Testando a dieta cetogênica

Desde que comecei a praticar paleo/LCHF, poucas vezes caminhei para o lado da cetose – não por qualquer medo, mas simplesmente porque gosto muito de comer plantas em quantidades razoáveis - o que torna quase impossível entrar nesse estado.

Das poucas vezes em que estive em cetose, foi sempre a sem querer – e a minha esposa é que me alertava que o meu "cheiro estava esquisito" :-) Nestas ocasiões, eu percebia que vinha comendo poucas plantas, caprichava na dose de frutas e o cheirinho de acetona ia embora rapidinho.

No entanto, ficava a pulguinha na orelha: como é manter a cetose por algum tempo, na prática ? Resolvi começar na segunda-feira passada (08/12), juntando essa curiosidade a um outro fato: desde que as aulas começaram (em agosto) eu fui relaxando a minha WD: comia um pouco de macadâmias à noite; depois, macadâmias e torresmo; depois, macadâmias, torresmo e bolinho de farinha de coco com uva passa; e finalmente, tudo isso e ainda um pote de iogurte com cacau. O resultado é que cheguei aos mesmos 66.1kg que pesava lá em julho :-D

Da segunda-feira para cá, restringi a minha ingestão de carboidratos a menos de 4% e joguei as gorduras em quase 70% (estou acompanhando com o MyFitnessPal). As proteínas ficaram constantes. Ainda não tive nenhuma sessão de maromba desde então.

Para ter idéia do que tenho comido, eis o cardápio de hoje:

  • Café-da-manhã
    • Omelete com 2 ovos
  • Almoço
    • Lombo cozido com linguiça calabresa
    • 2 ovos mexidos com requeijão cremoso
    • Torresmo
    • Repolho refogado
    • Alface
    • Chuchu
    • Água
    • Sem sobremesa :-)


O resultado: pesei 64kg logo antes do almoço, e tive a mesma dor de cabeça e sensação de "cabeça-ôca" que senti lá em fevereiro/2013, quando comecei a praticar dieta paleo. 

Algumas conclusões:


  1. Provavelmente esses 2kg perdidos eram apenas água que estava retida pelos carboidratos da ingestão constante de frutas (in natura e secas), tubérculos e raízes. Como estou vivendo de carne, ovos, legumes e folhas, as fontes "grandes" de carboidratos sumiram. A insulina baixou ainda mais e a água voltou a sair.
  2. Engraçado como a sensação de cabeça-ôca e a dor de cabeça foram EXATAMENTE as mesmas de quando tirei a comida-lixo da minha vida. Embora eu tenha certeza de que os carboidratos complexos não estivessem me fazendo mal, ainda assim a sacarose e frutose das frutas tinha seu efeito sobre mim.
Vou prolongar o teste por umas 2 ou 3 semanas, e ver o que acontece. Hoje à noite quero fazer a minha primeira maromba depois da mudança, e dou notícias. Possivelmente, a performance vai cair um pouco porque pelo jeito a minha adaptação a uma dieta cetogênica ainda está começando...

Recomendado para você

13 comentários

Click here for comentários
JekaTatoo
admin
10 de dezembro de 2014 19:23 ×

Provavelmente você já conhece ou deve ter lido o livro Keto Clarity. Nele existem, acredito eu, pois ainda não terminei de ler, todas as respostas sobre a dieta cetogênica. Muita proteína vira carboidrato também. O ideal é ter o controle através do teste do sangue, porque os alimentos tem efeito diverso, dependendo da pessoa. A sensação de estar em "cetogênia" é muito interessante, você fica em alerta, porque não dizer ligadão... Eu tenho dificuldades em me manter com baixas ingestões de carboidratos, seja porque já estou com peso adequado, seja porque pratico corrida de endurance, ou seja porque é difícil ingerir tanta gordura, abrindo mão de produtos lacteos.

Reply
avatar
Unknown
admin
10 de dezembro de 2014 19:59 ×

Hilton, a cetogênica só te deixará "feliz" depois de 4 semanas.. E exercício seria melhor só depois de cetoadaptado.
Então, cuidado pra não ficar só na parte "ruim" dela! Que é justamente as 3 primeiras semanas..
Bjs
Cinthia

Reply
avatar
Teimosia
admin
11 de dezembro de 2014 08:46 ×

Malhei normal ontem, e hoje já amanheci sem dor de cabeça :-)

Reply
avatar
Teimosia
admin
11 de dezembro de 2014 09:01 ×

Eu conheço o livro sim... E também os efeitos glicogênicos da proteína em excesso :-D Eu tive boas experiências com o "estado de alerta" durante o meu tempo de warrior diet. Não acho que vai ser problema... Quando ao nível baixo de carboidratos, veremos :-D

Reply
avatar
11 de dezembro de 2014 18:35 ×

Hilton, vc poderia mostrar seu cardapio de um dia completo? Sempre tive dificuldade de deixar de deixar a proteina baixa e a gordura alta...

Reply
avatar
Teimosia
admin
12 de dezembro de 2014 08:32 ×

O meu cardápio ontem foi:

Café da manhã: dois ovos mexidos (acabei esquecendo de por alguma gordura, foram só os ovos e sal)
Almoço: lombo, linguiça calabresa, torresmo, rúcula, agrião, repolho refogado com banha, chuchu cozido
Jantar: 2 ovos mexidos com creme de leite, sal e curry

Pelo MyFitnessPal, deu 2150 calorias, sendo 72% gordura, 23% proteína e 5% carboidrato

Reply
avatar
fabrina
admin
13 de dezembro de 2014 06:01 ×

que legal! continue postando seu cardápio no blog, por favor! estou pensando em testar a dieta cetogênica no início do ano, mas tbm to quebrando a cabeça com como conseguir aumentar a ingestão de gordura sem aumentar as proteínas.

Reply
avatar
Teimosia
admin
13 de dezembro de 2014 07:46 ×

Olá, Fabrina

Não tem muito mistério não... Instale um app chamado MyFitnessPal (tem outros que fazem a mesma coisa), e vá acompanhando por ele: registre o que tem no seu prato, e ele calcula quanto de proteína, gordura e carboidrato você está ingerindo. No meu caso, o que fiz foi abolir as frutas e castanhas (já tem 1 semana que não como nenhuma), e reduzir MUITO os laticínios. Como já gosto muito de carnes mais gordas e folhas, foi fácil...

Reply
avatar
15 de dezembro de 2014 11:55 ×

Hilton, veja como são individualizados mesmo....eu nunca tive nenhum dos problemas geralmente relatados, dor de cabeça, cansaço, etc desde que comecei o lowcarb a uns 18 meses atrás.....
Assim como você andei dando uma "relaxada" e aumentei o consumo de tubérculos e raízes e por este motivo ganhei uns quilinhos.......por orientação do meu nutri ele sugeriu jejuns intermitentes de 12h, 16h e se conseguisse 24h....ai lembrei da sua dieta do guerreiro e.........bem...na primeira semana fiz de 24h (12h e 16 já acho fácil) e não tive nenhum problema......na segunda semana pensei em tentar 36h.......e não é que "esqueci" de comer e fui bater em 48h.......depois segui o restante da semana em jejum de 24h..............e noto que cada vez fica mais fácil!!

Reply
avatar
15 de dezembro de 2014 12:05 ×

Fabrina, quando se consome mais gorduras, você tende a ficar com mais saciedade, abaixo algumas dicas para aumentar gordura e não proteína.

-gemas tem proteína e gordura, enquanto as claras são praticamente proteína, se excluí-las terá mais gordura.
-escolha carnes gordas, coxão duro gordo ou fraldinha moída tem cerca de 20% a mais de gordura do que patinho moído por exemplo.
-consuma óleo de coco, manteiga ou nata misturados ao café no café da manhã.
-frutas como abacate e côco (in-natura) possuem bastante gordura.

Apesar de o senso comum achar o contrário é difícil exagerar no consumo de proteína quando se consome alimentos in-natura.
O uso do aplicativo é muito útil, mas depois de um tempo você já irá perceber naturalmente.
Espero ter ajudado.

Reply
avatar
Teimosia
admin
15 de dezembro de 2014 17:08 ×

Eu nunca fiquei mais de 24h sem comer, mas acho que dou conta sem problemas... Hoje mesmo, completei as 24h sem sofrer nadinha, e almocei mais por "obrigação". Dia desses, experimento!

Reply
avatar
15 de janeiro de 2015 17:28 ×

Olá!
Executando exercicios as 5 hs da manhã, qual seria a alimentação antes de uma caminhada por exemplo?? Quanto tempo antes??

Reply
avatar
Teimosia
admin
15 de janeiro de 2015 17:58 ×

Eu sou suspeito para falar, porque já estou cetoadaptado há tempos. Antes de fazer exercícios, não como nada...

Sugestão: tente uma caminhada de barriga vazia, e leve algumas macadâmias no bolso. Elas são bem ricas em gordura (75%), e vão segurar a onda se você precisar de combustível. Se sentir que precisa, coma. Senão, volte com elas para casa ;-)

Reply
avatar
Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores