O retorno do guerreiro: segunda semana

Estranhamente, estou achando muito mais tranquilo esse novo período com dieta do guerreiro. O estado de alerta permanece (em alguns dias dá trabalho dormir, porquê o cérebro ferve com um monte de idéias), mas a fome em si não tem incomodado nadinha.

Na balança, foram-se embora quase 2kg. Tenho malhado menos do que tinha planejado, mais por preguiça mesmo. No entanto, nas (poucas) sessões que tem acontecido, tenho tentado dar mais ênfase à carga e à forma da execução do que ao número de repetições.

O teste do espelho me diz o seguinte:



15/01/2015 - 66.1kg

30/01/2015 - 64.3kg

Nesse período só um dia escapei do padrão: em um churrasco, o meu "almoço" durou das 11h30 às 15h30, mais ou menos..

As minhas aulas na faculdade só voltam em 20/02, então até lá vai ser tranquilo manter o padrão de alimentação/malhação. Depois revejo se consigo manter ao longo do semestre...

Recomendado para você

2 comentários

Click here for comentários
2 de fevereiro de 2015 11:05 ×

Hilton, tenho feito esporadicamente jejuns de 24 horas e cada vez parece mais fácil....

Reply
avatar
Teimosia
admin
2 de fevereiro de 2015 11:19 ×

Eu tenho esporadicamente feito mais de 1 refeição por dia :-) Fica realmente muito fácil, depois de um tempo... Só estou chateado porque depois do dia que fiz escalada, meu ombro operado está reclamando um bocado. Não estou conseguindo malhar direito...

Reply
avatar
Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores