7 meses de maromba

Esse mês, completo 7 meses de maromba. Quisera ter começado antes...

O fato é que esperei já ter perdido 12kg, para só então resolver tirar a bunda da cadeira e suar um pouco. Comecei timidamente, fazendo 3 flexões de braço por dia (não queria estressar o ombro operado) e brincando com a bola de areia. Com poucas semanas, já me sentia mais forte e fui intensificando o treino.

Agora, pela primeira vez na vida, consigo fazer 50 flexões de braço seguidas (não é todo dia - hoje mesmo, não consegui). Os treinos são sempre intensos e curtos, intercalando exercícios - flexões, pull-ups (barras), dips (mergulho nas paralelas), agachamentos (isométricos ou não), pranchas, abdominais com e sem peso, rosca, remada, arremesso de medball - e variados. Dificilmente repito um treino igualzinho por dois dias consecutivos. 

Provavelmente não é a maneira mais eficiente de malhar - não tenho conhecimento formal de educação física - mas certamente é a maneira que me agrada e me faz QUERER o exercício todo dia. E se tem uma coisa que eu nunca QUIS, no sentido de "extrair prazer de", é malhar. Sempre tive nojinho de academias, suas músicas bate-estaca altas e cheiro de suor no ar. A minha praia era correr em espaço aberto, natação e capoeira - mas posso dizer, sem dúvida alguma, que nunca me senti tão bem com a minha aparência e nem estive tão bem condicionado quanto estou agora. Nem quando treinava capoeira 6 vezes por semana, corria 3 e nadava 2.

Ter adotado uma alimentação "que funciona" fez toda a diferença na quantidade que preciso comer para me sentir saciado e manter a forma. Nunca me forço a passar fome: como até estar satisfeito, sempre comida de verdade. E como quantas vezes quiser, ao longo do dia - é bem verdade que a fome quase não aparece, quando se come alimentos nutricionalmente densos. Nos últimos 3 meses, faço 2 refeições por dia: almoço e jantar. Nos intervalos, água...

Para fechar o post, deixo fotos de antes, imediatamente após começar a malhar, e atualmente. Tenho consciência de que com o tipo de treino que faço, nunca vou virar um bombadão - e nem quero. O plano é continuar um rato seco - mas um rato seco e forte :-)


Em setembro/13, quando comecei a malhar, já apareciam alguns dos músculos retos abdominais - herança de 15 anos de capoeira, a 600 abdominais por dia no auge - mas estavam fracos feito um pardal com asma. 

Então não achem que foi mágica eles aparecerem não - já estavam lá, enterrados sob 12kg de gordura. O que fiz foi pô-los à mostra e tratar de deixá-los fortes de novo. O plano agora é acabar com as últimas reservas de gordura sobre o último segmento dos retos abdominais - mas vou te falar... está complicado esse finalzinho.


Recomendado para você

5 comentários

Click here for comentários
Jussara
admin
8 de março de 2014 00:20 ×

Vocês homens são privilegiados, têm facilidade pra perder peso e gordura abdominal. :D
E você não estava mal antes de começar os exercícios, estava apenas sem definição e menos forte. Mas sem dúvida os exercícios só fazem bem, não apenas pro físico mas também para o mental. E fazer o que a gente gosta é a melhor coisa para manter a assiduidade.

Eu estou tendo dificuldade com exercícios nesse meu caminho páleo, pq a dieta mexeu com meus hormônios, e aumentou minhas cólicas; então todo mês é uma semana perdida sem me exercitar, pq a cólica dá fraqueza, indisposição, enjoo etc. Estranho pensar que antes eu me exercitava com mais assiduidade. :/
Eu também não gosto de academia, embora já tenha frequentado, mas mais por falta de opção do que por gostar; o ambiente é péssimo mesmo, tanto que acabei largando. Agora torço pra que esses exercícios funcionais façam mesmo efeito; às vezes parece que estou andando em círculos, e que nada está funcionando (perder a gordura da barriga então, está quase me parecendo um sonho impossível).

Quando você conseguir acabar com essas "últimas reservas de gordura" publique uma foto pra gente ver, pq eu não consigo ver "naonde" tem gordura aí. :D

Reply
avatar
Janaina
admin
8 de março de 2014 10:09 ×

Eu sigo a mesma filosofia que você, exceto pelo fato que vou na academia me exercitar pois não tenho os "apetrechos" necessários. Mas há alguns meses abandonei o treino feito pelos instrutores e faço o que eu quero. Nunca faço um treino igual ao outro, pois minha meta é ficar no máximo uma hora na academia, então, se o que preciso fazer está ocupado, passo para outro. Não posso perder tempo e também não posso ficar sem me exercitar, e fazer o meu treino foi a forma que achei de ser mais eficiente. E o resultado tem sido bom.

Comecei a perder peso em 2011, precisava perder 10kg só e no início de 2012 já estava com o "peso" ideal, porém sem a constituição física que desejava. Flacidez e gordura localizada me acompanharam, afinal, perdi boa parte do peso de músculos, já que na época não conhecia a paleo e fiz dieta de fome, além disso, fazia pilates, hidroginástica e caminhava 10km quase todo dia ;/

Se eu tivesse conhecido o blog do Dr. Souto, e por consequência o teu, lá em 2011, tinha poupado muito esforço na perda de peso.

Hoje sigo a paleo moderada em carboidratos, sem me preocupar muito em quantificar os macronutrientes pois isso só me traz estresse. Sigo meu instinto, as vezes como mais carbo, as vezes menos.

Me sinto muito bem! Feliz, disposta e aos poucos alterando minha constituição corporal. Ontem mesmo fiz uma avaliação e estou com 20% de gordura, quero chegar nos 15%, mas sem pressa.

Como você, também não tenho intuito de ficar bombada, apenas magra, forte e com a saúde em dia!

Aproveito já para agradecer pelo conteúdo que você compartilha.

Abraço!

Reply
avatar
12 de março de 2014 17:05 ×

Você consome alguma coisa pré e/ou pós-treino? Proteína?
Estou lendo o livro da Dieta TNT e eles recomendam a ingestão de proteína (mesmo que via WheyProtein) para ajudar no ganho de massa muscular.

Reply
avatar
Teimosia
admin
12 de março de 2014 17:34 ×

Janaína, os meus "apetrechos" são basicamente uma bola de futebol cheia de areia e uma barra que fica fixada na porta da cozinha :-D

Até tenho pesos em casa, mas raramente uso. O peso que vai nos meus exercícios em geral, é o meu.

Estou pensando em construir um desses aqui: http://www.instructables.com/id/Adjustable-TRX-style-Suspension-Work-Out-System-/ (pelas minhas contas, vai custar uns R$40)

Reply
avatar
Teimosia
admin
12 de março de 2014 17:43 ×

A minha rotina atual é a seguinte:

Durante a semana: almoço ao meio-dia, jantar por volta das 23h (quando chego da faculdade). Faço exercício em jejum, e como feito um boi logo depois - não fico medindo nada, apenas como um pratão de carne, legumes e verduras, e frutas de sobremesa.

Fins de semana: almoço ao meio dia, jantar por volta das 20h (mas me permito beliscar uma coisa ou outra ao longo da tarde, mesmo se for apenas por gula :-). Malhação por volta das 18h.

A frequência varia com a minha disposição no dia. Ontem mesmo, deu preguiça e eu preferi ver um filme :-D

Eu até pensei em adotar LeanGains (www.leangains.com), mas não quero esse tanto de disciplina para mim - e também teria que começar a frequentar academia para poder pegar pesos REALMENTE pesados (hoje me falta tempo e ânimo para isso).

Seguindo o programa do Sisson (exercícios com peso corporal, aeróbicos de baixa intensidade, sprints ocasionais), eu provavelmente vou ganhar massa magra beeeeeeeem devagar, mas será músculo "de qualidade".

Reply
avatar
Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores