Sinto-me na obrigação de lutar para repor a verdade

Eu tenho 53 anos, fiz em jovem e como veterano, durante muito tempo, atletismo (federado), natação, triatlo (federado). Sempre mantive um peso e saúde razoáveis, mas há alguns meses adotei a dieta LCHF porque penso teria alguma pequena resistência à insulina devido ao excesso de carboidratos – situação que penso estar resolvida mas ainda carece de confirmação por exames médicos. 

Basicamente como o que vocês recomendam, incluindo carne e peixe (em partes aproximadamente iguais), sinto-me muito bem e tenho vontade de treinar forte – o que leva a crer que ainda voltarei à competição brevemente como veterano. Como diariamente duas coisas que vocês colocam na zona cinzenta: ½ litro de leite integral não-pasteurizado, chamado aqui leite fresco e uma banana (da Madeira, pequena e aromática). (E gosto de um copo de vinho tinto ao jantar)

Para testar a minha insulina e glicose tenho feito treinos fortes de ciclismo em jejum de mais de 12 horas. Só levo água, não sinto quebra de rendimento anormal, nem acabo com uma fome doentia como acontecia dantes. Penso que é um bom sinal. Os meus ataques de fome demolidora por excesso de carbos acabaram, felizmente.

Tenho uma quinta onde tenho produção própria de hortícolas, de ovos, galinhas, patos,… Lamentavelmente há dois anos atrás tinha de vender e/ou jogar ovos fora por falta de consumo. As minhas cerca de 20 galinhas davam um excedente grande. Agora o meu agregado familiar (4 pessoas) devora mais de uma dúzia de ovos por dia, excluímos o açúcar, o pão e semelhantes. Obviamente isso já é visível fisicamente (e na balança) em todos nós.

A minha orientação nesta opção de vida, tem sido principalmente o Dr. Souto, mas como no passado já fui muito enganado em termos de alimentação saudável, não embarquei logo na aventura (LCHF era o contrário do estabelecimento). Andei desde 2012 a seguir o Dr. Souto e as suas ligações, cheguei a Nina Teicholz, Zöe Harcombe, Tim Noakes, James Dinicolantonio, Ted Naiman, R. Lustig, Richard Feinman, Lúcio Amorim, Hilton Sousa e muitos outros,… Agora já estou absolutamente convencido de que a fisiologia humana tem de obter mais de 60% da energia a partir de gorduras naturais, e os carboidratos refinados destroem a saúde humana. SEM DÙVIDA, vocês estão certos.

Como está estabelecida uma grande mentira nutricional a nível mundial, sinto-me na obrigação de contrariar e lutar para repor a verdade. Sou engenheiro mecânico, logo para perceber as justificações e a linguagem dos investigadores da área da saúde, tive de estudar bioquímica, como se fazem os cálculos em epidemiologia, o que são quartis, quintis, o que são cetonas, o que é glicogênese...

Tenho de trabalhar na minha profissão de professor universitário aqui em Lisboa mas sempre que posso vou promovendo a verdade nas redes sociais e com as pessoas de contato diário. Continuo a estudar atentamente os RCTs que vão sendo publicados, que sempre confirmam a LCHF (prefiro LCHF à paleo, porque já não estamos no paleolítico entendo que temos de comer o que existe atualmente; e a expressão "paleo" aqui em Portugal na atualidade denota um bocado a “fraude”).

Aqui em Portugal há dificuldade em arranjar óleo de coco, os hipermercados já venderam um lote no principio deste ano, penso que com intenção de testar o consumo. Venderam o lote todo e acabou, sem reposição,

Agora só nas lojas de comida saudável e já vejo pouco óleo à vista – só duas marcas, e caro.

Aqui usamos muito o azeite, e temos bons azeites extra-virgens que penso não chegam aí ao Brasil por serem pequenas produções regionais. Prefiro o óleo de coco nos ovos e reservo o azeite para saladas. As fotos de azeites que tenho visto postadas por brasileiros, são aqui considerados azeites de segunda...

João



E você ? Que tal contar a sua história e ajudar a inspirar outras pessoas ? Caso queira, escreva um texto, junte umas fotos de antes e depois, e mande para paleodiario@gmail.com.

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores