Projeto Pé no chão: Huaraches v2.0

Aproveitei o final de semana para fazer outro par de huaraches. Tentei dar uma cara menos "improvisada", e ao invés de cordas, usei uma fita para amarrar. Ficou mais bonito (o que não quer dizer muito :-), mas em termos de conforto, perdeu um pouco.

Usei o mesmo solado de borracha (4mm), mas acrescentei uma camada de borrahca EVA (2mm) e uma cobertura de korino. Também pus presilhas para prender - o que acabou se demonstrando inútil: dá para colocar e tirar a sandália apenas abaixando e suspendendo a fita, sem precisar abrir as presilhas.

Hoje pela manhã, foi o teste prático. Fui a pé para o trabalho, como é de praxe. Como estava chovendo (finalmente, parece que a chuva chegou a BH), a experiência não foi muito boa - mas acredito que é só questão de hábito: molhou a barra da calça, e ajuntou um bocado de areia entre o pé e a sola - tive que parar diversas vezes para retirar pedrinhas que estavam incomodando.

Do trabalho, fui para a faculdade - novamente sem problemas.

Embora a fita não tenha causado bolhas, senti que incomodou um pouco - algo que as cordas não fizeram. Ainda não estou certo quanto à durabilidade: vou usar até arrebentar, e depois digo quanto durou.

O meu veredito: vou arranjar um profissional para construir um par bacana






Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores