O princípio 80/20

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

8020Principle
Para qualquer pessoa que já tenha adotado um novo plano de dieta para perda de peso ou saúde em geral, é um pesadelo familiar. O pano de fundo varia (buffet "coma tudo o que puder", festa de feriado, cozinha escura e silenciosa no meio da noite), mas o suspense é universal. A tentação, uma luta mental, a inspeção cuidadosa do lugar. Uma trilha sonora de suspense vai aumentando de volume. Você cede ao menor escorregão, uma indiscrição mínima, realmente, e de repente você está aqui, caindo por um alçapão, em direção a um espaço cavernoso e escuro, gritando de terror, para cair em uma montanha de vergonha no centro flamejante da Terra (ou outra ambientação subconsciente para a desgraça).

Apesar de a visão em si ser imaginária, a performance da ansiedade é frequentemente real. "Estarei à altura?" "Consigo um atalho?" "Como é que eu vou conseguir ser estrito desse jeito 100% do tempo?" Questões (e dúvidas) abundam para muitos à medida que contemplam uma reestruturação de dieta e de estilo de vida, incluindo o Primal Blueprint. Perfeccionismo, a tábua da lei, agiganta-se nesses momentos.

Já derrubamos as questões carregadas de ansiedade, atacamos as tentativas de transição antes, mas há um princípio geral do PB que precisa ser percebido aqui. O Primal Blueprint, como dizemos, é sobre viver de maneira primal. Viver. Divertir-se. Não é um experimento de laboratório controlado ou um campo de treinamento. Nenhum estagiário de jalecos brancos e prancheta na mão vai aparecer na sua porta para te espionar. Como já notamos antes - em um nível pessoal, é o seu próprio processo, sua própria jornada. Mas mesmo no coração dessa filosofia, o PB não é uma austera proposição do tipo "tudo ou nada". Entra em cena o princípio 80/20.

Frequentemente dizemos “Não deixe o bom ser inimigo do ótimo.” E por boas razões. O alvo do PB tem raízes profundas: é viver uma vida longa e saudável, não uma paradinha para ajustes cosméticos. A abordagem necessária, então, está centrada em torno da sustentabilidade. 100% de aderência aos prinípios do PB é ideal, claro, mas considere isso como a representação definitiva - uma execução consumada ao invés do funcionamento típico diário. O PB é baseado na vida, não apenas em pesquisas, afinal. Uma regra prática é: se você alinhar sua vida com os princípios do PB 80% do tempo, considere-se no curso.

Entretanto... Ainda que 100% de aderência não seja a expectativa do dia-a-dia, 100% de compromisso é a intenção. Mesmo concordando que a vida real acontece, esse fato é uma constatação da realidade, não uma desculpa fácil. Viver com o PB requer compromisso firme, esforço genuíno e dedicação diária. Mas a chave aqui é o compromisso pessoal - uma "lente" primal que você desenvolve e através da qual aprende a ver suas decisões. Pense na sua transição para o PB e na continuidade da evolução em termos de objetivos orientados ao processo ao invés dos mandamentos rígidos de planos de dieta típicos. Dê ao seu plano primal o máximo de si, e compreenda que está tudo bem quando a vida modera por si o aspecto maior. Um resultado de 80% vai te deixar bem no caminho para o sucesso e a saúde sustentável.

Dito isso, alguns aspectos do plano pedem por aderência consistente para terem impacto significativo. Entre esses, particularmente, está a abstinência de carboidratos processados. O fato é, os efeitos fisiológicos de carboidratos processados são simplesmente mais difíceis de serem superados - especialmente quando eles são uma parte regular do funcionamento corporal diário. Não é que seu corpo não possa voltar ao normal. É apenas um desvio desnecessário no seu progresso - uma distração e uma interrupção (embora temporária) na homeostase fisiológica que maximiza o balanço hormonal, queima de gordura e consistência da energia.

À medida que você continuar a sua transição para primal, você provavelmente ficará agradavelmente surpreso. As papilas gustativas tem uma maneira estranha de se adaptarem. Uma vez que você esteja fora da montanha-russa fisiológica do açúcar, o hábito psicológico fica pelo caminho. Você encontra receitas, programas de malhação, práticas de gerenciamento de stress das quais realmente gosta. Na prática, você sentirá falta delas se tiver que perder um dia. Você genuinamente vai querer voltar à rotina. Depois de aprender/reaprender o quão bem uma  boa noite de sono pode te fazer sentir, você agora não quer passar sem ela desnecessariamente. Perseverança sincera facilita a aderência, que começa a vir naturalmente. Você vê e sente os benefícios. Voltar atrás parece descompensador.
Fique tranquilo, pois no caminho da transição, você fará as peças se encaixarem confortavelmente na sua vida. Sendo um estilo de vida e um plano orientado por um processo, o PB cultiva inerentemente uma bússola interna.
Viver de maneira primal vai se tornar menos um regime e mais sobre a gravitação natural rumo ao estilo de vida que oferece vitalidade e equilíbrio. Eventualmente, o processo vai adquirir seu próprio momento e requerer menos esforço e pensamento consciente ao longo do tempo.

A mensagem para levar para casa é essa. O PB não é ferro-e-fogo. Afrouxe as rédeas, procure por ajustes espertos, absorva a visão geral e costure-a junto com a sua vida ao invés de pregá-la sobre seus velhos hábitos.

E lembre-se que a essência do PB (e seu sucesso) é encontrada no quadro geral - sua própria personificação, abrangente e idiossincrática - não em uma coleção de detalhes minuciosos. (Não há lista de verificação aqui). É menos sobre o que você faz em cada refeição ou sessão na academia, e mais sobre o que você faz ao longo de uma dada semana ou mês. Pense no espírito da coisa, ao invés de levar ao pé-da-letra. Onde o compromisso sério e a vida plena se interceptam, aí está o ponto do sucesso Primal e a lógica de seu princípio dos 80%

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores