Semana do Guerreiro: começa hoje

Já faz um bocado de tempo que tenho namorado a idéia de experimentar a dieta do guerreiro. Embora o Ori Hofmekler não seja partidário da dieta paleo (o foco dele é nos benefícios metabólicos do jejum intermitente em si, sem prestar muita atenção à qualidade da comida propriamente dita), a teoria por trás me parece bastante consistente: quando em jejum prolongado é que estamos mais alertas, com a insulina em baixa e o GH e glucagon em alta. Momento ideal para "ir à caça/coleta" - leia-se "malhar" - e ganhar massa magra.

A dieta intercala períodos sem alimentação (undereating) e com muita alimentação (overeating), sendo os primeiros de aproximadamente 20h, e os outros de 4h. Durante o undereating, líquidos não-calóricos estão liberados, e mesmo pequenas (pequenas mesmo!) porções de alimentos mais sólidos.

Acredito que, já estando ceto-adaptado e com o apetite sob controle, vai ser tranquilo. Já fiz diversos jejuns de 24h, embora nunca em dias consecutivos. As minhas regras são:


  1. A única alimentação do dia será o almoço. Um GRANDE, ENORME, MONSTRUOSO almoço.
  2. Durante o undereating, apenas água.
  3. Farei uma sessão de treino por dia. Os 20-30 minutos de sempre, com os exercícios de sempre e a intensidade de sempre
  4. Se me sentir mal a qualquer momento, paro imediatamente e como um bocado

Os resultados reportados em sites internet afora são fantásticos - mas eu não espero nada parecido: primeiro, porque não pretendo puxar ferro como os praticantes geralmente fazem. 

Segundo, o experimento está programado para 1 semana apenas. O que quero avaliar é principalmente o percentual de gordura ao fim dos 7 dias, e mesmo assim, sob ponto de vista subjetivo: o teste do espelho :-)

O meu adipômetro xing-ling me diz que eu tenho entre 12 e 14% de gordura atualmente, e o espelho me diz isso aqui:

66.1kg, resultado de uma comilança 
infinita de frutas e mel durante as férias :-) 

Para dar uma idéia, eu não chegava a esse peso desde junho do ano passado. 

É claro que o condicionamento físico é outro (dado que só comecei a malhar em setembro/2013), e que certamente ganhei massa magra - mas o quilo-e-meio que apareceu nas últimas 2 semanas certamente não foi de músculos :-D

De qualquer maneira, vamos lá! O almoço de hoje foi farto, e de lá para cá (são 21h15 agora) eu já encarei uma roda de capoeira e 4 sprints escada acima (5 andares).

Vou tentar fazer uma atualização por dia, e no final da semana posto outra foto e as minhas impressões. Ou, se o experimento falhar, eu aviso também....


Recomendado para você

12 comentários

Click here for comentários
7 de julho de 2014 12:07 ×

Muito legal, aproveita e coloca algumas fotos de suas monstruosas refeições overeating nas próximas potagens!

Reply
avatar
Teimosia
admin
7 de julho de 2014 14:21 ×

Vacilei... Nem pensei em fazer isso. A refeição de hoje foi tensa :-)

Reply
avatar
7 de julho de 2014 15:35 ×

gostaria de tentar mas pros meus horários de treino complica muito.

Outro treino remo às 5:30 da matina ou jiu jitsu de 20 às 21:30..

ficar em jejum até às 21:30 é brabo...

e no caso do remo? minha refeições seriam apenas pela manhã? novamente complica...

alguma dica?

Reply
avatar
Teimosia
admin
7 de julho de 2014 16:14 ×

No final de semana, conversei com um triatleta e maratonista que pratica low-carb cetogênico. Ele diz que corre meia-maratona em jejum, sem estresse nenhum...

Como eu disse, o meu experimento não é "prá valer" no sentido que eu não vou treinar em jejum, e sim 6-7 horas após o almoço.

A minha melhor dica é: tente um dia. O pior que pode acontecer é você não dar conta e comer :-)

Se você já está ceto-adaptado, a maior barreira vai ser psicológica, pode ter certeza!

Reply
avatar
8 de julho de 2014 09:33 ×

Meu primeiro contato com if foi com a dieta do gurreiro, um ano depois adaptei o cardápio paleo ao sistema da dieta do ori. Ja se vão 5 anos. Treino em jejum e ja fiz 180 kg no supino 210kg no agachamento (total, descendo até o chão) e 216 no levantamento terra, pwsando apenas 77kg. Passei no vestibular de medicina da UFOP em jejum. Não sofro com qualquer debilidade fisica ou mental estando em jejum. Me sinto melhor do que nunca aos 31 anos

Reply
avatar
8 de julho de 2014 10:07 ×

Tenho um dos livros do ori em pdf, caso seja do interesse de alguém?

Reply
avatar
9 de julho de 2014 16:17 ×

Eu tenho interesse Tiago. Também estudei na UFOP mas foi Ciência da Computação!

Reply
avatar
9 de julho de 2014 16:19 ×

Hilton, no site do Ori ele fala em fazer a única refeição do dia à noite, e alega inclusive questões de melhora metabólica para isso.
Confesso que nunca tinha lido nada a esse respeito.
Você não teve vontade de fazer só o jantar para testar?

Reply
avatar
Teimosia
admin
9 de julho de 2014 17:01 ×

Olá, Marcos

Sim, eu sei que "não estou fazendo direito". Mas é por causa dos meus horários... Só chego em casa às 23h, e acordo às 05h30. Se eu for malhar e comer à noite, não vou ter tempo de dormir :-)

Talvez quando a faculdade terminar, ou quando a minha filha já for capaz de se aprontar sozinha para a escolinha... Até lá, eu vou me acostumando com a rotina de comer só 1 vez por dia. Até o momento, está muito tranquilo.

Reply
avatar
9 de julho de 2014 19:19 ×

Legal!
Estou acompanhando porque também pretendo experimentar, e devo preferir almoçar também, por motivos semelhantes (leciono à noite e meu filho tem menos de 2 anos ainda).
Você está fazendo por uma semana, mas a indicação do Ori é fazer por quanto tempo? Tem limite?

Reply
avatar
Teimosia
admin
9 de julho de 2014 20:53 ×

A idéia do Ori é que você leve isso para a vida. E agora, completado o terceiro dia, acho que é bastante factível...

Para ter uma idéia, depois do almoço de hoje (http://www.paleodiario.com/2014/07/semana-do-guerreiro-dia-3.html), estou sem fome nenhuma até agora (quase 21h) - e já cumpri a maromba de hoje :-D

Reply
avatar
Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores