Apoie os masai!

Acabo de receber a petição abaixo, via Avaaz. Quem puder, por favor apoie!



O governo da Tanzânia descumpriu a promessa que ajudamos os Masais a conseguir. Vamos ajudá-los a juntar 2 milhões de assinaturas antes de um encontro com o primeiro-ministro sobre a defesa de suas terras sagradas – leia o email original enviado no ano passado!


Em poucas horas, o Presidente da Tanzânia, Jakaya Kikwete, pode dar início à remoção forçada de dezenas de milhares de Masais da nossa terra, para que caçadores possam matar leopardos e leões. Na última vez em que a Avaaz chamou a atenção para o assunto, o presidente engavetou o plano. A pressão global pode impedí-lo novamente. Clique para nos ajudar com urgência:




Caros amigos,

Somos os anciãos da tribo Masai da Tanzânia, uma das tribos mais antigas da África. O governo acabou de anunciar um plano de remoção de milhares de Masais das nossas terras, para dar espaço para turistas endinheirados atirarem em leões e leopardos. E essa remoção forçada pode começar a qualquer momento.

No ano passado, quando a primeira informação sobre este plano vazou, quase um milhão de membros da Avaaz se uniram para nos ajudar. A atenção criada sobre o assunto forçou o governo a inicialmente refutar essa ideia e atrasar as negociações em torno deste plano por meses. Mas o presidente esperou até que a atenção internacional dimunuísse, e agora ressuscitou a ideia de tirar nossa terra de nós. Precisamos de sua ajuda novamente, com urgência.

O Presidente Kikwete pode não se preocupar conosco, mas ele mostrou que responde ao apelo da mídia global e da pressão pública! Pode ser uma questão de horas. Por favor, apoiem-nos na luta para proteger nossa terra, nossa gente e os mais majestosos animais do mundo e espalhem isso para todas as pessoas antes que seja tarde demais. Essa é a nossa última esperança:


Nosso povo vive nas terras da Tanzânia e do Quênia há séculos. Nossas comunidades respeitam nossos companheiros animais e protegem e preservam o delicado ecossistema. Mas, durante anos, o governo tem tentado lucrar com isso, oferecendo nossa terra para que reis e príncipes endinheirados do Oriente Médio possam matar. Em 2009, quando eles tentaram invadir nossa terra para abrir caminho para maratonas de caça, nós resistimos, e centenas de nós foram presos e espancados. No ano passado, os príncipes endinheirados atiraram em pássaros nas árvores a partir de helicópteros. Essa matança vai na contramão da nossa cultura.

Agora, o governo anunciou que vai desmatar uma faixa enorme da nossa terra em Loliondo para abrir caminho para o que se propõe ser um corredor de vida selvagem, mas muitos suspeitam que isso é apenas uma desculpa para dar fácil acesso a uma empresa privada estrangeira de caça, e aos seus clientes ricos, para atirarem em animais majestosos. O governo afirma que este novo arranjo é uma espécie de adequação, mas as consequências no modo de vida das pessoas da nossa comunidade serão desastrosas. Milhares de nós poderemos perder nossas raízes, nossas casas, os terrenos em que nossos animais pastam, tudo.

O Presidente Jakaya Kikwete sabe que este negócio vai ser polêmico junto aos turistas que visitam a Tanzânia – uma fonte importante de renda nacional – e não quer que um grande desastre de relações públicas aconteça. Se pudermos urgentemente gerar ainda mais indignação global do que geramos antes, e pautar a mídia sobre isso, sabemos que isso fará o presidente pensar duas vezes. Apoiem-nos agora para exigir que Kikwete dê um fim nessas barganhas:


Esta apropriação de terras pode ser o fim dos Masais nesta parte da Tanzânia, e muitos membros de nossa comunidade disseram que preferem morrer a serem forçados a deixar suas casas. Em nome do nosso povo e dos animais que pastam nessas terras, por favor, fiquem do nosso lado para mudar a mente do nosso Presidente.

Com esperança e determinação,

Os anciãos do povo Masai do distrito de Ngorongoro

Mais informações

The Guardian: Tanzânia acusada de reverter acordo sobre terra ancestral dos Masais

The Guardian: a fúria dos Masai como plano para atrair turistas do Golfo Pérsico ameaça a sua terra ancestral (em inglês)

allAfrica: Apropriação de terra poderá amaldiçoar o 'Fim dos Masaii' (em inglês)

IPP Media: Esforços frustrados de comunidade Masai para dar espaço à Ortelo Business (em inglês)

The Guardian: Tanzania refuta plano para expulsar Masai para caça da realeza (em inglês)

The Guardian: “Turismo é uma maldição para nós”(em inglês)

News Internationalis Magazine: “Caçados”(em inglês)

Sociedade para os Povos Ameaçados: informações sobre a remoção forçada dos Masai de Loliondo (em inglês)

FEMACT: Relatório feito por 16 pesquisadores de direitos humanos e pela mídia sobre a violência em Loliondo (em inglês)

Recomendado para você

1 comentários:

Click here for comentários
19 de novembro de 2014 13:01 ×

Devidamente assinado!

Congrats bro O PONTO DO CROCHE you got PERTAMAX...! hehehehe...
Reply
avatar
Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores