Zen e a Arte da Calistenia

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui



Este é um artigo escrito pelo Al Kavadlo.

No que diz respeito ao exercício físico, há um monte de opções. Com tanta abundância de programas
e modalidades de fitness, pode ser difícil tentar discernir qual é o melhor método para você. Enquanto há um monte de pessoas por aí que vão se oferecer para te dar conselho sobre a sua jornada, no final das contas cabe a você tomar as próprias decisões. Isso está correto: só você tem o poder para mudar seu corpo e melhorar sua vida. Outros pode ajudar a iluminar o caminho, mas a responsabilidade está no indivíduo. Compartilhando algumas das minhas experiências, entretanto, talvez eu possa te levar a fazer perguntas que você não tinha considerado até o momento.

Ao longo da minha vida, eu experimentei com diversas modalidades de exercício diferentes. Usei halteres, kettlebells, medicine balls, sacos de areia e praticamente qualquer objeto pesado que você possa imaginar para levantar.

Pratiquei parkour, artes marciais, maratonas e ioga. Até tentei um triathlon.

Acredito que minhas várias experiências me ajudaram a tornar-me um espécime melhor adaptado fisicamente, mas depois de ter feito tudo isso, eu sempre volto à maneira mais simples e direta de treinamento que conheço: calistenia (ou seja, exercícios com peso corporal).

Eu amo o treinamento calistênico porque ele não requer nada além do seu corpo, mente e espírito guerreiro. Você não precisa comprar nada, ir a lugar nenhum ou colocar algum tipo de roupa especial. Qualquer um pode começar nesse exato instante. Coom a Maya Angelou uma vez disse: "Não tem nada além de praticar" (Ou foi o Ronnie Coleman que disse ?).

Há um bocado de coisas a se apreciar nos calistênicos, mas a minha coisa predileta é como ele te mantém no presente. Quando você está trabalhando para desenvolver uma nova habilidade, precisa dar toda a sua atenção à tarefa em mãos. Quando está completamente focado no seu treino, a divisão entre corpo e mente se quebra, e tudo mais parece sumir. É a isso que me refiro quando falo sobre a mentalidade Zen.

Treinar usando nada além do seu corpo é o mais primal que se consegue. Também te ensina a ficar atento às nuances sutis do movimento. Usar máquinas ao invés do peso do seu corpo negligencia esse aspecto-chave do fitness. Quando você se livra do equipamento, isso faz com que seu foco direcione-se ao seu corpo. Nem queira me ver falar sobre pessoas que lêem revistas ou vêem televisão enquanto "malham".

Eu fico constantemente assombrado com o quanto a pessoa mediana não está em contato com seu corpo. Por exemplo, quando eu peço a um novo cliente para mover suas escápulas sem movimentar os braços, ele em geral não consegue encontrar a coordenação para fazê-lo. Entretnato, esses tipos de movimentos sutis podem ser a diferença entre aprender a fazer uma "barra" corretamente, e machucar-se.

O termo "propriocepção" refere-se à habilidade sensorial de sentir as diferentes partes do seu corpo movendo-se no espaço em relação umas às outras. Esse é um aspecto crucial do fitness que em geral é negligenciado. Somente quando alguém realmente aprende a sentir como o seu corpo se move, é que ele consegue ter ganhos significativos na força funcional. Você precisa prestar atenção às nuances do movimento, se quer ficar fisicamente condicionado.

Há uma parábola zen sobre um estudante que pergunta a seu professor sobre a melhor maneira de estudar o caminho para a iluminação. O professor responde "Se você quer estudar o caminho, você estará longe dele. Você precisa viver o caminho para a iluminação".

É fácil ficar perdido analisando coisas na tentativa de achar o "melhor" caminho de abordar suas malhações ou qualquer outra parte da sua vida. Todos queremos ser eficiente com o nosso tempo, tomar boas decisões, e isso faz sentido – mas não há substituto para a execução da coisa. Você aprende à medida que anda!

.
Também é útil compreender que força é tão neurológica quanto física. Sempre que você tentar fazer seu corpo desempenhar algo com o qual ele não está acostumado, ele precisa construir um novo caminho neurológico que permita que isso aconteça. Mesmo quando você pede a seu corpo para fazer um padrão de movimento familiar, ele vai ter dificuldades se o apoio for menos favorável do que você está acostumado. Esse é motivo pelo qual há muitas pessoas que podem puxar um bocado de peso em uma máquina, mas que sofrem para fazer umas poucas barras bem-controladas. Se seu cérebro nunca precisou mandar aquela mensagem específica a seus músculos antes, ele precisa trabalhar muito para que ela chegue lá. A mensagem geralmente chega difusa.

Imagine usar um facão para abrir caminho em uma mata fechada. É essa a dificuldade que seu cérebro enfrenta para conseguir que seu corpo faça algo pela primeira vez. Agora imagine que você viveu nessa mata por 10 anos e andou pelas mesmas trilhas vez após vez, gradualmente tirando o mato baixo aos poucos. Eventualmente, a trilha será fácil de andar e você vai chegar ao outro lado muito mais rapidamente e com muito menos esforço.

O mesmo acontece no seu cérebro, com treinamento consistente. Ao longo do tempo, o caminho torna-se mais claro e a mensagem chega mais rapidamente. O corpo adapta-se a qualquer estímulo ao qual seja consistentemente exposto. Um corpo que é regularmente chamado a aplicar força contra uma resistência, vai ficar melhor nisso.

Pesos tem seu apelo (e eu os usei por muito tempo), mas no fim eu eventualmente perdi o interesse e decidi me devotar somente aos calistênicos. Se você quer ser excelente em qualquer disciplina em particular, em dado momento você terá que colocar outras coisas de lado. Movimentos como pranchas de cotovelo e pull-ups com um braço não acontecem sem dedicação e paciência!

Treino com peso corporal também é relativamente seguro, comparado a outros métodos. Obviamente, as chances de derrubar um peso sobre si mesmo são inexistentes se você não está usando pesos! E sobre aquelas máquinas bonitas nas academias – são apenas moda. O único propósito da existência delas é fazer as pessoas gastarem dinheiro com as inscrições. Elas não funcionam tão bem quanto exercícios com peso corporal, mas certamente aparentam ser alta tecnologia! Infelizmente, isso é o suficiente para iludir a pessoa mediana a desembolsar um bocado de grana por uma matrícula em academia – que nunca usarão de qualquer maneira.

Isso não significa que você não possa esculpir belos músculos usando máquinas – é apenas uma maneira idiota de fazer isso. Os padrões de movimento isolados pelas máquinas não são naturais, e terão menos retorno em atividades do mundo real. Além disso, você estará muito menos propenso a entender o movimento do corpo humano se você não mover-se de verdade! Se tudo o que você faz na sua malhação envolve deslizar um pedaço fixo de maquinário ao longo de um caminho pré-determinado, você está apenas passando pelos deslocamentos. Você não está realmente criando movimento.

Enquanto o equipamento moderno de exercício existe há apenas algumas décadas, os seres humanos têm conseguido físicos fantásticos por milhares de anos. Se você quer construir um corpo melhor, o único equipamento que vai precisar é aquele que já tem – VOCÊ MESMO!

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores