O que são gorduras ômega-9 ?

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

por PaleoLeap

Omega 3-6-9 supplementÔmega-3… Ômega-6… e agora Ômega-9?

Elas não são tão comumente discutidas quanto as 3 e as 6, mas você ocasionalmente verá gorduras ômega-9 listadas em suplementos (como óleo de peixe) ou em rótulos, afirmando alguma melhora na saúde. Mas a boa notícia é que elas não são necessariamente algo com o qual você precise se preocupar muito.

Antes de chegar aos 9, aqui vai uma revisão rápida do que esses números (3, 6 e 9) significam:

Todas as gorduras são basicamente longas cadeias de carbono, hidrogênio e oxigênio ligados por adesões moleculares. Pense nelas como colares feitos de miçangas enfiadas num barbante. As gorduras saturadas tem um barbante forte (ligações simples, fortes) no colar inteiro. As gorduras monoinsaturadas tem apenas um ponto frago (uma ligação dupla, que é quimicamente menos estável) na cadeia, tornando-as mais vulneráveis à quebra. As gorduras poliinsaturadas tem mais de um ponto fraco (muitas ligações duplas, instáveis), tornando-as frágeis e muito vulneráveis à quebra.

Os "ômegas" são tipos de gordura insaturada, significando que todas elas têm ao menos um "ponto fraco" na cadeia.

  • Gorduras ômega-3 são poliinsaturadas (muitos pontos fracos), e seu primeiro ponto fraco (a primeira ligação dupla) aparece logo depois da terceira "miçanga"
  • Gorduras ômega-6 também são poliinsaturadas, com seu primeiro ponto fraco logo após a sexta posição
  • Gorduras ômega-9 podem ser monoinsaturadas ou poliinsaturadas (mais sobre isso à frente), e têm seu primeiro ponto fraco logo após a nona miçanga

Isso não quer dizer muita coisa em termos práticos. Você sabe que ômega-3 são antiinflamatórias e benéficas, e que ômega-6 são inflamatórias e melhor se forem restritas. Mas e as ômega-9 ?

As gorduras ômega-9 são saudáveis ?


Diferente das 3 e 6, as ômega-9 não são ácidos graxos "essenciais". Isso quer dizer que você não precisa tê-las em sua dieta – se o seu corpo precisa delas, ele pode fabricá-las. Com ômega-3, você precisa obtê-la da comida; mas com ômega-9, pessoas saudáveis têm todo o equipamento para produzi-las "em casa".

Isso não necessariamente significa que comê-las é ruim para você. Vamos olhar mais de perto. Dentro do grupo "gorduras ômega-9" estão diversos ácidos graxos individuais.

  • Ácido oleico: uma gordura monoinsaturada encontrada no azeite de oliva, óleo de macadâmia, gordura de frango e banha. Ela já foi estudada como sendo a gordura por trás dos benefícios de saúde únicos do azeite de oliva, mas isso não foi conclusivamente provado.
  • Ácido eicosatrienoico: uma godura poliinsaturada que pode ter algumas propriedades antiinflamatórias
  • Ácido erúcico: uma gordura monoinsaturada que levantou algumas preocupações baseadas em estudos animais, que possa ser danosa a humanos. Isso não é um problema para paleo, entretanto: essa gordura é principalmente encontrada em óleos de canola e mostarda – ambos industrializados, e fora do escopo paleo.
  • Ácido nervônico: uma gordura monoinsaturada, importante para o funcionamento cerebral. É encontrada no salmão, castanhas (especialmente macadâmias) e sementes.

O único desses com qualquer volume relevante de pesquisas em humanos é o ácido oleico – por ser a gordura básica da "Dieta Mediterrânea", está definitivamente em alta agora. Ainda assim, a pesquisa não é conclusiva. Esta revisão discute os benefícios potenciais à saúde, mais notavelmente o fortalecimento do sistema imune e a redução da inflamação.  Especificamente, o ácido oleico tem sido estudado em doenças como  a artrite.

O ácido oleico também é promissor na melhora da saúde cardiovascular, apesar de (é claro!) toda essa pesquisa ter sido feita com o objetivo único de reduzir o colesterol – o que pode não ser o desfecho mais útil para se focar. Resumindo: nós achamos que há algo interessante aqui, mas ainda não temos certeza de como isso funciona.

No que diz respeito as outras ômega-9, há também um punhado de estudo em animais e em tubos de ensaio – este, por exemplo, descobriu que óleos ricos em ômega-9 protegem contra câncer de mama em ratos. Este sugere (novamente, em ratos) que se as mães comem uma dieta rica em ômega-9, isso pode ajudar a proteger os bebês contra esteatose hepática. Mas tudo isso é muito experimental, e perfeitamente possível que não funcione em humanos da mesma maneira que com ratos.

No geral, gorduras ômega-9 (com a possível exceção do ácido erúcico) parecem perfeitamente saudáveis, ainda que não sejam nada a se destacar. Não há nada errado com elas, e muitos dos alimentos que as provêem (por exemplo, salmão e azeite de oliva) são muito nutritivos e merecem um lugar no seu prato de qualquer maneira.

Eu preciso de um suplemento ?


Quase certamente não. O único momento em que você pode beneficiar-se de um suplemento de ômega-9 é se estiver seriamente deficiente tanto em ômega-3 e 6, e não tiver maneira de obtê-las pela dieta. Dado que isso é uma situação muitíssimo rara, as chances são altas de que um suplemento de ômega-9 seja apenas desperdício de dinheiro. Não preste atenção aos frascos gritando sobre o "conteúdo de ômega-9" – é apenas uma tentativa de te impressionar com palavras que soam "científicas", e de te deixar preocupado com algo que nunca deveria te preocupar. E suplementos "ômega-3-6-9" são igualmente bobagem: gorduras ômega-6 são inflamatórias e já são muito comuns na dieta moder. Por que você ainda iria suplementá-las ?

E sobre os outros ômegas ?


E logo quando você achava que não podia ficar mais complicado... fica! Se você cavar o assunto, verá que 3, 6 e 9 são apenas o começo: há também gorduras ômega-5 e 7 – mas não se estresse com elas. A maioria você consegue sintetizar internamente a partir de várias gorduras saturadas. E mesmo que não possa, elas são comuns em alimentos como peixe, castanhas e sementes: as mesmas comidas que contêm os outros ômegas.

Conclusão


Gorduras ômega-9 são realmente mais interessantes para o conhecimento geral e para o nerd de saúde do que para qualquer coisa. O ácido oleigo (a gordura ômega-9 do azeite de oliva) pode possivelmente ter alguns benefícios; as demais são muito mais nebulosas, uma vez que não foi feita muita pesquisa além dos ratos e tubos de ensaio. Se você comer frutos do mar e gordura saturada animal o suficiente, automaticamente vai obter todos os ácidos graxos de que precisa, tanto essenciais quanto não-essenciais. Não há necessidade de comer qualquer comida específica só para obter ômega-9. E não gaste sequer um minuto preocupando-se com suplementos "ômega 3-5-6-7-9"!

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores