Ortorexia: quando comer comida saudável se torna uma obsessão perigosa

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

por Vanessa Bennigton

Todos nós sabemos de alguém assim, ou talvez você mesmo seja esse alguém: toda vez que você está perto deles, eles simplesmente não conseguem falar sobre os biscoitos de cacau (a superfruta!) crus, veganos, que fizeram e como podem sentir a energia da planta curando-os a cada vez que comem um. Ou talvez eles sejam paleo e recusem-se a comer qualquer coisa que não seja orgânica, criada sem confinamento ou livre de manipulação genética. Ah, e Deus não deixe que eles comam um simples grão de arroz! Você os convida para jantar regularmente, mas ele nunca dizem sim, dizendo que "Eu não posso arriscar me expor às toxinas dessa comida! Você sabe o quão sensível eu sou!" E realmente chato, né ? Mas a obsessão deles com a dieta indica que tem um problema ?



Não me entenda mal, eu sou uma "comedora saudável" com força. Encorajo as pessoas a assumirem um papel ativo na escolha de comidas saudáveis. É importante para o nosso condicionamento, bem como para a nossa vitalidade, felicidade e longevidade. Mas há uma linha tênue entre comer de maneira saudável e o que agora é conhecido como ortorexia.

Ortorexia, embora não seja oficialmente pelo DSM-IV como desordem alimentar, é basicamente uma obsessão não-saudável por comer comida saudável. A palavra "ortorexia" foi cunhada pelo Dr. Steven Bratman em um artigo do Yoga Journal em 1997. O Dr. Bratman trabalhava como chef de cozinha e fazendeiro orgânico em uma comunidade que atraia vegetarianos, veganos crudívoros, praticantes de dieta macrobiótica e outras dietas especializadas, antes de se tornar médico. Baseado no que observou lá, suas próprias questões com a ortorexia e a experiência com pacientes, ele chegou a algumas conclusões. Enquanto uma alimentação saudáel deve certamente ser encorajada, uma preocupação não-saudável pode ser social e mentalmente debilitante, e fisicamente danosa - até mortal em alguns casos.

O que exatamente separa um ortoréxico do entusiasta paleo ou do vegano estrito ? O Dr. Bratman afirmou que quando a obsessão com comida atrapalha outras partes da vida da pessoa, então ela torna-se patológica. Quando a maioria do tempo de uma pessoa é gasto planejando, cozinhando e pensando sobre comida, quando as interações sociais são evitadas a todo custo, quando a ansiedade, medo e culpa tornam-se a força motriz para aderir à "dieta ideal", qualquer que seja o caso, há um problema. Ele explicou que a ortorexia é muito parecida com a anorexia ou bulimia, mas que ao invés de uma obsessão com a quantidade de comida consumida ou com a magreza, a obsessão é com a qualidade da comida. O próprio Bratman admitiu que viu-se tão preocupado com a comida e com "comer direito" que tinha perdido a "poesia" da vida. Disse que estava solitário e que não podia desfrutar mais de quaisquer dos aspectos sociais de comer.

Karin Kratina , PhD, também fez um grande trabalho ao descrever a ortorexia. Ela disse:

A ortorexia começa como uma tentativa inocente de comer com mais saúde, mas os ortoréxicos tornam-se obcecados com a qualidade e pureza da comida. Ficam consumidos por quanto e pelo que comer, e como lidar com as "escorregadas". Uma vontade de ferro é necessária para manter tal estilo rígido de comer. Todo dia é uma chance de comer direito, "ser correto", elevar-se acima dos outros nas proezas dietárias, e auto-punição se a tentação vencer (geralmente através de alimentação ainda mais estrita, jejuns e exercício). A auto-estima torna-se embrulhada na pureza da dieta dos ortoréxicos e eles às vezes sentem-se superiores aos outros, especialmente no que diz respeito à ingestão de comida... Eventualmente, a obsessão com comida saudável pode impedir outras atividades e interesses, abalar relacionamentos e tornar-se fisicamente perigosa.




E sim, há casos de morte associada com ortorexia. É claro, comer fast food tem uma taxa muitos mais alta de mortes, não vou discutir com ninguém sobre isso. Muito mais de nós estão perigando tornar-se obesos e doentes devido às quantidades maciças de comidas processadas, cheias de químicos e gorduras trans que temos disponíveis. Entretanto, para as pessoas que são afetadas pela ortorexia, ou que tem pessoas amadas afetadas, é uma questão significativa. Mais frequentemente a morte ocorre como resultado de fome, ou ortorexia anoréxica. Uma pessoa, com tanto medo de comer coisas não-saudáveis ou comidas não-puras, perdepeso e lentamente definha até a morte. É importante notar que a obsessão não está em ser magro ou perder peso. Está na pureza ou na adequação da comida. É um pensamento assustador, e devemos estar atentos para avaliar outros (ou a nós mesmos) em relação à ortorexia.

E como podemos dizer se nós ou alguém é ortoréxico ? O Dr. Bratman desenvolveu um questionário que pode ajudar a identificar se alguém pode de fato ter uma obsessão por comida saudável. Eu estou te oferecendo a versão abreviada. A versão completa pode ser encontrada no livro do Dr. Bratman, Health Food Junkies. Se a sua resposta for "sim" a duas ou mais questões, você pode ter um problema. Acima de quatro "sim" significa que você está provavelmente obcecado com a sua dieta. Se a sua resposta for "sim" para todas, você tem um ponto que impacta a sua vida de maneira negativa.

O questionário da ortorexia


  1. Você passa mais de 3 horas por dia pensando sobre comida ? (Para 4 horas, conte de 2 pontos). A medida de tempo inclui cozinhar, comprar, ler sobre a dieta, discutir (ou evangelizar) com amigos, e acessar chats na internet sobre o assunto
  2. Você planeja hoje a comida de amanhã?
  3. Você se importa mais com a virtude do que está comendo do que com o prazer que recebe ao comer?
  4. Você percebeu que à medida que a qualidade da sua dieta aumentou, a qualidade da sua vida diminuiu correspondentemente?
  5. Você sacrifica experiências que antes aproveitava, para comer comidas que acredita ser saudáveis?
  6. Você tem sensação de auto-estima aumentada quando come comida saudável? Olha com desdém pessoas que não comem?
  7. Você se sente cuplado ou fica com raiva de si mesmo quando escapole da dieta?
  8. A sua dieta te isola socialmente?
  9. Ao comer da maneira que devia, você tem uma sensação de paz e controle total?
Agora, para sumarizar, eu vou usar a minha voz politicamente incorreta. Se você respondeu "sim" a mais de 4 perguntas, por favor procure ajuda ou ao menos reavalie a maneira como pensa e aborda a sua dieta. A vida não é feita para se viver assim. Aproveite a vida, coma bem, mas viva. Não se esqueça de que a nossa vida é sobre coletar memórias e experiências. Se não estamos la fora nos embebendo da alegria encontrada nos amigos, viagens e sim, na comida, então o que toda essa comida saudável está fazendo realmente por nós?


Referências


  1. Bratman M.D., Steven. "O que é ortorexia?." Orthorexia.com (blog), June 04, 2010. (accessed July 2, 2013).
  2. Bratman M.D. , Steven, and David Knight. Viciados em comida saudável. New York City, New York: Random House, Inc., 2000.
  3. Kratina PhD, RD, LD/N, Karin. "Ortorexia Nervosa." NEDA Feeding Hope, (accessed July 2, 2013).

Recomendado para você

1 comentários:

Click here for comentários
14 de agosto de 2014 11:20 ×

Ótimo texto. Hora de rever meus conceitos. Obrigado, sinceramente.

Congrats bro Samuel Farias you got PERTAMAX...! hehehehe...
Reply
avatar
Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores