Colesterol baixo está associado com mortalidade por derrame, doença cardíaca e câncer: O estudo da Escola de Medicina de Jichi

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

por Naoki Nago, Shizukiyo Ishikawa, e Kazunori Kayaba

Histórico


Nós investigamos a relação entre baixo colesterol e mortalidade, e examinamos se tal relação difere com respeito à causa da morte.

Métodos


Um estudo prospectivo tipo coorte, baseado em comunidades ,foi conduzido em 12 áreas rurais do Japão. Os sujeitos estudados foram 12.334 adultos saudáveis entre 40 e 69 anos, que se submeteram a um exame em massa. Colesterol sérico total foi medido por método enzimático. O resultado foi a mortalidade total, por sexo e por causa da morte. Informações sobre as causas das mortes foram obtidas a partir de certidões de óbito, e o período médio de acompanhamento foi de 11.9 anos.

Resultados


Comparado com um nível moderado de colesterol (74,52 a 93,06 mg/dl), o risco ajustado por idade (HR) do colesterol baixo (< 74,52 mg/dl) para mortalidade foi de 1,49 (95% de intervalo de confiança [CI]: 1,23 a 1,79) em homens e 1,50 (1,10 - 2,04) em mulheres.

Colesterol alto (≥ 111,78) não foi um fator de risco. Esta associação não foi alterada em análises que excluíram as mortes devido a doença hepática, o que produziu risco ajustado por idade de 1,38 (95% CI, 1,13-1,67) em homens e 1,9 (1,09-2,04) em mulheres. 

O risco multivariado ajustado, com intervalo de confiança de 95% para o grupo de colesterol mais baixo, para AVC hemorrágico, falha cardíaca (excluindo-se infarto do miocárdio) e mortalidade por câncer, foi significativamente mais alto do que entre aqueles no grupo do colesterol moderado, para cada causa de morte.

Conclusões


Colesterol baixo foi relacionado a alta taxa de mortalidade mesmo após a exclusão de morte por doença cardíaca da análise. Colesterol alto não foi um fator de risco para mortalidade.

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores