina, diabetes, doença cardíaca, e todas as outras características populares da síndrome metabólica: seus fígados não estão processando a gordura de forma eficiente, permitindo que ela se acumule.

Normalmente, grupos de moléculas são despachadas para o fígado durante o dia para reduzir (e isso é totalmente normal) a acumulação de gordura que ocorreu durante a noite. Esses grupos compreendem principalmente duas moléculas, rev-erb e HDAC3, que trabalham em conjunto para quebrar a gordura do fígado. Elas trabalham de dia, seguem o ritmo circadiano. Quando não dormimos, nossos ritmos circadianos são interrompidos. Os trabalhadores do dia não aparecem para trabalhar na planta de processamento de lipídios hepáticos, e toda a gordura que se acumulou durante a noite apenas fica lá, empilhando-se. Quando os trabalhadores finalmente retornam, gordura demais já se acumulou e a equipe não consegue tratar tudo. Pessoalmente, eu culpo a rev-erb. Ela é a única com o carro. Ela é quem deve levar o resto do pessoal para o trabalho. HDAC3 provavelmente está esperando na calçada, com a mochila e a marmita na mão, pronta para começar a limpar a gordura, enquanto rev-erb está dormindo. Bem, não podemos realmente culpar os trabalhadores. Você tem que olhar para o sistema.

Alguns sugerem a promulgação de um projeto de lei que elimina os direitos de negociação coletiva e reduz os benefícios de saúde para os sindicatos de trabalhadores de processamento de lipídios hepáticos. Eu acho que uma abordagem mais prudente (e eficaz) seria apenas ir para a cama em um tempo razoável, talvez minimizando a exposição à luz por algumas horas antes de dormir. Para os trabalhadores de turno com problemas metabólicos que não têm escolha (o que é, infelizmente, a maioria deles), mas para trabalhar essas horas, os pesquisadores estão avaliando se a administração de drogas de acordo com o metabolismo circadiano hepático normal iria ajudar.

Em suma, esta é mais uma evidência de que muitos (se não a maioria) dos nossos problemas metabólicos resultam de disfunção hepática.

Que tal fazer parte da lista de emails do Paleodiário e receber uma versão em alta resolução da Tabela Periódica de Alimentos Paleo?

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores