Semana do Guerreiro: Dia 1

Ontem, me pesei antes de ir dormir, e estava com 66.1kg. Hoje, imediatamente antes do almoço, a balança marcou 65.5kg.

Não tive dificuldades com a fome nesse primeiro dia. Como já esperava, a ceto-adaptação ajudou a passar pelas 24h sem sofrimento algum.

O almoço deve ter ultrapassado um pouco a marca de 1kg (devia ter tirado fotos):
  • Linguiça de pernil caseira, recheada com provolone, assada
  • Requeijão com raspa (nóis semo minêro, uai)
  • Torresmo
  • Abobrinha italiana cozida
  • Abóbora paulista cozida
  • Couve-flor no vapor
  • Tomate 
  • Alface americana
  • 2 fatias de melão
  • 1 pêra
Cheguei a cozinhar 2 ovos, mas simplesmente não couberam :-)

A maromba diária foi:
  • Caminhada para o trabalho: 3km em 40 minutos
  • Subi 6 andares de escada até a minha sala
  • Dips: 12, 10
  • Pull-ups: 10
  • Chin-ups: 10
  • Barras horizontais: 12
  • Remadas inclinadas: 7
  • Elevações de pernas: 10, 10
  • Flexões: 20, 20
  • Burpees: 12
Novamente, o estado de alerta é espantoso durante o jejum. Diferentemente da época em que me enchia de carboidratos, e tinha dores de cabeça e mau-humor quando ficava sem comer por muito tempo, o comportamento do corpo agora é radicalmente diferente: "sei" que estou com fome nas últimas horas do jejum, mas é algo que não incomoda, não traz desconforto físico.

Vamos ver como será amanhã :-)

Recomendado para você

6 comentários

Click here for comentários
7 de julho de 2014 21:52 ×

Vc consegue dormir? Não relaxo nesse nível de fome. A eterna diferença entre o xx eo xy.
PS. Requeijão com raspas pode.... Amanhãcedovoucorrendonomercadocentral rsrs
To super curiosa com esse experimento

Reply
avatar
Teimosia
admin
7 de julho de 2014 22:47 ×

Aí é que está... O nível de fome não ficou tão grande assim. Certamente, na época que comia muitos carbs, ficava com muito mais fome do que senti hoje, e em muito menos tempo.

É uma fome que não te incomoda: você sabe que ela está lá, mas não "dói" :-)

Reply
avatar
Giordano
admin
8 de julho de 2014 11:02 ×

Cetoadaptação ruleia! :-)

Reply
avatar
8 de julho de 2014 11:56 ×

essa semana vou fazer JI de 16 horas todos os dias (pulando o café) e semana que vem caio na do guerreiro...

Reply
avatar
8 de julho de 2014 12:42 ×

Faz tempo que eu venho pulando o café e de 1-2 vezes na semana faço JI de 24 horas.
A propósito, na Dieta do Guerreiro deve-se levar em consideração o horário do treino e o da alimentação?
É preferível treinar de barriga vazia (para aproveitar o estado de alerta)? E devo me alimentar imediatamente após o treino? Ou posso treinar de manhã, jejuar durante o dia e me alimentar a noite?
Obrigado por compartilhar a sua experiência.

Reply
avatar
Teimosia
admin
8 de julho de 2014 14:47 ×

A proposta do Ori Hofmekler é que você treine no final do período de jejum, quando a sua produção hormonal está em alta. Acabou de treinar, faça uma comilança até se fartar. Sugere-se que você coma todas as suas calorias diárias de uma vez, nesse intervalo de 2-3 horas :-)

No meu caso, acho que não vou conseguir implementar "do jeito certo". Como a faculdade termina às 22h40, só chego em casa lá pelas 23h15. Se for deixar para malhar, depois comer, depois dormir e acordar às 05h30 (para aprontar a filhota para o colégio), não vou ter tempo de sono...

Assim, vou quebrar o jejum no almoço mesmo (e não dá para malhar antes dele também, por causa de horário) e malhar lá pelas18h.

Reply
avatar
Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores