Nós achávamos que sabíamos sobre comer direito

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

por Sue Ontiveros

Tudo o que achamos que sabemos sobre como comer direito, está errado.
O conselho de que deve-se comer uma dieta pobre em gorduras - uma que evite carne, manteiga, ovos, queijo - para ser saudável foi martelado em nós por décadas por médicos, nutricionistas, governo, mídia e os programas de perda de peso na TV. Essa conclusão deve ser o resultado de pesquisa científica profunda.

Mas após ler o livro de Nina Teicholz, "The Big Fat Suprise: Why Butter, Meat and Cheese Belong in a Healthy Diet” (N.T.: "A grande e gorda surpresa: o motivo de manteiga, carne e queijo pertencerem a uma dieta saudável" - tradução livre), percebe-se que isso não é verdade de jeito nenhum. Ao contrário, Teicholz mostra que na sua pressa de parar a maré de ataques cardíacos que assolou os homens de meia idade nos anos 1950 - e o nosso presidente na época, Dwight Eisenhower - as comunidades de médicos e nutricionistas abraçaram evidências frouxas suportadas por alguns pesquisadores muito persuasivos, e seguiram com elas. O governo entrou no barco e a indústria alimentícia ficou mais que feliz de embarcar também, porque eles fabricavam os produtos que nós estávamos sendo persuadidos a comer.

Ah, havia pesquisadores dizendo "espere um minuto, isso não está certo", de acordo com o livro meticuloso de Teicholz. (Ela gastou 9 anos lendo milhares de estudos de nutrição, aprendendo sobre nutrição, falando com especialistas em nutrição e com executivos de companhias alimentícias).

Ao invés de serem ouvidos, tais pesquisadores foram calados, silenciados. Vez após vez em "The Big Fat Surprise", eles contam a Teicholz como, uma vez tendo se pronunciado, não recebiam mais financiamento de pesquisa. Seus artigos não eram publicados em jornais médicos. Eles não eram incluídos em comitês para grupos médicos poderosos como a Associação Cardiológica Americana (caramba, a associação saiu bem manchada no livro).

Isso não é o que deveria acontecer em ciência. Não é como o sistema judicial, no qual você é inocente até que se prove o contrário. É exatamente o posto; duvide das suas próprias conclusões, tente derrubá-las na busca pela prova de que elas estão corretas. Isso não foi feito aqui, revela "The Big Fat Surprise". Ao invés, ganho pessoal, política, grandes negócios e dinheiro repetidamente tem sido colocados à frente da saúde do povo americano.

Às vezes, informações-chave nos estudos que foram publicados - embasando a teoria low-fat - foram deixados de fora, Teicholz descobriu. O estudo com os Adventistas do Sétimo Dia é frequentemente alardeado como um exemplo de quão boa é uma dieta com pouca gordura. Ninguém mencionou a parte em que o estudo também determina que as mulheres envolvidas tinham o risco mais alto de câncer de endométrio. Teicholz menciona.

Aos americanos é frequentemente dito que nossos problemas de saúde crônicos - obesidade, diabetes, doença cardíaca - são nossa culpa. Na verdade, Teicholz mostra que fizemos apenas o que nos foi recomendado. Nós diminuímos a nossa ingestão de gordura saturada. Nós seguimos os preceitos de pouca gordura e muito carboidrato daquela estúpida pirâmide alimentar. E tudo o que aconteceu é que ficamos mais gordos e doentes.

O livro de Teicholz mostra que não apenas as comidas ricas em gordura saturada não são maléficas para nossos corações, mas que na prática são boas para nós. Entretanto, a mensagem do seu perigo foi pregada para nós por tanto tempo que vai ser difícil convencer as pessoas do contrário.

Durante a última década - começando com o trabalho pioneiro do Gary Taubes, e seguido por incontáveis outros, agora incluindo Teicholz - a evidência tem sido levantada mostrando que não é a gordura, e sim os carboidratos, particularmente açúcar e carbs refinados, que nos tornam gordos e doentes. Ainda assim a comunidade da nutrição continua a empurrar para todo mundo uma dieta que é quase vegana, de acordo com Teicholz. Isso simplesmente confunde a mente.

Aqueles que tem lutado com problemas de peso sem sucesso, ou que tem outras doenças crônicas deveriam considerar seriamente descartar os carboidratos e adicionar carne, gordura e manteiga de volta em suas dietas. Leia o excelente livro de Teicholz e me diga se você não está convencido de que ela está certa.

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores