A Teoria das Calorias - prove-a ou desista dela

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

por Zoë Harcombe

Durante junho e julho de 2009 eu contactei a Associação Dietética Britânica (BDA), os Nutricionistas no Gerenciamento da Obesidade (DOM), o Serviço Nacional de Saúde (NHS), o Instituto Nacional para Excelência Clínica (NICE), o Departamento de Saúde (DoH), o Fórum Nacional de Obesidade (NOF) e a Associação para Estudo da Obesidade (ASO), para solicitar de todas essas organizações de experts a prova da fórmula dos 3500 (também conhecida como "Teoria das Calorias").

Associação Dietética Britânica (BDA)


Em 10 de junho, enviei a seguinte solicitação à BDA: 

Estou fazendo pesquisa sobre obesidade e ficaria grata se vocês pudessem me ajudar. Por favor, podem me explicar de onde vem a afirmação '450g de gordura contem 3500 calorias...' ?

Recebi uma resposta rápida e agradável: 

Infelizmente, nós não temos informação sobre o tópico que você requisitou.

Foi sugerido que eu entrasse em contato com um nutricionista. Calhou de eu estar em conferência com diversos nutricionistas em uma conferência sobre obesidade mais tarde naquele mês, então perguntei a alguns deles - e nenhum sabia de onde a fórmula dos 3500 vem. Ninguém sabia de onde vinham as proporções do prato "Coma bem" (N.T.: nova versão da pirâmide alimentar tradicional). Um nutricionista me disse "Você nos fez pensar em quanto nós apenas 'aceitamos' durante a nossa formação, sem explicações. Uma parte de nós aqui sequer sabe de onde o '5 refeições por dia' vem" (Isso pode ajudar).


The eatwell plate
O prato "Coma bem"


NHS


Então, após a conferência, em 29 de junho, eu mandei o seguinte email para a NHS: 

Eu sou pesquisadora de obesidade e estou tentando descobrir a razão por trás da afirmação: '450g de gordura contem 3500 calorias, então para perder 450g em uma semana você precisa de um déficit de 500 calorias por dia". Essa referência específica é uma citação exata do folheto "Quer perder peso e mantê-lo baixo ?" da BDA.  A resposta da BDA foi 'não temos informação sobre o assunto'. Como essa fórmula é a base de todo o aconselhamento atual sobre perda de peso, é crítico ser capaz de prová-lo. Por favor, podem me informar de onde essa fórmula vem e quais são as evidências ?
Em 30 de junho eu recebi outra resposta rápida:

Infelizmente nosso time de Estilo de Vida não tem essa informação e é incapaz de te ajudar em sua pesquisa. Eu sugeriria que você entrasse em contato com o Departamento de Saúde para verificar se eles podem ajudar.

Em 1o de julho eu encaminhei a troca de emails com a NHS para o DoH. Precisei perguntar de novo em 6 de julho e obtive uma resposta dizendo que eles me responderiam dentro de 20 dias úteis. Enquanto isso, eu também tinha escrito para o NICE (1o de julho) e eles me responderam no dia seguinte dizendo que me retornariam em no máximo 20 dias úteis.

Fórum Nacional de Obesidade (NOF)


Em 2 de julho eu enviei o mesmo email para o NOF e a ASO, e recebi resposta do NOF 2 horas depois, sugerindo que eu contactasse a ASO. Agradeci ao NOF por isso, mas frisei que o próprio website deles citava a fórmula dos 3500 literalmente, e também tinha o seguinte exemplo clássico:

Um biscoito de 50 calorias a menos por dia pode te ajudar a perder 2.3kg em 1 ano - e um biscoito a mais significa que você pode ganhar esse mesmo tanto em 1 ano!

Eu não tive mais notícias do NOF desde então. Mandei para o Dr. David Haslam, presidente do Fórum, um email em 6 de julho, anexando o "Ensaio sobre a obesidade", que escrevi, para sua apreciação e comentário. Em 10 de julho eu também mandei ao Dr. Haslam a troca de emails que tive com a ASO, para que a informação pudesse ser compartilhada.

Associação para Estudo da Obesidade (ASO)

A resposta da ASO foi a mais útil, de longe, mas também falhou completamente em provar a fórmula das 3500. Meu questionamento foi circulado entre os membros do comitê, e dois responderam gentilmente.

Uma resposta foi:

A biologia básica nos diz que 1kg de gordura pura, convertida em energia, é igual a 9000kcal. 1 libra de gordura é igual a 450g = 4077kcal. A aproximação para 3500kcal é feita com base no fato de o tecido adiposo não ser 100% gordura (contém alguma água e tecido magro). Então para perder 450g de gordura pura é preciso um déficit de 4077kcal, e para 1 libra de de tecido gorduroso no corpo, o déficit necessário aproximado é de 3500kcal. Isso representa 500kcal por dia, para perder 1 libra em 1 semana. Isso foi demonstrado por numerosos estudos usado calorimetria integral do corpo.
Não foram citadas fontes, para os "numerosos estudos". Eu perguntei novamente em 21 de julho e em 11 de agosto, por "ao menos um estudo sobre obesidade que provasse a fórmula", e não recebi nada de volta.

Você pode fazer a conta de que 1 libra = 450g = 2,843 calorias ou 3,752 calorias sem muito esforço (essa diferença poderia ter um impacto no peso de 12kg a menos ou 38kg a mais por ano - se qualquer parte dessa loucura fosse verdade)

Os membros da ASO usam a palavra "aproximação", bem como muitas referências à fórmula das calorias - então pode haver algum conhecimento do número de variáveis. Entretanto, o conselho dietário que se segue não leva em consideração essa "aproximação". Se tomarmos apenas uma variação - a diferença entre 3555 e 3500 equivale de 2.2 a 2.7kg por ano. O NOF alerta que comer, ou não comer, um biscoito por dia pode fazer com que uma pessoa ganhe, ou perca, 2.2kg em um ano. Bem, a fórmula sendo imprecisa, pode funcionar direito sem o envolvimento de qualquer biscoito. De fato, se 3555 está correto e 3500 não está (desconsiderando o fato de que não há provas para nenhum dos dois valores), isso teria feito uma diferença de 77.5kg nos últimos 30 anos (o período da epidemia de obesidade). Felizmente esse ero seria "em nosso favor", então nós deveríamos todos ter sido capazes de comer aproximadamente 11000 biscoitos sem engordar, ou estar até 38kg mais leves.

A segunda resposta que recebi da ASO foi "evidência" do NICE e um link para o documento "Gerenciamento da Obesidade: Guia completo", de dezembro/2006. A prova específica oferecida foi um estudo (Tabela 15.14) de 12 sujeitos aos quais foi aplicado um déficit de 600 calorias por dia, e no qual o resultado foi "uma mudança de aproximadamente -5kg" (95% CI -5.86kg a -4.75kg, no intervalo -0.4kg a -7.8kg) comparado com dieta normal em um período de 12 meses. A mediana de perda de peso em todos os estudos foi de aproximadamente -4.6kg (no intervalo -0.6kg a -7.2kg) para uma dieta com déficit de 600kcal ou low-fat, e de +0.6kg (no intervalo +2.4kg a -1.3kg) para dieta normal".

Então, deixe me entender isso. As pessoas na dieta com déficit de 600 calorias por dia (a recomendação NICE) ficaram 5kg mais leves do que aqueles que não fizeram dieta "em 12 meses". Aplicando a matemática básica da fórmula, essas 12 pessoas deviam cada uma ter perdido 600*365/3500 = 62.5 libras = 28.1kg de gordura. Nenhum grama (de gordura) mais, nem menos. E não deveria ter havido um intervalo de resultados - todos deveriam ter perdido exatamente a mesma quantidade (que é o que acontece quando se usa uma fórmula matemática). O mínimo que alguém perdeu foi 0.4kg e o máximo que alguém perdeu foi 7.8kg. Mesmo a maior perda de peso foi 20kg abaixo do que deveria ter sido. E isso porque estamos falando apenas de gordura - sequer começamos a olhar perda de músculos e de água. Esse é também um estudo de 12 pessoas. Há 1.1 bilhão de pessoas com sobrepeso no mundo e não podemos provar uma fórmula usando 12 deles.

Havia 15 outros estudos na Tabela 15.14, dez dos quais tinham dados para quando um déficit calórico tinha sido criado sobre um período de tempo específico. Isso me permitiu analisar qual deveria ter sido a perda de peso (usando a fórmula dos 3500) e qual a foi a perda média de peso na prática (a partir dos dados do estudo). Novamente, em cada estudo, havia uma ampla gama de resultados (o que significa que a fórmula, por si, é falha). Em todos os 10 estudos, a perda de peso na prática estava múltiplos distante do que deveria ter sido. A menor diferença entre a perda de peso real e a que "deveria ter acontecido" (de acordo com a fórmula) foi de 12.9kg (nós continuamos a ignorar a água para tentar dar à fórmula uma chance). No outro extremo, a maior diferença entre a gordura que deveria ter sido perdida e a que foi perdida de fato, foi de 64.7kg.

Departamento de Saúde (DoH)


Eu ainda estava digerindo as imensas implicações de tudo isso quando a resposta do DoH chegou, em 21 de julho, dizendo:

O Departamento desconhece o raciocínio por trás da fórmula de peso à qual você se refere.


Pare por um segundo - o Departamento de Saúde do governo do Reino Unido não tem idéia de onde vem a peça fundamental do seu aconselhamento dietário. Eles gentilmente sugeriram outra pista (Nutricionistas no Gerenciamento da Obesidade (DOM) - um grupo de especialistas da BDA), que eu segui em 24 de julho.

Instituto Nacional para Excelência Clínica (NICE)


Procurei o NICE novamente em 27 de julho, pois os 20 dias úteis acabaram-se no meu calendário. Parecia que eu tinha sido transferida entre o NHS e o NICE durante julho, e uma mulher cooperativa me ligou de volta para dizer que tinha encontrado o departamento correto para lidar com o questionamento. Alguns dias depois, a resposta veio:

Enquanto a nossa orientação contem referências aos estudos envolvendo dietas com déficit de 500 calorias, nós não temos qualquer informação sobre o raciocínio por trás da afirmação de que '450g de gordura contém 3500 calorias, então para perder 450g em uma semana você precisa de um déficit de 500 calorias por dia.

Isso equivale a dizer - "apesar de sermos uma organização baseada em evidências, nós não temos evidência".

Nutricionistas no Gerenciamento da Obesidade (DOM)


Em 10 de agosto, recebi uma resposta do DOM:

Perguntei a nossos membros e a resposta foi retornada. É uma equação matemática, 1g de gordura contém 9kcal, logo 1kg de gordura tem 9000kcal. Há algumas perdas, mas 1 libra de gordura (450g) tem aproximadamente 4500kcal. Divida isso por 7 e dá aproximadamente 643kcal - daí o déficit".

Eu voltei ao DOM em 10 de agosto para requerer uma resposta para a segunda parte da teoria das calorias - se é assim que as 600 calorias são derivadas (e eu nunca antes tinha visto 3500 virar 4500), então como nós podemos dizer com tanta certeza que toda é qualquer vez que esse déficit for criado, 450g serão perdidos ?

Em 18 de agosto eu recebi uma resposta dos membros do DOM:

Meu entendimento é que vem da termodinâmica da nutrição, pela qual 1 libra (450g) de gordura equivale a 7000kcal, então para perder 450g de gordura por semana você precisaria de um déficit energético de 7000kcal por semana, ou 500kcal por dia. Ou próximo disso, dependendo se você usa ou não o sistema métrico e o seu julgamento clínico. Algumas pessoas usam um déficit de 600kcal por dia, outros 500kcal por dia. Há boa evidência de que esse nível de déficit produz diferenças de peso de aproximadamente 5kg em 1 ano.

Dessa vez o déficit de 3500 "precisou" ser dobrado para 7000 calorias. Ou, para colocar de outra maneira, 1 libra de gordura tornou-se 7000 calorias. Você pode começar a ver o que eu senti como pesquisadora - o quão difundida como fato é essa fórmula, e ainda assim quão pouco ela é compreendida e quão poucas pessoas sabem como usar o próprio "fato".

Então, no exemplo do DOM, que são proponentes-chave da fórmula das calorias, 1 ano de uma dieta com déficit de 600 calorias vai produzir uma perda de peso de aproximadamente 5kg - não os 28.1kg de gordura que deveriam resultar.

Quando apontei isso e sugeri 

Eu acho realmente que precisamos fundamentalmente rever a base do aconselhamento dietário corrente e parar de dizer 'para perder 450g de gordura você precisa criar um déficit de 3500 calorias'

a resposta final que tive foi:

Eu acho que a chave para tudo isso é que a perda de peso não parece ser linear, não mais do que o ganho de peso é.

Por fim, uma admissão de que a fórmula não tem base de fato.

As organizações contactadas foram prestativas e acessíveis, mas nenhuma delas é capaz de explicar de onde os 3500 vem, e nem prover evidência da sua validade.

Uma solicitação


Eu tenho uma solicitação simples e razoável. Eu gostaria da prova dessa fórmula - de que ela funciona exatamente todas as vezes - ou então eu gostaria que ela fosse banida de todo o aconselhamento dietário no mundo inteiro.

Quaisquer provas precisam explicitar a origem da fórmula. Então a prova precisa ser verdadeira em todos os casos. É preciso haver evidência esmagadora, irrefutável e consistente de que a cada vez que um déficit de 3500 calorias é criado, 450g de gordura são perdidos.

Uma vez que já temos evidência esmagadora de que tal prova não pode ser provida, não é suficiente que deixemos de usar essa fórmula discretamente - ela é muito amplamente tida como verdade para que possamos simplesmente varrê-la para debaixo do tapete. 

Precisamos fazer uma declaração pública de que ela não funciona e não deveria ser usada novamente. 

Precisamos contar às pessoas que elas não vã perder 450g de gordura para cada déficit de 3500 calorias que criarem. 

Precisamos dizer às pessoas que não há fórmula quando se trata de perda de peso e que estávamos errados em dar às pessoas a esperança de que matar-se de fome vai levar à perda de 47kg anualmente, só em gordura.

Recomendado para você

3 comentários

Click here for comentários
Ana
admin
2 de julho de 2014 18:41 ×

Inacreditável!

(obs: seu blog está ótimo!)

Reply
avatar
2 de julho de 2014 21:39 ×

Parabéns pelo ótimo texto!

Reply
avatar
6 de julho de 2014 08:56 ×

Ou seja, nada de concreto! Isso já esta me parecendo com horóscopo. Botam lá as informações de fontes que só eles sabem de ondem vêm. Afinal, quantas pessoas vão se dar ao trabalho de checar como você fez!?

Reply
avatar
Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores