A compulsão desapareceu, a fome normalizou-se e o peso se foi.

Hoje, um caso de sucesso com um formato um pouco diferente do usual: eu quis aproveitar os 3.000.000 de acessos do blog e convidei a maior contribuidora individual de artigos traduzidos no blog para contar um pouco da sua história.

Com vocês, a tradutora-ninja de plantão: Juliana Whately.



Olá, muito prazer. Meu nome é Juliana Whately, tenho 33 anos e sou dentista.

Minha história com a Paleo começou em 2012. Acho que, como a maioria, eu buscava um jeito de emagrecer de uma vez por todas! Eu já havia tentado de tudo! Já tinha emagrecido sei lá quantos quilos em não sei quanto tempo, não sei quantas vezes. E em todas elas, voltei a engordar. Além disso, passei fome em todas as dietas que fiz. Eu tinha acabado de parar de fumar (parabéns pra mim!) e tinha engordado mais ainda.

Até que cheguei ao blog do Dr. Souto (se você não conhece, CORRA e leia inteiro!). Eu, a insuportável que quando quer saber de algo lê do cabeçalho ao rodapé, quando me deparei com aquele blog lotado de evidências científicas e, ainda, sendo da área de saúde, pirei!!! Primeiro de tudo, meu mundo caiu, né? A primeira fase é se sentir uma idiota completa de ter acreditado em tudo que diziam. A segunda é começar a ficar feliz de obter todo aquele conhecimento. E a terceira é a fase de implementação!

E foi maravilhoso! Eu comecei a me alimentar Paleo e low-carb. A compulsão desapareceu. A fome normalizou-se. E o peso se foi. Foram 17 quilos. Nunca fui obesa, apenas sobrepesada. Mas uma coisa incrível que eu percebi foi que a retirada do trigo fez sumir aquela preguiça MONSTRA que eu tinha. Não vou mentir, não sou uma pessoa fitness. Acho um porre ir pra academia, correr, caminhar, qualquer coisa. Qualquer uma mesmo, juro. A única parte boa é quando termina. Mas hoje é apenas uma chatice, antes era a morte. Fui sedentária dos 11 aos 30. Hoje tenho consciência e faço pela minha saúde. E consigo.

Eu demorei 18 meses pra perder esses 17 quilos, porque não queria largar a marvada da cerveja. Minha paixão. Larguei tudo, exceto ela. Não funcionou. Eu engordava exatamente o que eu emagrecia ao longo da semana. Passei pro vinho. Não tomava vinho. Mas tive que aprender. E aprendi. Hoje não troco de jeito nenhum!!! E eu jurava que não vivia sem cerveja... Como o paladar muda, é incrível! Mas mesmo no vinho eu emagrecia devagar porque eu bebo meio que demais da conta hahaha. Mas é verdade. Sei que faz mal, mas eu aceito pagar por isso.

Parece que eu sou mais um caso de sucesso aqui no Paleodiário, né? Bem, não é bem assim. Eu emagreci 17 quilos e estava feliz da vida. E já estava nesse peso havia um ano, o que nunca tinha me acontecido. E como sou um ser humano normal, achei que eu estava no comando e comecei a abrir exceções. E estava num período conturbado da minha vida pessoal, o que fez com que essas exceções ficassem cada vez mais constantes até se tornarem praticamente regras. E engordei 10 quilos. Sempre com aquele pensamento de que “ah, a paleo low-carb é boa, não passa fome. Já-já eu volto e emagreço. Tranquilo. Vou só comer esse sorvete aqui e pronto”. 

Não sei porque a gente se deixa levar por esses pensamentos. Ora essa! Se eu nunca tivesse me descuidado seria mais fácil! A cabeça da gente é terrível... E no final desse ano, mais uma vez com a cabeça de gorda, eu pensei: bota fora! Vou me acabar e começar 2016 paleo total.

E consegui! Consegui engordar mais e agora preciso emagrecer 15 quilos. Mas pelo menos estou de volta à Paleo e, vejam vocês, sem sofrimento. Porque a comida é um vício pra mim. E vício funciona assim: só é difícil no começo, quando você larga o que te vicia! Eu sei disso! Com o cigarro também foi assim!!! E como eu estou no desafio da nutri Lara Nesteruk (se você não conhece, procure e siga em todas as redes sociais! Ela é maravilhosa!) de 30 dias bicho e planta – ou seja, alimentação o mais limpa possível –, já passou a pior fase. Estou indo super bem! E tenho certeza que vou chegar ao meu objetivo!



Mas eu sou um ser humano! E ainda não posso afirmar que meus problemas acabaram. Preciso estar atenta e consciente o tempo todo! Senão eu volto a cair. Mas o que importa é que eu me levante, não é mesmo? E é de pé, como estou hoje, que eu digo a vocês: vamos juntos! Nossos erros nos tornam mais fortes! Quem falou que seria fácil?

Mas esse post está aqui por um motivo. No meio disso tudo vieram os grupos de Facebook e as amizades por lá. Muita gente linda e maravilhosa. Muita gente GENEROSA, impressionante! E foi assim que comecei a fazer parte da equipe desse site, como tradutora. O Hilton me apresentou a Stefani Ruper e a Lara Briden, de quem eu traduzi vários artigos que constam na seção “Mulheres x Paleo”. E assim fui me interessando bastante por esses assuntos femininos. É um mundo sem fim!

E nessas traduções e leituras, e conversas com amigas, percebi que muitas mulheres desconhecem o universo da contracepção. Ainda mais quando se fala em ser natural. Por isso, e com o incentivo do Hilton, resolvi pesquisar e escrever um livro curto, porém direto, sobre tudo o que as mulheres precisam saber sobre o assunto. Porque é muito importante que tenhamos consciência das nossas escolhas!

Então, mulheres, em breve lançaremos nosso livro sobre contracepção. Estou escrevendo com muito carinho! Espero que vocês gostem e que ele as ajude a tomarem a melhor decisão na hora de escolher o seu método anticoncepcional.

Um grande beijo e meu muito obrigada!

Aliás, obrigada Hilton, pela oportunidade. Obrigada Dr. Souto. Obrigada Patrícia Ayres. A lista seria interminável... Obrigada sempre! Obrigada a cada um de vocês!


Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores