Vício Alimentar - Um problema sério com uma solução simples

Artigo traduzido por Adriano Gazzo. O original está aqui

por Kris Gunnars 

Este artigo contém informações detalhadas sobre vício em comida. Ele explica exatamente o que é, como funciona e o que você pode fazer para superá-lo.

Alimentar-se de forma saudável e perder peso parece totalmente impossível para muitas pessoas.

Apesar das suas melhores intenções, elas repetidamente se vêem comendo grandes quantidades de alimentos não saudáveis, mesmo sabendo que isso está causando danos ao seu organismo.

A verdade é ... que os efeitos de determinados alimentos no cérebro podem levar à uma absoluta dependência

O Vício Alimentar é um problema muito sério e uma das principais razões é que algumas pessoas simplesmente não conseguem ter um autocontrole em relação a certos alimentos, não importando o quanto eles tentem.


Girl Who is Addicted to Chocolate



O que é Vício Alimentar? 


O vício em comida é, pura e simplesmente, ser viciado em alimentação não saudável de uma forma igual a dos viciados em quaisquer outros tipos de drogas.

Esse conceito abrange as mesmas áreas do cérebro, envolve os mesmos neurotransmissores e muitos dos seus sintomas são idênticos aos observados nos drogados em geral [1].

"Vício Alimentar" é um termo relativamente novo (e polêmico), não havendo disponibilidade de boas estatísticas sobre o quanto ele já seja conhecido.

Ele é muito parecido com vários outros transtornos alimentares, incluindo transtorno de compulsão alimentar periódica, a bulimia, excessos alimentares e apresentar uma relação "doentia" com os alimentos.

Como funciona o V.A.


Comida-lixo processada tem um poderoso efeito sobre os centros do cérebro responsáveis pelo sistema de "recompensa", envolvendo neurotransmissores cerebrais como a dopamina [2].

Os alimentos que parecem ser mais problemáticos incluem os típicos alimentos não-saudáveis, bem como alimentos que contenham quantidades de açúcar ou trigo, ou ambos.

O Vício Alimentar não está baseado numa falta de força de vontade ou qualquer coisa assim, ele é causado por um sinal intenso de dopamina, o qual aprisiona e domina a bioquímica do cérebro [3].

muitos estudos que sustentam o fato de que o vício em comida é um problema real.

A maneira como isso funciona é bastante complexa, mas este pequeno vídeo abaixo se propõe a explicá-la em termos mais compreensíveis:




Os 8 sintomas de Vício Alimentar


Não há exame de sangue disponível que seja capaz de diagnosticar o vício alimentar. Assim como é o diagnóstico de outros vícios, ele é baseado nos sintomas comportamentais.


Aqui estão 8 sintomas comuns que são típicos de viciados alimentares:


1 - Você, frequentemente, se pega com o desejo de comer certos alimentos, mesmo estando de estômago cheio e de ter acabado de ingerir uma refeição nutritiva.


2 - Quando você cede à tentação e começa a comer a comida que havia pensado, muitas vezes você se dá conta que comeu muito mais do que pretendia.


3 - Quando você come um alimento que queria muito, às vezes você sente que comeu até o ponto de ficar excessivamente "estufado".


4 - Você geralmente se sente culpado depois de comer determinados alimentos, mesmo assim se pega comendo tais alimentos novamente, logo depois.


5 - Você por vezes cria desculpas em sua cabeça para justificar os motivos pelos quais você deve devorar algo que deseja muito.


6 - Você já tentou, várias vezes, parar de comer ou estabelecer regras (isso inclui pular refeições / abster-se por um dia) sobre determinados alimentos, mas falhou.


7 - Você, muitas vezes, esconde dos outros o quanto realmente consume alimentos não saudáveis.


8 - Você se sente incapaz de controlar a sua ingestão de alimentos não saudáveis, apesar de saber que eles estão lhe causando prejuízo físico (por exemplo: o ganho de peso).


Se você pode se identificou de 4 a 5 dos sintomas acima, então você - possivelmente - está com um problema sério de alimentação. Se você pode se encontra com 6 ou mais sintomas, então você é muito provável que seja um Viciado Alimentar.



Vício Alimentar é um problema sério!


Woman Snorting Doughnuts, Large




Embora o termo "vício" seja frequentemente relacionado a coisas mais leves, como uma mera tendência ou inclinação, ser portador de algum vício, de verdade, é um negócio bem sério.

Eu sou um alcoólatra, fumante e viciado em drogas em recuperação, com um histórico de muitas internações em re-habilitações, tendo sido preso mais vezes do que posso me lembrar e várias passagens pela sala de emergência devido à overdoses.

Depois de ter estado sóbrio por vários anos, eu comecei a desenvolver um vício por alimentos não saudáveis.

É uma dependência completa. Nem mais, nem menos que isso.

A razão que eu estou lhe dizendo isso é para mostrar que eu entendo bem como funciona o mecanismo do vício.

Estou aqui para contar a você que o vício alimentar é igual à dependência causada pelas drogas ... exatamente a mesma sistemática.

Os sintomas e os processos mentais são completamente idênticos. A diferença é apenas a substância usada e o fato das consequências sociais não serem tão graves.

O vício alimentar pode causar danos físicos. Ele pode levar a doenças graves, como obesidade, diabetes de tipo 2, doenças cardíacas, câncer, doença de Alzheimer, artrite e depressão, isso para citar alguns dos seus males.

Contudo, você tem motivos ainda maiores do que apenas escapar de alguma doença desconhecida, em seu futuro distante: O vício alimentar também está arruinando sua vida... no presente.

Ele acaba com a sua auto-estima, torna você infeliz com seu corpo e pode fazer da sua vida um verdadeiro inferno (como fez com a minha).

A seriedade em ser um viciado alimentar não é um exagero. Este é um problema que destrói vidas e mata pessoas. Literalmente.

A Lei da dependência química - O motivo de você poder nunca mais ser capaz de comer "normalmente"


Young Woman Feels Bad About Eating Junk Food
A lição mais importante que eu já aprendi é a chamada lei da dependência química:

"A administração de uma droga a um viciado causará a re-ignição da dependência química sobre a substância viciante."

Um ex-fumante que der uma tragada num cigarro vai se tornar viciado novamente ... instantaneamente.

Um alcoólatra que tomar um gole de cerveja irá ter uma recaída, com todas as consequências horríveis que se seguem.

Não há maneira de se contornar isto. Isso é, simplesmente, como é que o vício age.

Pessoalmente, estou convencido de que o vício em comida não é algo diferente disso. Uma mordida de bolo, um gole de coca-cola, uma "escapa inocente" - isso é tudo o que é preciso.

É claro que todos nós precisamos comer algo. Caso contrário, iríamos morrer de inanição. Porém, ninguém precisa comer açúcar, farinha de trigo refinada ou qualquer um das comidas-lixo modernas, sobre as quais as pessoas tendem a não possuir controle algum.

A maioria dos viciados em alimentos jamais será capaz de voltar a comer comida-lixo como as pessoas "normais" podem. Essa é a verdade fria e dura.

No entanto, se eles conseguirem evitar os "alimentos-gatilho", então eles estarão aptos a comer de um modo saudável e a perder peso sem problemas.

A verdade é ... a completa abstinência é a única coisa que funciona de forma confiável contra o vício. Quanto mais cedo você aceitar essa realidade, mais cedo você vai se recuperar.

Embora a mensagem "tudo com moderação" possa funcionar para algumas pessoas, esse conselho é um desastre completo para o viciados alimentares.

Quando se trata da dependência química, a moderação falha. Sempre.

Esta é a solução mais simples (mas nada fácil) para o vício. Evitar a substância viciante sempre e em qualquer oportunidade.


Como saber se tantos cuidados valem a pena o sacrifício


Evitar completamente as comidas-lixo pode parecer impossível.
Glass Full Of Sugar Cubes

Estes alimentos estão em toda parte e são uma parte considerável da nossa cultura.

Mas, acredite em mim... uma vez que você tenha tomado a decisão de nunca mais comê-los novamente, evitando-os de verdade, tudo se torna mais fácil.

Quando você tiver firmado o propósito de evitá-las totalmente, então não haverá necessidade mais de você ter que justificar qualquer coisa em sua cabeça e as compulsões poderão nem mesmo aparecer.

Muitas pessoas que fizeram assim (inclusive eu mesmo) nem sentem mais tais desejos, não depois de terem tomado a decisão consistente de simplesmente evitar essas coisas ... permanentemente.

Mas, se você ainda está em dúvida e não tem certeza se vale a pena o sacrifício, então escreva uma lista de prós e contras.


  • Os prós podem incluir: Eu vou perder peso, eu vou viver mais tempo, eu vou ter mais energia e sentir-me melhor a cada dia, etc.
  • Os contras podem incluir: eu não vou ser capaz de comer sorvete com minha família, não comerei bolinhos em Natal, eu posso ter que explicar minhas escolhas alimentares ... (A maioria desses dilemas sociais podem ser resolvidos facilmente).

Anote tudo, não importa o quão peculiares ou bobos eles sejam. Em seguida, coloque o seu lado duas listas a lado e pergunte-se: Vale a pena?

Se a resposta é um sonoro "sim" – então, você pode ter certeza que você está fazendo a coisa certa.

Prepare-se e defina uma data


Junk Food With Yellow Caution Tape


Existem algumas coisas que você pode fazer para se preparar e fazer a transição da forma mais fácil possível:


  • Alimentos-gatilho: Anote a lista dos alimentos que você tende a desejar e / ou ter alguma compulsão por eles. Esses são os "alimentos-gatilho", ativadores do vício, que você precisa para evitar completamente.
  • Estabelecimentos de Alimentação "Fast Food": Anote uma lista de locais de alimentação "fast food" onde sejam servidos alimentos saudáveis. Isso é importante e pode evitar uma recaída quando você estiver com fome e não estiver com vontade de cozinhar.
  • O que comer: Pense sobre quais alimentos você vai comer. Dê preferência aos alimentos saudáveis que você goste e já está acostumado a comer regularmente.
  • Prós e Contras: Considere fazer várias cópias de sua lista de "prós e contras". Mantenha uma cópia em sua cozinha, porta-luvas e bolsa / carteira. Às vezes você vai precisar de um lembrete sobre a razão de você estar fazendo isso.

É importante não se lançar em uma "dieta". Coloque a projeção de perda de peso em espera, de 1 a 3 meses.

Superar o vício alimentar é bastante difícil, e é mesmo, mais ainda caso você resolva potencializar a sua fome e suas restrições adicionais, dessa forma você só vai tornar as coisas ainda mais difíceis e, se for desse jeito, prepare-se para o fracasso.

Agora ... defina uma data, algum momento no futuro próximo (talvez neste fim de semana ou na próxima semana).

Desse dia em diante, você nunca mais irá tocar naqueles alimentos viciantes novamente. Nem uma única mordida, nunca. Ponto final.

Quando tudo mais falhar... procure ajuda


Unhappy Man
Se você acabar recaindo e perder o controle sobre o que está consumindo de alimentos de novo, então você não será o único.

As recaídas são a regra quando se trata de vício, não a exceção.

A maioria das pessoas tem um histórico de várias tentativas frustradas antes que elas consigam atingir seu objetivo ao longo do caminhada.

É assim que era para mim e para a maioria dos viciados alimentares em recuperação que eu conheço.

Mas se você tiver recaídas seguidamente, então não haverá, realmente, sentido algum em você tentar fazer isso, novamente, por sua conta.

Se você falhou uma centena de vezes, então as chances de você ter sucesso quando tentar largar o vício pela 101ª vez serão inexistentes.

Felizmente, a ajuda não está muito longe ...

Existem profissionais de saúde e grupos de apoio que podem ajudá-lo a superar esse grave problema.
Você pode procurar ajuda profissional ... por exemplo, de um psicólogo ou psiquiatra. Tente encontrar alguém que tenha experiência real em lidar com o vício alimentar.

Porém, há várias opções gratuitas disponíveis também, incluindo o Programas como os 12 passos dos Comedores Compulsivos Anônimos (OA), GreySheeters Anônimos (GSA), Viciados Alimentares Anônimos (FAA) e Viciados Alimentares Anônimos em Recuperação (FA).

Basta ir para seus sites, buscar por uma reunião (eles também têm reuniões on-line via Skype) e vá atrás desse auxílio.

Ou você pode usar o Google para encontrar opções de tratamento em sua cidade. Procure por algo como "tratamento em vício alimentar [nome da cidade]" - as chances são de que você encontre algo que lhe servirá.

Eu também relacionei uma série de opções neste artigo sobre onde encontrar ajuda.


Faça o que fizer, faça alguma coisa! 


O vício em comida é um problema que raramente vai se resolver sozinho. A menos que você lide com isso, as chances são de que ele só venha a piorar com o tempo. Se você tem esse problema, então você tem que fazer algo sobre isso agora, ou ele vai acabar arruinando sua vida. Se você estiver interessado na minha história completa e numa versão bem mais detalhada das instruções acima, então vá a esta página para ler o meu e-book gratuito sobre o vício alimentar.

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores