LCHF ou não LCHF? Eis a questão dietária! Parte 2

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

por Johann Windt, Liam West e Ania Tarazi

Leia a parte 1 aqui.


LCHF e PERFORMANCE


Performance em exercícios de resistência

Corra movido a gordura – mais que o nome do novo documentário dos Dr. Stephen Phinney e do Prof. Tim Noakes (N.T.: "Run on fat"), isso descreve como a adaptação a uma dieta LCHF pode impactar a performance em exercícios de resistência. O Prof. Noakes, Dr. Phinney e Dr. James Smith todos demonstraram que as taxas de oxidação de gordura são significativamente mais altas em atletas adaptados a uma dieta LCHF do que em outros atletas. Eles identificaram que um período de adaptação é necessário para a performance retornar aos níveis anteriores, com uma dieta rica em carboidratos. Isso pode explicar a porção significativa das pesquisas que apoiam dietas ricas em carboidratos, dado que os atletas com conteúdo mais baixo de carboidrato não estiveram nessa dieta por tempo o suficiente para se adaptarem. A oxidação aumentada de gorduras como resultado de uma dieta rica em gorduras corresponde a taxas mais baixas de depleção de glicogênio, por conseguinte oferecendo teoricamente um benefício à performance de resistência, e menos dependência da ingestão de carboidratos exógenos durante atividades prolongadas. Neste ponto, os resultados são mistos entre efeitos benéficos e nenhum efeito documentado sobre performance de resistência, em dieta LCHF. Mais pesquisa é necessária para determinar se atletas adaptados à dieta são capazes de manter/melhorar a sua performance em sprints e pico de força, uma vez que a performance em sprints performance parece diminuir sob condições de restrição de carboidratos.

LCHF e esportes de força

A maioria da discussão na conferência foi focada em dietas LCHF e performance de resistência, com pouca abordagem ao contexto esportivo de força. Com a exceção de um estudo em ginastas, mostrando performance estável na presença das gorduras e perda de peso, nenhuma literatura examinou esta área com profundidade. Além do seu uso potencial para ajudar estes atletas a perder gordura, mais pesquisa é necessária para definir se LCHF contribui com benefícios de perfomance significativos.

Conforme identificado por Noakes, Phinney e Volek em seu recente editorial, muitas questões de pesquisa permanecem neste campo. A saber, os efeitos da adaptação LCHF na capacidade de recuperação e volume total de treino, a sua função sobre o sistema imune e o risco de sobretreino, esportes requerendo altos níveis de coordenação mão-olho e acuidade mental (por exemplo, golfe e críquete), e sua eficácia no controle de peso. Enquanto a adaptação LCHF pode aumentar significativamente as taxas de oxidação de gordura, ainda permanece em aberto se isso se traduz em performance aumentada em eventos de resistência.

Sumário da Convenção LCHF 2015 e considerações finais


Prós:
  • A conferência incluiu um time de palestrantes do mundo inteiro, e abordou dietas LCHF de uma variedade de perspectivas, incluindo peso, risco de doença cardiovascular, controle glicêmico, saúde mental, antropologia, história, psicologia e mais
  • Os palestrantes consistentemente frisaram qeu dietas de baixo carboidrato não são o único caminho para o sucesso e saúde, mas que deveriam ser consideradas como opção eficiente e saudável
  • A confereência em si transcorreu com tranquilidade, e foi muito bem organizada – tendo mais de 400 espectadores por dia
Contras:

  • Certas porções da conferência foram mais ricas em evidências anedóticas e casos de estudos que em dados científicos. Numa ocasião, afirmações não embasadas por dados foram feitas. Durante os 3 primeiros dias, voltados para a parte médica da conferência, é vital permanecer consistentemente baseado em evidências
  • LCHF pode causar alguma confusão. A demonização dos "carboidratos" pode levar ao equívoco de que todas as fontes destes, de frutas e legumes a cereais matinais industrializados e açucarados e confeitos, são a mesma coisa. As recomendações de comer comidas densas em nutrientes, não-processadas, precisa ser enfatizada – e após isso é que a restrição de certas fontes de carboidratos precisa ser garantida.
  • Muitos palestrantes falharam em ir além do modelo "carboidratos levando à insulina levando à gordura", que falha em considerar outros fatores ligados ao ganho de peso. O reconhecimento de outros fatores, e explicações mais completas são necessárias.

Longe de serem uma simples moda, dietas LCHF tem um corpo de evidência crescente a seu favor. Elas são extremamente eficientes para perda de peso, controle glicêmico e melhoram um grande número de fatores de risco para doenças cardiovasculares. Adaptação a estas dietas também aumenta significativamente os níveis de oxidação de gordura durante o exercício. É verdade que não há estudos de longo-prazo mostrando a sua eficácia após 2 anos. Entretanto, os efeitos positivos significativos de estudos randomizados controlados deveria validar seu uso, especialmente dado que efeitos de longo prazo de dietas low-fat não se provaram benéficos após 8 anos, quando comparados a uma dieta de controle. Demonizá-las como "dietas da moda" deixa de examinar honestamente a evidência que indica tanto sua eficácia quanto segurança. Dietas LCHF podem não ser a única maneira de alimentar-se, mas deveriam ser consideradas opções viáveis.

Dito isso, muitas questões permanecem. Estudos de longo prazo ainda são necessários para examinar os efeito de aderência a LCHF. Quais fatores ajudam a explicar a variabilidade individual em resposta a dietas LCHF ? Quais são os efeitos de longo prazo da cetose nutricional ? Em termo de performance, mais investigações sobre diferentes parâmetros de performance, contextos esportivos, taxas de recuperação e controle de peso permanecem necessários.

Perpassando toda a convenção LCHF esteve uma insistência na comida de verdade, densa em nutrientes, e por conseguinte, a abstenção de comida processada desprovida de fibras e contendo açúcar adicionado. Assim, concluímos insistindo no foco por comer comida de verdade, e se desejado, experimentar uma abordagem LCHF à nutrição.

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores