Low-carb me salvou da compulsão alimentar

Oi! 

Meu nome e Silvânia, tenho 33 anos e moro em Betim/MG.

Há 3 anos eu pesava 98kg. Tinha depressão, não saia de casa mas também não me via assim obesa. Um dia fui a uma loja e tentei comprar uma roupa – mas a vendedora me disse que não tinha nada na loja que serviria em mim. Saí da loja arrasada, é claro.

Passei em uma farmácia e me pesei. Os ponteiros foram para 98.5kg. Chorei muito no banheiro de casa, me olhei no espelho e disse para mim mesma: chega!

Chega de me sentir feia, chega de sentir pena de mim mesma, chega de tentar comprar roupas e ser humilhada, chega de maltratar meu corpo.

No dia seguinte, comecei a me alimentar de forma diferente: cortei gordura; cortei farinha branca; só comia farinha e produtos integrais. Açúcar nem pensar. Muitas verduras e legumes.

Por um tempo, funcionou: na primeira semana foram 7kg. Fiquei super feliz! Nem imaginava que era perda de líquido apenas... Eu estava muito inchada! Enfim, com isso emagreci 16kg. em 5 meses.

Mas meu peso estagnou. Eu não entendia, porque fazia tudo certo e nada de baixar mais. Pensei "é hora de começar a fazer exercícios", e comecei fazendo caminhadas. Um mês se passou e nada. Aí fui pesquisar na internet, porque não tinha dinheiro para pagar nutricionista. 

Pesquisei sobre "peso estagnado o que fazer?" e descobri que tinha entrado no "efeito platô".

Putz, li pra caramba e fiz uma lista de tudo o que eu comia. Cortei laticínios, cortei esses tais integrais e me vi comendo só verduras legumes e carne. Aí sim, o peso voltou a cair e emagreci mais 15kg. Fiquei super-ultra feliz, né? Aí foram 31kg!

Continuei lendo muito e descobri que eu estava seguindo a dieta paleolítica. Mas nem tudo eram flores, né ? Eu sofria muito com a compulsão alimentar.

Descobri que mesmo comendo coisas saudáveis, eu era muito compulsiva. Sempre que comia batata -doce, mandioca, milho, enfim carboidratos, eu ficava maluca. Kkkkkkm literalmente.

Não me lembro em que momento descobri a lowcarb, que veio para salvar minha vida da compulsão. Aí fui ler, estudar – afinal comer bacon, torresmo, manteiga, tudo o que eu tinha cortado, era loucura né? Mas ao final cortei todos os carboidratos e passei a comer só folhas e alguns legumes, todos de baixo carboidrato. E assim emagreci mais 12kg, totalizando 43kg em 1 ano e meio.

Com a lowcarb descobri o jejum intermitente e me libertei da coisa de comer de 3 em 3 horas – afinal eu não sentia fome e mais uma vez recorri à internet.

Comecei fazendo 16 horas e fui aumentando. Hoje faço 24 horas, e só como quando tenho fome de verdade.

Depois que emagreci 16kg, comecei com a caminhada e depois a pular corda e a correr.

Ainda hoje me levanto as 5 da manhã para correr por 1h30m. Vou à pé para o trabalho (são 50min de caminhada). Volto à pé também (mais 50min), e faço musculação.

Não e fácil, requer muita força e muita vontade de melhorar a saúde e o corpo .

Essa e minha historia qualquer coisa e só me mandar mensagem. Meu instagram é @sil_lowcarb. Lá posto diariamente minha rotina de alimentação.






Silvânia

E você ? Quer contar a sua história e ajudar a inspirar mais pessoas ? Se sim, escreva um texto, junte umas fotos e mande para paleodiario@gmail.com.

Que tal fazer parte da lista de emails do Paleodiário e receber uma versão em alta resolução da Tabela Periódica de Alimentos Paleo?

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores