Dieta cetogênica e álcool

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

por Anthony Mangia


A dieta cetogênica é uma grande maneira de se perder peso, mas também é uma mudança de estilo de vida que pode ficar com você par sempre. Embora você não precise comer os níveis extremamente baixos de carboidratos que come durante a perda de peso, uma vez que você atingir seus objetivos vai precisar restringir os carboidratos dietários permanentemente para manter tais resultados. É claro, há algumas coisas das quais você precisa abrir mão durante a fase inicial (que podem tomar os primeiros 10-12 dias dos seu plano de dieta cetogênica), que você pode não querer se abster pelo resto da sua vida. Uma dessas coisas, central para muitas pessoas, é o álcool.

Como o álcool afeta a cetose ?


O álcool tem um impacto na perda de peso em uma dieta cetogênica, mesmo quando você ingere bebidas low-carb ou zero-carb. Isso é porque o corpo pode usar álcool como fonte de combustível. Ele não é armazenado como glicogênio, como os carboidratos, então uma vez que tenha sido queimado, você volta direto para a cetose – entretanto, isso significa que você está perdendo tempo de queima de gordura enquanto bebe. O quanto isso afeta a sua perda de peso varia individualmente. Algumas pessoas notam que a perda de peso estaciona se elas bebem qualquer coisa alcoólica, enquanto outras descobrem que podem beber quantidades responsáveis de vinho, destilados ou cerveja low-carb (elas existem!) e continuam a perder peso.

Posso beber álcool em uma dieta cetogênica ?



Se você aprecia o álcool, então depois que tiver terminado sua indução, pode tentar incorporar um pouco de bebida alcoólica low-carb à sua dieta cetogênica, e monitorar os resultados. Algumas pessoas notam que podem beber vodca sem problemas, mas que sua perda de peso estaciona se bebem vinho. É o caso de testar e ver o que funciona para você, e então pesar os prós e os contras de beber. Se for uma ocasião especial, você pode aceitar uma potencial estacionada na perda de peso para tomar um champagne; mas você pode não estar preparado para aceitar a estacionada para tomar um drinque rápido com os amigos depois do trabalho. Uma vez que você saiba o impacto to álcool sobre seu próprio progresso, pode tomar decisões informadas e assumir o controle do que faz.

Só como alerta, lembre-se de que um dos efeitos que o álcool pode ter é reduzir a sua força de vontade, então tenha certeza de que se for beber, não se permita cair do bonde com aquilo que você come. Se suas bebidas são apropriadamente low-carb então os efeitos da dieta cetogênica não serão interrompidos pelo armazenamento do glicogênio nos seus músculos, mas se beber te faz achar que aqueles lanches não vão machucar, aí você enveredou por um caminho perigoso!

A minha tolerância ao álcool será afetada por estar em dieta cetogênica ?



SIM! Você vai descobrir que a sua tolerância ao álcool é dramaticamente reduzida enquanto seguir uma dieta cetogênica. Isso é causado por dois fatores:

  1. Conforme mencionado anteriormente, o álcool será queimado antes que seu corpo retome o uso de gordura como energia – então o álcool que você ingere vai começar a ser metabolizado imediatamente
  2. Você não comerá pizza e outras comidas deliciosas e entupidas de carboidratos que os bêbados geralmente comem, e que tipicamente absorvem álcool  no estômago e desaceleram o processod e intoxicação

Para alguns, essa tolerância diminuída é um transtorno. A quantidade de bebida que você antes poderia beber casualmente sem sentir-se alterado, agora vai te dar uma "pancada" forte. A quantidade de bebida que você antes conseguiria beber antes de sentir a "pancada" sólida, agora vai te deixar chapado. Alguns dos bebedores mais (como diríamos ?) empolgados, que tipicamente bebem para sentir os efeitos completos do álcool, podem ficar felizes com a tolerância reduzida, e descobrirão que isso lhes economiza uma quantidade expressiva de dólares no bar a cada semana.

Quais são as melhores bebidas alcoólicas para se tomar quando em dieta cetogênica ? E quantos carboidratos existem em diferentes tipos de álcool ?



Embora não haja "o melhor tipo de álcool" para se beber em dieta cetogênica, certamente há tipos de álcool que são livres ou tem níveis muito baixos de carboidratos. Verifique umas idéias na lista abaixo:

Destilados zero-carb:
  • Conhaque
  • Gin
  • Rum
  • Scotch
  • Tequila
  • Uísque
  • Vodca

Note que a lista acima inclui as vodcas, rums e uísques não-saborizados. As versões com sabores (Pinnacle, Ciroc, Smirnoff, Captain Morgan, Bacardi Coco, Fireball, Jack Daniel's Tennesse Fire) podem incluir carboidratos, então o melhor é conferir o rótulo antes de beber.

Cerveja low-carb



Cerveja não é uma escolha particularmente amigável ao low-carb, mas existem algumas cervejas com proporções menores de carboidratos. Enquanto a Coors Light e a Amstel Light circulam por volta das 100 calorias e 5g de carboidratos, e a Bud Light chega às 110 calorias e 6.6g de carboidratos, há algumas marcas que podem ser acomodadas em quantidades pequenas.

  • Bud Select 55 – 55 calorias, 1.9g carbs
  • MGD 64 – 64 calorias, 2.4g carbs
  • Rolling Rock Green Light – 92 calorias, 2.4g carbs
  • Michelob Ultra – 95 Calorias, 2.6g carbs
  • Bud Select – 99 calorias, 3.1g carbs
  • Miller Lite – 96 calorias, 3.2g carbs
  • Michelob Ultra Amber – 114 calorias, 3.7g carbs

Vinhos low-Carb 



Há obviamente muitas marcas e estilos de vinho, para ser possível construir uma lista completa de contagem de carboidratos, mas aqui vão algumas regras gerais que você pode usar para determinar quanto vinho você pode consumir sem ultrapassar seu limite de carbs.

Vinhos tintos

  • Merlot – 120 calorias, 3.7g carbs
  • Pinot Noir – 121 calorias, 3.4g carbs
  • Cabernet – 120 calorias, 3.8g carbs

Vinhos brancos

  • Chardonnay – 118 calorias, 3.7g carbs
  • Pinot Grigio – 122 calorias, 3.2g carbs
  • Riesling – 118 calories, 5.5g net carbs
  • Champagne/Espumante – 96 calorias, 1.5g carbs

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores