Fertilidade e aumento das suas chances de concepção

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

por Loren Cordain


Um dos numerosos benefícios de "comer paleo" ou mudar para uma dieta paleo conteporânea se você come a dieta americana padrão, é que você e sua esposa/seu esposo vão aumentar muito as chances de uma concepção bem-sucedida e de uma gravidez e bebê saudáveis. Eis aqui a informação que você pode querer para entender como, particularmente se você tem evitado carnes e peixes e focou-se previamente em cereais integrais, leguminosas e alimentos processados na sua dieta.

Se você não comer alimentos de origem animal regularmente (ovos, carne, peixe e frutos do mar), vai tornar-se deficiente em vitamina B12 porque alimentos de origem vegetal não contêm essa vitamina. além disso, plantas não contêm tipos específicos de vitamina B6 que são prontamente absorvíveis no intestino humano. Assim, dietas pobres ou sem proteína animal vão invariavelmente ser deficientes em vitaminas B12 e B6. A deficiência destas, em última análise aumenta o nível de homocisteína no nosso sangue.

Concentrações elevadas de homocisteína resultam primariamente de muito pouca vitamina B12, B6 e folato em nossas dietas. Quando reservas adequadas dessas vitaminas B estão presentes, oriundas de alimentos nutritivos da nossa dieta (por exemplo, carnes, verduras e frutas frescas), então nossas células podem debelar efeitos nocivos da homocisteína e convertê-los em componentes menos tóxicos. entretanto, quando B12 está em falta ou em deficiência, como quase sempre está em dietas vegetarianas e veganas, então a homocisteína acumula-se em nossa circulação e literalmente infiltra-se em quase toda célula do nosso corpo.

Óvulos saudáveis em mulheres e espermatozóides saudáveis em homens são absolutamente essenciais para engravidar, permanecer grávida e produzir embriões normais, bebês vigorosos e crianças saudáveis. Deficiências de vitamina B12 podem elevar os níveis sanguíneos de homocisteína e causar numerosos problemas de saúde em grávidas, fetos e bebês de colo. Além desses efeitos desfavoráveis, uma dieta deficiente ou pobre em vitaminas B12, B6 e folato podem reduzir severamente as suas chances de fertilização e concepção bem-sucedidas.

Infertilidade é um problema enorme nos EUA e Europa, e afeta ao menos 6 milhões de pessoas nos EUA – ou ainda mais importante, cerca de 7.4% da população em idade reprodutiva. Muitos fatores ambientais e genéticos podem esta envolvidos. Entretanto, uma coisa é certa: enquanto casal, se os seus níveis (ou os do seu parceiro/sua parceira) de B12, B6 e/ou folato estiverem baixos e a sua homocisteína estiver elevanda, as suas chances de concepção normal serão significativamente reduzidos.

Tem se tornado crescentemente evidente que a baixa de B12, B6 e folato responsável pela homocisteína elevada é tóxica tanto para espermatozóides quanto para óvulos, e pode representar um fator de risco não-reconhecido para a infertilidade. Mais de 30 anos atrás, ao menos um grupo de pesquisadores apontou que os homens vegetarianos indianos mantinham concentrações de B12 mais baixa em seu esperma que os não-vegetarianos, e atribuiu os valores à dieta vegetariana. Adicionalmente, vários desses estudos prévios indicaram que a suplementação com B12 poderia melhorar o funcionamento do esperma e até mesmo aumentar a fertilidade masculina.

Se adiantramos para o século XXI, nos últimos 5 anos padrões nutricionais similares têm sido descobertos em populações ocidentais. Em um estudo recente (2009) com 172 homens e 223 mulheres que eram incapazes de conceber, 36% doshomens e 23% das mulhers tinham deficiência de B12. Quase 40% dos homens inférteis tinham sêmen anormal que estava diretamente ligado à sua deficiência de B12. Outros estudos recentes com homens mostram que a pobreza em folato e B12 dietéticos está associada a altas concentrações sanguíneas de homocisteína que provavelmente justifica o funcionamento anormal do esperma. Por outro lado, mulherse com ingestões comprometidas de B12 e folato frequentemente têm níveis elevados de homocisteína que as impedem de engravidar. Não temos certeza absoluta de como essas mudanças na química sanguínea impedem gravidezes bem-sucedidas, mas estudos com tecidos sugerem que os óvulos infiltrados por homocisteína são deficientes em vitamina B12 e folato são frágeis e instáveis para continuar com uma gravidez uma vez fertilizados.

Problemas menstruais causados por dietas vegetarianas e dietas pobres em carnes


Além das deficiências de vitaminas do complexo B e concentrações elevadas de homocisteína no sangue, dietas vegetarianas e pobres em carnes estão frequentemente associadas a problemas menstruais que sabidamente afetam a fertilidade. Um total de 5 estudos comparou a incidência de irregularidades menstruais entre vegetarianos e carnívoros. 4 dos 5 demonstraram taxas significativamente mais altas de complicações menstruais em vegetarianas. Vamos dar uma olhada no único estudo randomizado controlado que investigou o efeito de dietas vegetarianas sobre a saúde menstrual.

O Dr. Pirke e pesquisadores da Universidade de Trier (Alemanha) dividiram aleatoriamente 18 mulheres jovens, com períodos menstruais normais, em grupos de dieta vegetariana e não-vegetariana. Depois de 6 semanas, 7 das 9 associadas ao grupo vegetariano deixaram de ovular, enquanto apenas 1 no grupo carnívoro teve o problema. Os resultados desse experimento são chocantes – em apenas 6 semanas consumido uma dieta vegetariana, 78% das mulheres antes saudáveis e com ciclos normais, deixaram de ovular. A mensagem é: se você está tentando engravidar, uma das suas melhores estratégias é evitar dietas vegetarianas. E enquanto estiver evitando, seu parceiro/sua parceira deveria fazer o mesmo.

Deficências de zinco prejudicam o funcionamento do esperma

Um dos desfechos nutricionais mais frequentes de dietas veganas e vegetarianas é que elas ficam aquem da ingestão recomendada de zinco. No maior estudo epidemiológico já feito com vegetarianos (O estudo EPIC, de Oxford) o Dr. Davey e colegas notaram que os veganos tinham "... a mais baixa ingestão de retinol (vitamina A), vitamina B12, vtamina D, cálcio e zinco..." quando comparados a comedores de carne e peixe. Ainda mais improtante, com o zinco não se trata apenas de quanto está presente na sua comida, mas quanto é na prática absorvido pelo seu corpo. Apesar de a ingestão de zinco em dietas vegetarianas às vezes ser parecer adequada no papel, no corpo elas podem resultar em deficiências porque a maioria do zinco vindo de plantas está ligado ao fitato e assim é indisponível para absorção. Fitato é um anti-nutriente encontrado em cereais, feijões, soja e outras leguminosas, que evita a assimilação normal de muitos minerais. Experimentos de laboratório mostram que vegetarianos só absorvem cerca de metade do zinco que os carnívoros, porque o zinco de fontes animais é muito melhor assimilado do que o de fontes vegetais.

Baseado nessa informação, você pode esperar que as concentrações sanguíneas de zinco sejam menores em vegetarianos que em carnívoros. Os cientistas já apontaram isso algumas vezes, mas não sempre. O problema aqui tem a ver com onde o zinco vai parar no nosso corpo, uma vez que o comemos. A maior parte do zinco vai para o interior das células e não se acumula na porção líquida do sangue (plasma). Consequentemente, a menos que os cientistas examinem as concentrações de zinco dentro das células, leituras obtidas do plasma frequentemente não refletem com precisão os estoques corporais desse mineral essencial. Em virtualmente todo estudo de vegetarianos que mediu os níveis de zinco dentro de várias células (hemácias, células do cabelo, e células da pele flutuando na saliva), dietas baseadas em plantas causaram deficiência de zinco. Em um estudo, 12 mulheres que comem carne foram postas em uma dieta ovo-lacto vegetariana e após apenas 22 dias o Dr. Freeland-Graves e colegas reportaram que as concentrações de zinco nas células de pele caíram 27%. Resultados similares foram descritos pelo Dr. Srikumar e colegas, a partir de um experimento mais longo no qual 20 homens e mulhres comedores de carne adotaram uma dieta lacto-vegetariana por 1 ano. Nesse estudo, tanto as células do cabelo quanto os níeis de zinco no sangue declinaram e permaneceram baixos por todos os 12 meses do experimento.

Então eu preparei o palco para falar sobre deficiência de zinco e problemas de infertilidade. Por causa do seu baixo conteúdo e biodisponibilidade de zinco, dietas vegetarianas de longo prazo quase sempre causam deficiência desse mineral. Numerosos estudos epidemiológicos já mostraram que homens inférteis com baixa contagem de esperma estiveram associados com níveis reduzidos de zinco no sêmen. Virtualmente todo experimento bem-controlado já feito mostra que homens postos em dietas deficientes em zinco acabam com contagem de reduzida de esperma, saúde prejudicada dos espermatozóides e frequentemente níveis reduzidos de testosteronano sangue. A boa notícia é que essas mudanças ruins na função reprodutiva masculina podem ser revertidas se dietas ricas em zinco (por exemplo, paleo!) forem consumidas, ou se pílulas de zinco forem suplementadas. O grupo de pesquisa do Dr. Steegers-Theunissen na Holanda mostrou melhoras dramáticas na saúde reprodutiva de 103 homens sub-férteis quando zinco e ácido fólico foram suplementados. Ao seguir 6 meses do programa de suplementação, a contagem de esperma aumentou significativamente em homens sub-férteis e as anormalidades de espermatozóides caíram 4%. Um estudo similar com 14 homens indianos inférteis também indicou que a suplementação de zinco aumentava a saúde e contagem de esperma, e pouco depois resultou em 3 concepções bem-sucedidas pelas esposas de 3 dos homens.

Seja você homem ou mulher, se quiser ultrapassar problemas de infertilidade, o melhor conseglho que posso dar é abandonar dietas vegetarianas/pobres em carnes e adotar os padrõs nutricionais que sustentaram nossos ancestrais caçadores-coletores pelos últimos 2.6 milhões de anos. Não há riscos conhecidos em adotar uma dieta paleo e na prática, o consumo regular de carne, frutos do mar, frutas e verduras frescos ao invés de cereais, laticínios e alimentos processados vai evitar a deficiência de B12 e folato. Por sua vezes, essas vitaminas vão garantir que os seus níveis sanguíneos de homocisteína retornem ao normal – efetivamente reduzindo o seu risco de doenças cardiovasculares, neurológicas, ósseas e reprodutivas.

Cordialmente,

Loren Cordain, PhD, Professor emérito

Referências


  1. Alexander D, Ball MJ, Mann J. Nutrient intake and haematological status of vegetarians and age-sex matched omnivores. Eur J Clin Nutr. 1994 Aug;48(8):538-46.
  2. Appleby P, Roddam A, Allen N, Key T. Comparative fracture risk in vegetarians and nonvegetarians in EPIC-Oxford. Eur J Clin Nutr. 2007 Dec;61(12):1400-6.
  3. Bhushan S, Pandey RC, Singh SP, Pandey DN, Seth P. Some observations on human semen analysis. Indian J Physiol Pharmacol. 1978 Oct-Dec;22(4):393-
  4. Bennett M. Vitamin B12 deficiency, infertility and recurrent fetal loss. J Reprod Med. 2001 Mar;46(3):209-12.
  5. Berker B, Kaya C, Aytac R, Satiroglu H. Homocysteine concentrations in follicular fluid are associated with poor oocyte and embryo qualities in polycystic ovary syndrome patients undergoing assisted reproduction. Hum Reprod. 2009 Sep;24(9):2293-302
  6. Bissoli L, Di Francesco V, Ballarin A, Mandragona R, Trespidi R, Brocco G, Caruso B, Bosello O, Zamboni M. Effect of vegetarian diet on homocysteine levels. Ann Nutr Metab. 2002;46(2):73-9.
  7. Boivin J, Bunting L, Collins JA, Nygren KG. International estimates of infertility prevalence and treatment-seeking: potential need and demand for infertility medical care. Hum Reprod. 2007 Jun;22(6):1506-12.
  8. Boxmeer JC, Smit M, Weber RF, Lindemans J, Romijn JC, Eijkemans MJ, Macklon NS, Steegers-Theunissen RP. Seminal plasma cobalamin significantly correlates with sperm concentration in men undergoing IVF or ICSI procedures. J Androl. 2007 Jul-Aug;28(4):521-7
  9. Boxmeer JC, Brouns RM, Lindemans J, Steegers EA, Martini E, Macklon NS, Steegers-Theunissen RP. Preconception folic acid treatment affects the microenvironment of the maturing oocyte in humans. Fertil Steril. 2008 Jun;89(6):1766-70.
  10. Boxmeer JC, Smit M, Utomo E, Romijn JC, Eijkemans MJ, Lindemans J, Laven JS, Macklon NS, Steegers EA, Steegers-Theunissen RP. Low folate in seminal plasma is associated with increased sperm DNA damage. Fertil Steril. 2009 Aug;92(2):548-56.
  11. Brown KH, Peerson JM, Baker SK, Hess SY. Preventive zinc supplementation among infants, preschoolers, and older prepubertal children. Food Nutr Bull. 2009 Mar;30(1 Suppl):S12-40.
  12. Bucciarelli P, Martini G, Martinelli I, Ceccarelli E, Gennari L, Bader R, Valenti R, Franci B, Nuti R, Mannucci PM. The relationship between plasma homocysteine levels and bone mineral density in post-menopausal women. Eur J Intern Med. 2010 Aug;21(4):301-5
  13. Campbell-Brown M, Ward RJ, Haines AP, North WR, Abraham R, McFadyen IR, Turnlund JR, King JC. Zinc and copper in Asian pregnancies–is there evidence for a nutritional deficiency? Br J Obstet Gynaecol. 1985 Sep;92(9):875-85
  14. Cappuccio FP, Bell R, Perry IJ, Gilg J, Ueland PM, Refsum H, Sagnella GA, Jeffery S, Cook DG. Homocysteine levels in men and women of different ethnic and cultural background living in England. Atherosclerosis. 2002 Sep;164(1):95-102.
  15. Clarke R, Sherliker P, Hin H, Nexo E, Hvas AM, Schneede J, Birks J, Ueland PM,Emmens K, Scott JM, Molloy AM, Evans JG. Detection of vitamin B12 deficiency in older people by measuring vitamin B12 or the active fraction of vitamin B12, holotranscobalamin. Clin Chem. 2007 May;53(5):963-70
  16. Davey GK, Spencer EA, Appleby PN, Allen NE, Knox KH, Key TJ. EPIC-Oxford: lifestyle characteristics and nutrient intakes in a cohort of 33 883 meat-eaters and 31 546 non meat-eaters in the UK. Public Health Nutr. 2003 May;6(3):259-69.
  17. de Bortoli MC, Cozzolino SM. Zinc and selenium nutritional status in vegetarians. Biol Trace Elem Res. 2009 Mar;127(3):228-33.
  18. Dhonukshe-Rutten RA, van Dusseldorp M, Schneede J, de Groot LC, van Staveren WA. Low bone mineral density and bone mineral content are associated with low cobalamin status in adolescents. Eur J Nutr. 2005 Sep;44(6):341-7.
  19. Dror DK, Allen LH. Effect of vitamin B12 deficiency on neurodevelopment in infants: current knowledge and possible mechanisms. Nutr Rev. 2008 May;66(5):250-5.
  20. Ebisch IM, Peters WH, Thomas CM, Wetzels AM, Peer PG, Steegers-Theunissen RP. Homocysteine, glutathione and related thiols affect fertility parameters in the (sub)fertile couple. Hum Reprod. 2006 Jul;21(7):1725-33.
  21. Ebisch IM, Pierik FH, DE Jong FH, Thomas CM, Steegers-Theunissen RP. Does folic acid and zinc sulphate intervention affect endocrine parameters and sperm characteristics in men? Int J Androl. 2006 Apr;29(2):339-45.
  22. Elmadfa I, Singer I.Vitamin B-12 and homocysteine status among vegetarians: a global perspective. Am J Clin Nutr. 2009 May;89(5):1693S-1698S.
  23. Fischer Walker CL, Ezzati M, Black RE. Global and regional child mortality and burden of disease attributable to zinc deficiency. Eur J Clin Nutr. 2009 May;63(5):591-7.
  24. Freeland-Graves JH, Ebangit ML, Hendrikson PJ. Alterations in zinc absorption and salivary sediment zinc after a lacto-ovo-vegetarian diet. Am J Clin Nutr. 1980 Aug;33(8):1757-66.
  25. Freeland-Graves JH, Bodzy PW, Eppright MA. Zinc status of vegetarians. J Am Diet Assoc. 1980 Dec;77(6):655-61
  26. Gilsing AM, Crowe FL, Lloyd-Wright Z, Sanders TA, Appleby PN, Allen NE, Key TJ. Serum concentrations of vitamin B12 and folate in British male omnivores, vegetarians and vegans: results from a cross-sectional analysis of the EPIC-Oxford cohort study. Eur J Clin Nutr. 2010 Sep;64(9):933-9
  27. Hansen CM, Leklem JE, Miller LT. Vitamin B-6 status indicators decrease in women consuming a diet high in pyridoxine glucoside. J Nutr. 1996 Oct;126(10):2512-8
  28. Herbert V. Staging vitamin B-12 (cobalamin) status in vegetarians. Am J Clin Nutr. 1994 May;59(5 Suppl):1213S-1222S
  29. Herrmann W, Obeid R, Schorr H, Geisel J. Functional vitamin B12 deficiency and determination of holotranscobalamin in populations at risk. Clin Chem Lab Med. 2003 Nov;41(11):1478-88.
  30. Herrmann M, Widmann T, Colaianni G, Colucci S, Zallone A, Herrmann W.Increased osteoclast activity in the presence of increased homocysteine concentrations. Clin Chem. 2005 Dec;51(12):2348-53
  31. Herrmann W, Schorr H, Obeid R, Geisel J. Vitamin B-12 status, particularly holotranscobalamin II and methylmalonic acid concentrations, and hyperhomocysteinemia in vegetarians. Am J Clin Nutr. 2003 Jul;78(1):131-6.
  32. Herrmann M, Peter Schmidt J, Umanskaya N, Wagner A, Taban-Shomal O, Widmann T, Colaianni G, Wildemann B, Herrmann W. The role of hyperhomocysteinemia as well as folate, vitamin B(6) and B(12) deficiencies in osteoporosis: a systematic review. Clin Chem Lab Med. 2007;45(12):1621-32
  33. Herrmann W, Obeid R, Schorr H, Hübner U, Geisel J, Sand-Hill M, Ali N, Herrmann M. Enhanced bone metabolism in vegetarians–the role of vitamin B12 deficiency. Clin Chem Lab Med. 2009;47(11):1381-7.
  34. Hirwe R, Jathar VS, Desai S, Satoskar RS. Vitamin B12 and potential fertility in male lactovegetarians. J Biosoc Sci. 1976 Jul;8(3):221-7
  35. Huang YC, Chang SJ, Chiu YT, Chang HH, Cheng CH.The status of plasma homocysteine and related B-vitamins in healthy young vegetarians and nonvegetarians. Eur J Nutr. 2003 Apr;42(2):84-90.
  36. Humphrey LL, Fu R, Rogers K, Freeman M, Helfand M. Homocysteine level and coronary heart disease incidence: a systematic review and meta-analysis. Mayo Clin Proc. 2008 Nov;83(11):1203-12.
  37. Hunt JR, Matthys LA, Johnson LK. Zinc absorption, mineral balance, and blood lipids in women consuming controlled lactoovovegetarian and omnivorous diets for 8 wk. Am J Clin Nutr. 1998 Mar;67(3):421-30.
  38. Hunt JR, Roughead ZK. Nonheme-iron absorption, fecal ferritin excretion, and blood indexes of iron status in women consuming controlled lactoovovegetarian diets for 8 wk. Am J Clin Nutr. 1999 May;69(5):944-52
  39. Jathar VS, Hirwe R, Desai S, Satoskar RS. Dietetic habits and quality of semen in Indian subjects. Andrologia. 1976;8(4):355-8.
  40. Katre P, Bhat D, Lubree H, Otiv S, Joshi S, Joglekar C, Rush E, Yajnik C. Vitamin B12 and folic acid supplementation and plasma total homocysteine concentrations in pregnant Indian women with low B12 and high folate status. Asia Pac J Clin Nutr. 2010;19(3):335-43.
  41. Koebnick C, Hoffmann I, Dagnelie PC, Heins UA, Wickramasinghe SN, Ratnayaka ID, Gruendel S, Lindemans J, Leitzmann C. Long-term ovo-lacto vegetarian diet impairs vitamin B-12 status in pregnant women. J Nutr. 2004 Dec;134(12):3319-26.
  42. Krivosíková Z, Krajcovicová-Kudlácková M, Spustová V, Stefíková K, Valachovicová M, Blazícek P, Nĕmcová T. The association between high plasma homocysteine levels and lower bone mineral density in Slovak women: the impact of vegetarian diet. Eur J Nutr. 2010 Apr;49(3):147-53
  43. Kumar J, Garg G, Sundaramoorthy E, Prasad PV, Karthikeyan G, Ramakrishnan L, Ghosh S, Sengupta S. Vitamin B12 deficiency is associated with coronary artery disease in an Indian population. Clin Chem Lab Med. 2009;47(3):334-8.
  44. Mezzano D, Kosiel K, Martínez C, Cuevas A, Panes O, Aranda E, Strobel P, Pérez DD, 45. Pereira J, Rozowski J, Leighton F. Cardiovascular risk factors in vegetarians. Normalization of hyperhomocysteinemia with vitamin B(12) and reduction of platelet aggregation with n-3 fatty acids. Thromb Res. 2000 Nov 1;100(3):153-60.
  45. Molloy AM, Kirke PN, Brody LC, Scott JM, Mills JL. Effects of folate and vitamin B12 deficiencies during pregnancy on fetal, infant, and child development. Food Nutr Bull. 2008 Jun;29(2 Suppl):S101-11
  46. Molloy AM, Kirke PN, Troendle JF, Burke H, Sutton M, Brody LC, Scott JM, Mills JL. Maternal vitamin B12 status and risk of neural tube defects in a population with high neural tube defect prevalence and no folic Acid fortification. Pediatrics. 2009 Mar;123(3):917-23.
  47. Michie CA, Chambers J, Abramsky L, Kooner JS. Folate deficiency, neural tube defects, and cardiac disease in UK Indians and Pakistanis. Lancet. 1998 Apr 11;351(9109):1105.
  48. Misra A, Vikram NK, Pandey RM, Dwivedi M, Ahmad FU, Luthra K, Jain K, Khanna N, Devi JR, Sharma R, Guleria R. Hyperhomocysteinemia, and low intakes of folic acid and vitamin B12 in urban North India. Eur J Nutr. 2002 Apr;41(2):68-77.
  49. Pront R, Margalioth EJ, Green R, Eldar-Geva T, Maimoni Z, Zimran A, Elstein D. Prevalence of low serum cobalamin in infertile couples. Andrologia. 2009 Feb;41(1):46-50.
  50. Refsum H, Yajnik CS, Gadkari M, Schneede J, Vollset SE, Orning L, Guttormsen AB, Joglekar A, Sayyad MG, Ulvik A, Ueland PM. Hyperhomocysteinemia and elevated methylmalonic acid indicate a high prevalence of cobalamin deficiency in Asian Indians. Am J Clin Nutr. 2001 Aug;74(2):233-41.
  51. Reynolds RD: Bioavailability of vitamin B-6 from plant foods. Am J Clin Nutr 1988;48:863-67.
  52. Roed C, Skovby F, Lund AM. Severe vitamin B12 deficiency in infants breastfed by vegans].Ugeskr Laeger. 2009 Oct 19;171(43):3099-101
  53. Rush EC, Chhichhia P, Hinckson E, Nabiryo C. Dietary patterns and vitamin B(12) status of migrant Indian preadolescent girls. Eur J Clin Nutr. 2009 Apr;63(4):585-7. Epub 2007 Dec 19.
  54. Selhub J, Morris MS, Jacques PF. In vitamin B12 deficiency, higher serum folate is associated with increased total homocysteine and methylmalonic acid concentrations. Proc Natl Acad Sci U S A. 2007 Dec 11;104(50):19995-20000.
  55. Singh K, Singh SK, Sah R, Singh I, Raman R. Mutation C677T in the methylenetetrahydrofolate reductase gene is associated with male infertility in an Indian population. Int J Androl. 2005 Apr;28(2):115-9.
  56. Srikumar TS, Johansson GK, Ockerman PA, Gustafsson JA, Akesson B.Trace element status in healthy subjects switching from a mixed to a lactovegetarian diet for 12 mo. Am J Clin Nutr. 1992 Apr;55(4):885-90.
  57. Stabler SP, Allen RH. Vitamin B12 deficiency as a worldwide problem. Annu Rev Nutr. 2004;24:299-326
  58. Stephen EH, Chandra A. Declining estimates of infertility in the United States: 1982-2002. Fertil Steril. 2006 Sep;86(3):516-23.
  59. Taneja S, Bhandari N, Strand TA, Sommerfelt H, Refsum H, Ueland PM, Schneede J, Bahl R, Bhan MK. Cobalamin and folate status in infants and young children in a low-to-middle income community in India. Am J Clin Nutr. 2007 Nov;86(5):1302-9.
  60. te Velde E, Burdorf A, Nieschlag E, Eijkemans R, Kremer JA, Roeleveld N, Habbema D. Is human fecundity declining in Western countries? Hum Reprod. 2010 Jun;25(6):1348-53.
  61. Tikkiwal M, Ajmera RL, Mathur NK. Effect of zinc administration on seminal zinc and fertility of oligospermic males. Indian J Physiol Pharmacol. 1987 Jan-Mar;31(1):30-4.
  62. van Mil NH, Oosterbaan AM, Steegers-Theunissen RP. Teratogenicity and underlying mechanisms of homocysteine in animal models: a review. Reprod Toxicol. 2010 Dec;30(4):520-64. Vegetarianism in American. Vegetarian Times Magazine, 2008. http://www.vegetariantimes.com/features/archive_of_editorial/667
  63. Verkleij-Hagoort AC, Verlinde M, Ursem NT, Lindemans J, Helbing WA, Ottenkamp J, Siebel FM, Gittenberger-de Groot AC, de Jonge R, Bartelings MM, Steegers EA, Steegers-Theunissen RP. Maternal hyperhomocysteinaemia is a risk factor for congenital heart disease. BJOG. 2006 Dec;113(12):1412-8.
  64. Vogel T, Dali-Youcef N, Kaltenbach G, Andrès E. Homocysteine, vitamin B12, folate and cognitive functions: a systematic and critical review of the literature. Int J Clin Pract. 2009 Jul;63(7):1061-7
  65. Wald DS, Law M, Morris JK. Homocysteine and cardiovascular disease: evidence on causality from a meta-analysis. BMJ. 2002 Nov 23;325(7374):1202.
  66. Waldmann A, Dörr B, Koschizke JW, Leitzmann C, Hahn A. Dietary intake of vitamin B6 and concentration of vitamin B6 in blood samples of German vegans. Public Health Nutr. 2006 Sep;9(6):779-84.
  67. Wong WY, Merkus HM, Thomas CM, Menkveld R, Zielhuis GA, Steegers-Theunissen RP. Effects of folic acid and zinc sulfate on male factor subfertility: a double-blind, randomized, placebo-controlled trial. Fertil Steril. 2002 Mar;77(3):491-8.

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores