Colite ulcerativa e Doença de Crohn

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

por Barry Groves

A doença de Chron (DC) foi reconhecida no início do século XX. Desde então, o número de casos tem aumentado consideravelmente. DC é uma condição crônica associada com inflamaçaõ e danos ao intestino delgado. Tipicamente começa a causar sintomas no início da idade adulta, geralmente entre 14 e 24 anos. O motivo pelo qual a doença se desenvolve não está claro, apesar de que ela parece ser um traço familiar. A doença de Crohn também parece seguir-se a períodos de diarréia crônica.

Sintomas comuns da doença de Crohn são dor abdominal, febre, perda de apetite, perda de peso e dor no quadrante inferior direito do abdômen.

Uma vez que a DC se inicie, ela pode causar sintomas intermitentes pela vida inteira, ao inflamar o revestimento interno e camadas profundas da parede intestinal. O revestimento irritado pode espessar-se ou rasgar-se em pontos (criando úlceras), ou pode gerar fissuras. A inflamação também pode permitir que um abcesso (um bolsão de pus) desenvolva-se. Entre os ataques de inflamação, o intestino tenta curar-se gerando novo revestimento. Quando a inflamação foi severa, o intestino pode perder sua capacidade de distinguir entre o lado interior de uma parte do intestino e o lado exterior de outra parte. Como resultado, ele pode erroneamente construir um revestimento ao longo das bordas de uma úlcera que perfurou a parede intestinal, criando uma fístula – um túnel permanente entre dois pontos do intestino. Uma fístula pode às vezes até formar-se entre o intestino e a superfície da pele, criando um dreno de muco diretamente para a pele.

Colite Ulcerativa


A colite ulcerativa também é uma condição que dura a vida inteira, e começa pela inflamação do reto mas pode progredir para envolver a maior parte do intestino grosso. De uma maneira similar à DC, a colite ulcerativa tipicamente começa a causar sintomas cedo na vida adulta – geralmente entre os 15 e os 40 anos.

Ninguém sabe ao certo o que dispara a inflamação na colite ulcerativa. Especula-se que ela possa começar por infecção viral ou bacteriana, e que o sistema imune funcione de maneira inadequada e mantenha-se ativo após o fim da infecção. Nesse tipo de problema, o intestino é danificado pelo próprio sistema imune. Não é uma condição contagiosa, mesmo em famílias – então não há preocupações de contágio direto de uma pessoa para outra.

A colite ulcerativa afeta o revestimento interno do reto e do cólon sigmóide, fazendo com que ele se desgaste em ponos (causando úlceras), sangre ou produza muco espesso ou pus. Algumas outas partes do corpo parecem ser afetadas pela inflamação e podem desenvolver sintomas na colite ulcerativa, incluindo os olhos, pele, fígado, costas e articulações.

Tratamento


Tando a doença de Crohn quanto a colite ulcerativa são normalmente tratadas com drogas: esteróides e antibióticos. Eventualmente, se as doenças progrediram para um estágio severo, cirurgia é usada para remover partes do intestino. Entretanto, se ambas as doenças forem tratadas antes de que danos sérios tenham sido feitos, podem ser tratadas pela simples restrição de carboidratos. Um médico austríaco, Wolfgang Lutz, MD, PhD, tratou doença de Crohn e colite ulcerativa com sucesso por mais de 40 anos. Seus números, ilustrados graficamente na Figura 1, mostram claramente que quando os carboidratos são limitados, tanto DC quanto a colite ulcerativa respondem muito rapidamente.

Figura 1: Melhoras com uma dieta low-carb


Eu também já constatei que os benefícios de uma dieta low-carb sobre a Doença de Crohn e a colite ulcerativa são sentidos muito rapidamente.

Joan tinha sofrido de colite ulcerativa por 18 anos. Após mudar para uma dieta pobre em carboidratos e fibras, e rica em gorduras, ela me disse: "Estou maravilhada porque as minhas visitas ao toalete reduziram-se de várias vezes por dia para uma vez a cada 3-4 dias! Percebi uma diferença assim que mudei minha dieta, e isso permaneceu".

Conclusão


Uma dieta rica em carboidratos, particularmente uma que contenha quantidades significativas de fibra cereal, está envolvida tanto na doença de Crohn quanto na colite ulcerativa. Uma mudança para uma dieta pobre em carboidratos e rica em gorduras promove a melhoria efetiva de ambas.

Referências


  • Lutz W. Dismantling a Myth. Selecta-Verlag Dr. Ildar Idris GmbH & Co, KG Planegg Vor München, 1986: 125-180.




Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores