E se o seu filho vivesse só de barrinha de cereais ?

Hoje temos um guest post especial: a Patrícia Tassinari é veterinária e adepta do estilo de vida paleo. Eu a convidei para falar um pouco sobre saúde alimentar para cães e gatos.

Olá, tudo bem? 

Eu sou a Dra Patricia Tassinari, veterinária há 16 anos e adepta do estilo de alimentação paleo – ou seja alimentacao natural. Quando vi os benefícios no meu organismo de uma alimentação apropriada à minha espécie, passei a questionar o por que não poderíamos estender isso aos nossos queridos animais de estimação...Comer aquilo que estamos designados a comer...

Hoje eu gostaria de discutir a razão pela qual os cães e gatos podem, e devem, comer carne crua.

Esta é uma das conversas mais frequentes que tenho com os visitantes assustados na minha clínica que dizem "Meu Deus! Você alimenta seus animais de estimação com carne crua?", bem como com clientes que já alimentam (ou que gostariam de alimentar) seus animais de estimação de uma forma natural mas estão recebendo um argumento negativos de seus próprios veterinários sobre dietas de alimentos crus para cães e gatos.

Todo o debate sobre alimentos crus não faz muito sentido para mim. Cães e gatos têm consumido alimento vivo, carnes cruas por milhares de anos. Eles são predadores carnívoros.

Quando se coloca um gato num celeiro pra caçar ratos, ninguém está chamando isso de controle de pragas... Assim como um fazendeiro que encontra seu cão com um filhote de pássaro ou coelho na boca não vê estranheza alguma. Ninguém nestes casos fica induzindo o vômito ou achando que é uma barbaridade um carnívoro comer “carne”. Crua e viva!

A verdade é que ambos, cães e gatos, são projetados especificamente para consumir carne crua. Os corpos são adaptados para processar os alimentos que são dados pela natureza. Designados a eles em seu DNA.

Aí, alguem muito prático e que nao queria ter trabalho inventou a ração animal...o fast food de pets...

Fast Food é ruim para animais de estimação? Claro!

Os primeiros sacos de rações comerciais entraram no mercado cerca de 100 anos atrás. De uma perspectiva histórica, a comida processada de cães e gatos é um fenômeno relativamente novo.

No entanto, o trato intestinal do seu animal não evoluiu nesses 100 anos para fazer bom uso de uma dieta totalmente à base de ração - e nunca fará.

Felizmente, os organismos de cães e gatos são incrivelmente resistentes e portanto capazes de lidar com alimentos que não são biologicamente adequados – como a maioria dos alimentos secos para animais. 

Infelizmente, esta capacidade de adaptação levou a uma situação de "abuso alimentar" entre a comunidade veterinária. E até mesmo com os proprietários, que humanizam os seus animais de estimacao. Acham que tudo aquilo que nós humanos comemos, eles podem comer... e isso não é verdade. Somos especies diferentes, designadas a comer coisas diferentes.

Rações comerciais - alimentos ensacados, especialmente as secas - são tão convenientes  que a maioria dos veterinários recomendam a todos os seus pacientes. 

Comida processada para ​​cão e gato é conveniente, barata, e não há nenhuma preparação ou limpeza necessária. Você escolhe o que quer, guarda o saco na despensa, retire uma parte na hora da refeição, coloca no prato de comida do seu animal de estimação e está feito.

O real motivo da comida processada ter sido comercializada com tanto sucesso é porque produtos para cães e gatos são uma indústria multimilionária, e também porque o organismo dos animais de estimação é resistentes. Assim, eles sobrevivem. Mas sobreviver não significa viver saudável e bem. E isto leva a um sentido de complacência sobre os alimentos que alimentam os nossos companheiros de quatro patas. O quero dizer com complacência? Quero dizer comodismo e não perceber que é demorado para se perceber os danos desse tipo de alimentação...

Não é com 4 a 5 anos que a pessoa vai perceber os danos causados pela alimentação moderna, ou seja, ração “equilibrada e balanceada” – embora alguns proprietários consigam perceber isso em muito pouco tempo, com problemas precoces. Mas é por volta de 10-11 anos (ou até menos) que aparecem os problemas metabólicos que uma vida inteira de alimentação estranha causou ao seu animal... 

A maioria dos estudantes de veterinária não aprende de forma correta sobre nutrição animal na faculdade... O tema é apenas “passado”. O único alimento discutido é o processado. E agora você tem rações secas e úmidas para tratar doenças que elas mesmas causaram. Complicado, não?

O conceito de alimentação com uma dieta de alimentos crus e naturais  é estranho para muitos veterinários. Se um cliente menciona que ele alimenta seus pets com alimentação crua, o veterinário irá perguntar: "Por que você não apenas alimenta seu animal com ração regular, pelo amor de Deus? Por que você precisa preparar o alimento, sendo que eu vendo pronto? Por que você precisa de alimentos naturais para alimentar seu animal?... cozinhar... cortar... preparar? "

Não é preciso muita pesquisa para descobrir o fato de que cães e gatos são projetados pela natureza para comer alimentos vivos - não-transformados, crus, alimentos nutritivos.

Alimentar seu animal com uma fórmula comercial seria como decidir que o seu filho pode ser saudável em uma dieta exclusiva de barrinhas de cereal.

Uma barrinha substituindo uma refeição pode funcionar de vez em quando, mas nenhum pai em sã consciência jamais consideraria criar um filho apenas com isso. No entanto, é exatamente o que estamos fazendo quando alimentamos nossos animais de estimação com nada além de alimentos comerciais, processados.

Alimentos vivos na dieta do seu animal de estimação são necessários para que a função imune e orgânica global tenha sucesso.

Bem, aí vem a pergunta que a maioria das pessoas faz: e eu não vou passar vermes ao meu animal dando comida crua?

Parece que o maior problema que a maioria das pessoas têm com uma dieta de carne crua gira em torno de parasitas.

Parasitas - lombrigas, Tênias, Ancylostoma - são passados ​​na cadeia alimentar e acabam nas vísceras de animais (intestino). E nós nao damos vísceras aos nossos animais de estimação, damos? Intestino, tripas cheias de fezes?

Se você comprar uma dieta de alimentos crus disponível no mercado, você não vai encontrar tripas na fórmula porque tripas contêm parasitas.

Se você preparar uma dieta crua caseira para seu cão ou gato, você tambem não vai incluir tripas. Não alimente seus animais com o estômago e intestinos delgado e grosso. Essas são as partes da presa que se deve desprezar, porque essas são as partes que abrigam parasitas. Isso na dieta crua... Cozinhando é outra conversa.

A carne de músculo - a parte da presa usada para preparar dietas de alimentos crus - é estéril, exceto em casos raros, quando parasitas escapam do trato gastrointestinal e vão parar lá.

Alguns parasitas, como a toxoplasmose, se metem em carne de músculo e podem deixar o seu animal de estimação doente, e é por isso que devemos congelar a carne antes.

Ao congelar carnes por 3 dias antes de servir (muito parecido como sushi é tratado), e removendo as entranhas da espécie utilizada como presa, você pode conseguir evitar expor seu animal de estimação alimentados com comida crua a parasitas.

A salmonella...


A segunda pergunta feita com mais frequência que eu recebo à cerca de dietas de carne crua é: "E sobre a salmonella?"

A coisa mais importante para entender sobre a salmonella ou quaisquer outras bactérias potencialmente patogênicas é que a contaminação simplesmente ocorre. É um fato da vida.

Salmonella é a razão para a maioria das operações de recolha de alimentos secos para animais (e alimentos para seres humanos também). Quando um surto de salmonella ocorre, não houve contaminação da cadeia alimentar.

A palavra "Salmonella" é usada para descrever mais de 1800 sorotipos (espécies) de bactérias gram-negativas. Esta bactéria vive em muitas espécies de mamíferos. As bactérias mais comuns que montam em torno de seu cão ou gato são Salmonella typhimurium.

Quero citar um artigo intitulado Diarreia em cães e gatos associada a Campylobacter e Salmonella: Quando eu trato? Foi foi escrito por Stanley L. Marks, BVSc, PhD, DACVIM (Medicina Interna, Oncologia), DACVN, Davis, CA, para a Rede de Informação Veterinária (VIN):

O significado clínico de bactérias como Clostridium e Salmonella causando diarreia ou doença em cães e gatos é obscurecida pela existência de muitos destes organismos como constituintes normais da flora intestinal nativa. As bactérias enteropatogênicas primárias mais comumente incriminatórias de diarreia canina e felina são Clostridium perfringens, Clostridium difficile, Campylobacter e Salmonella.
Os veterinários são confrontados com um dilema ao tentar diagnosticar pequenos animais com suspeita de diarréia bacteriana, porque as taxas de isolamento destas bactérias patogénicas são semelhantes em animais com diarréia e sem diarréia, e porque a incidência de diarréia bacteriana associada é extremamente variável. Espécies de Salmonella são comumente isoladas de ambos os cães e gatos saudáveis ​​e não-saudáveis ou hospitalizados.

O que isto quer dizer, em poucas palavras, é que cães e gatos naturalmente tem alguma Salmonella em seu trato gastrointestinal na maior parte do tempo - não é algum invasor estrangeiro desconhecido, mas sim um microorganismo ao qual seus corpos estão familiarizados.

Se você estiver familiarizado com os répteis, as situações são semelhantes. Répteis são conhecidas por abrigar naturalmente Salmonella em seu trato gastrointestinal.

Em um artigo escrito por Rhea V. Morgan DVM, DACVIM, DACVO para o VIN, o médico afirma o seguinte sobre a doença resultante de salmonelas:

Os factores que aumentam o risco de doença clínica de Salmonella incluem a idade do animal, a má-nutrição, a presença de câncer ou neoplasia, e outras doenças simultâneas e estresse, bem como administração de antibióticos, a quimioterapia ou a glicocorticóides [que são esteróides].

A questao é que o perigo potencial das bactérias nocivas que residem no trato gastrointestinal do seu animal de estimação é indiferente se você o alimentar com alimentos crus ou processados. Em outras palavras, o animal já está "contaminado" com Salmonella. Você nunca vai conseguir eliminar isso de seu animal, por que faz "parte" dele...

Cães e gatos são construídos para lidar com cargas bacterianas de alimentos que poderiam causar doença grave em você ou em mim. O corpo de seu animal de estimação é bem equipados para lidar com grandes doses de bactérias conhecidas e estranhas porque a natureza o construiu para caçar, matar e consumir imediatamente sua presa.

O estômago de cães e gatos é altamente ácido, com pH variando de 1 a 2,5. Nada pode sobreviver muito tempo nesse ambiente ácido - ele existe para manter seu animal de estimação a salvo de carne crua potencialmente contaminada e outros microorganismos consumíveis.

Em adição ao ácido, cães e gatos também produzem naturalmente uma quantidade enorme de bile. Bile é tanto anti-parasitária quanto anti-patogênica. Então, se algo potencialmente nocivo não é totalmente neutralizados pelo ácido do estômago, a bile é uma defesa secundária. E poderosas enzimas pancreáticas do seu animal de estimação também ajudam a quebrar e digerir os microorganismos que causam problemas.

Para ajudar o sistema digestivo do seu animal de estimação apermanecer forte e resistente o suficiente para lidar com uma carga bacteriana pesada e para apoiar a função imunológica geral, há várias coisas que você pode fazer.

  • Minimizar o estresse, dando uma dieta apropriada à espécie. É importante alimentar com comida vegetariana animais que são vegetarianos, e dar alimentos à base de carne para o seu cão ou gato carnívoro. É natural a coisa.
  • Minimizar os medicamentos que seu animal de estimação toma, como antibióticos, por exemplo. Repovoar, novamente, o intestino durante e após a terapia antibiótica com um probiótico. (Kefir, por exemplo é uma boa opcao.) Também é uma boa idéia manter o seu cão ou gato com um probiótico diário, para equilibrar a proporção de bacterias boas e minimizar as ruins (flora intestinal).
  • Uma enzima digestiva de boa qualidade vai ajudar a seu cão ou gato a tirar o máximo proveito do alimento que você fornece. 

Fornecendo o seu cão ou felino de estimacao uma dieta equilibrada, biologicamente natural, um estilo de vida saudável, enzimas digestivas e probióticos, você vai nutri-lo, estimular sua função imunológica saudável e trazer vivacidade geral ao seu corpo.

Isso está em contraste direto com a fórmula de alimentacao comercial e altamente processada ​​feita com subprodutos, produtos químicos e grãos - a comida para animais de estimação tradicional típica que é vendida hoje em dia. 

Quanto mais cedo você fizer a transição do seu cão ou gato para o tipo de dieta que ele foi projetado para comer, mais cedo ele vai estar no seu caminho para uma saúde vibrante e duradoura.

Visando difundir informação alimentar de qualidade ao máximo de donos de pets possível, eu criei um programa que vai te ensinar a teoria e a prática de preparar alimentação natural para o seu amigo peludo. Clique na imagem abaixo para conhecer o Programa Pet Forte. Quem ama, cuida!



Que tal fazer parte da lista de emails do Paleodiário e receber uma versão em alta resolução da Tabela Periódica de Alimentos Paleo?

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores