O ranking das gorduras culinárias mais comuns

Para deixar colado na geladeira! (Foi inspirado por esse quadro aqui, mas senti "falta" da canola e do cártamo)

Clique na imagem para ver em tamanho maior


Recomendado para você

4 comentários

Click here for comentários
llarenda
admin
13 de dezembro de 2014 13:40 ×

Oi. Muito bom o seu blog. Fiquei com algumas dúvidas em relação a tabela acima. Qual o critério de classificação? O óleo de canola parece estar deslocado em relação aos outros quando se olha o perfil químico. Senti falta do óleo de arroz.

Reply
avatar
Teimosia
admin
13 de dezembro de 2014 18:44 ×

Olá, Llarenda

O critério combina o teor de gordura saturada (quanto mais saturada, mais estável quimicamente) e poliinsaturada (quanto mais poliinsaturada, menos estável). Há controvérsias entre o 2o (gordura bovina) e o 3o lugar (manteiga), mas ambas são certamente superiores ao restante...

O óleo de canola é muito pobre em saturadas, e bem rico nas outras (embora tenha mais mono que poliinsaturadas).

Eu não listei o óleo de arroz porque não é muito comum na nossa culinária. De qualquer forma, dei uma pesquisada e ele fica na casa dos 25/38/37 - melhor que soja, milho, cártamo, girassol. margarina e canola...

Reply
avatar
15 de dezembro de 2014 11:11 ×

Bom dia Hilton,

Boa postagem, mais uma tabela que vai para a geladeira.......acho que vou ter que comprar uma geladeira maior.....kkkkk

Mas fiquei com uma dúvida, porque o ponto de fumaça está tão diferente entre as tabelas?

Abraço

Reply
avatar
Teimosia
admin
15 de dezembro de 2014 11:30 ×

Parece que os pontos de fumaça variam de fonte para fonte consultada :-)

Uma coisa que vi que influencia no ponto é o refino: o óleo de coco refinado e o virgem, por exemplo, tem pontos distintos - o que faz todo o sentido quimicamente.

Reply
avatar
Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores