Mais saudável aos 44 que aos 24: como perdi 52kg e virei minha vida pelo avesso

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

real life stories stories 1 2
Caro Mark,

Tenho 44 anos, e sou um farmacêutico de unidades de tratamento intensivo. É meu trabalho seguir as diretrizes médicas e prover nutrição intravenosa com 30% de proteína, 30% de gordura e 40% de carboidratos para os pacientes, e modular seus macro e micronutrientes baseado nas suas respectivas situações clínicas. Por mais de 20 anos eu estive bem consciente sobre a composição exata dos macronutrientes que eu pessoalmente "deveria" ingerir, e exatamente o que eu ingeria... com precisão de gramas. Durante os meus 30 anos, estive extremamente frustrado por não conseguir descobrir o motivo de comer o que comia.

A minha vida inteira, fui um grande comedor, adorava todas as comidas. Tinha uma predileção por doces e estava claro que gostava de chocolates e sobremesas mais que a média das pessoas. Tenho 1.80m. Pesava cerca de 84kg no colegial. Enquanto adolescente, nunca fui considerado magro, mas tinha tempos de sprints muito bons. Joguei na maioria dos times do colégio, baseball e golfe na faculdade.

Nos primeiros dois anos de faculdade, meu peso subiu para a faixa dos 105kg. Consegui voltar aos 90kg no terceiro ano, virando um rato de academia - levantando pesos e em máquinas tipo "escada rolante" a maior parte dos dias da semana. Meu peso subiu de novo após a faculdade, e consegui perdê-lo gastando um bocado de tempo na academia e na quadra de raquetebol, pedalando na estrada e fazendo mountain bike. Também segui o conhecimento comum e fiz um excelente trabalho comendo uma dieta com pouca gordura.

Trabalhei alguns anos em farmácias comunitárias, e em farmácias hospitalares por 4 anos. Em 1996, voltei para a graduação por dois anos, mantendo um trabalho de meio-período - gastei um bocado de tempo me exercitando e comendo fora. Durante aqueles anos ocupados e divertidos, não dormi muito e fui capaz de manter um condicionamento bastante bom da perspectiva de força e cardiovascular; minha cintura era tamanho 36 ou 38, dependendo da marca ou estilo de roupa.
SS11
Poucas semanas depois dessa segunda graduação, me casei e minha esposa iniciou um curso de pós-graduação intensivo como residente em farmácia, enquanto eu trabalhava período integral. Vivíamos em um resort maravilhoso e realmente só sobrava tempo para trabalhar longas horas e experimentar todos os bons restaurantes. O exercício basicamente parou aquele ano, e a minha cintura rapidamente aumentou para 42. Um ano depois, nos mudamos para Houston, Texas, para a minha residência em farmácia de tratamento intensivo - novamente, longas horas de trabalho e abundância de comida fantástica, pouco ou nenhum exercício e pouco sono produziram uma cintura 46 no início dos meus 30 e o meu peso flutuou entre 108 e 126kg durante os 10 anos seguintes. Meus níveis de energia flutuavam severamente. Dietas esporádicas e exercícios abaixaram o peso por alguns meses, aqui e a li. Nunca olhei para Atkins, uma vez que era rica em gorduras. Nunca me prendi consistentemente a uma dieta ou programa de exercícios - tudo o que tinha certeza era que sempre que eu tinha compulsão por alguma comida, fosse um cheeseburger, crème brûlée ou lasanha, minha mente se fixava naquilo até que eu o comesse. Mais era melhor - como se eu estivesse sempre com fome, ainda que meu estômago estivesse cheio. Restringir comidas ou calorias em geral me deixavam em estado de compulsão que só podia ser satisfeito comendo a comida que eu desejava, embora apenas temporariamente. Isso era mais e mais frustrante, e assustador, pois minha saúde estava aparentemente se perdendo... Eu discutia frequentemtente com a minha esposa que a única maneira de eu perder 22kg era drasticamente cortar minha ingesta de calorias por anos e começar a treinar para uma maratona, o que parecia impossível. Em 2009 e 2010 meu peso passou do limite da maioria das balanças - estimo que estava bem acima dos 144kg - a minha calça jeans tinha cintura 50 e as minha camisas tinham pescoço tamanho 22 ou XXXL; dependendo da marca ou estilo, a maioria ficava desconfortavelmente apertada. Apesar da falta de exercício formal, mantive uma força decente com trabalhos no jardim ou projetos incomuns erguendo coisas pesadas. Era trabalho pesado, mas eu conseguia aproveitar meu jet-ski a cada verão, embora ele não fosse feito para um cara do meu tamanho.
Minha saúde nos 13 anos anteriores foi uma montanha russa. Tive hiperlipidemia, enzimas hepáticas elevadas, diversos cistos sebáceos cirurgicamente removidos, acne extremamente severa (tratada com dermatologista por 30 anos), refluxo gástrico, intestino irritável e frequentes inflamações de garganta. Tive muitos episódios febris extremos, sem diagnóstico conhecido. Tive meningite viral em 2007 e enxaquecas se sucederam mensalmente, por muitos anos. Tive os melhores profissionais de saúde do mundo examinando meus problemas. Felizmente, nada grave jamais foi encontrado. As enxaquecas e episódios de febre iam e vinham. Aprendi a sofrer com elas. Frequentemente ficava fatigado e tudo o que queria era desabar quando chegava em casa do trabalho; dormi mal por muitos anos - atribuía isso a ter 40 anos e ser obeso. Também tinha dores articulares fortes e rigidez nos ombros, pescoço, tornozelos e joelhos - novamente, atribuía isso à idade, sobrepeso e lesões passadas.

SS2 SS9



Tentei muitas abordagens à perda de peso e aos exercícios, e fiquei mais perplexo e frustrado quando elas não funcionaram ou quando minhas intervenções me faziam sentir pior. Em setembro de 2011, Gary Taubes esteve no meu local de trabalho para uma palestra. Se ele não tivesse me presenteado com seu livro, eu provavelmente nunca teria considerado dietas low-carb ou lido seus livros - após a palestra, entretanto, eu imediatamente li os livros dele. Fui fisgado pelo low-carb imediatamente quando li sobre a dieta Banting - eu podia inclusive continuar tomando vinho tinto! Além disso, eu achei que a dieta falharia ou por doença ou por não me fazer perder peso - como as dúzias de dietas que "falharam" comigo. Discuti com o fantástico médico da minha família, e ele mencionou que tinha vários pacientes que estavam bem, seguindo dieta low-carb. Ele disse que checaria os meus exames laboratoriais a cada 4 meses enquanto eu experimetnava uma dieta com pouco carboidrato, muita proteína e muita gordura.

Em novembro de 2001, eu estava mantendo a cetose e apreciando. Segui a fase de indução de Atkins estritamente e vasculhei a web procurando outras idéias. Sempre que tinha compulsão por comer alguma coisa, imediatamente comia carne, queijo ou salada - parecia que eu ingeria comida de hora em hora, nas primeiras semanas. Na maioria dos dias, comi vários milhares de calorias - apreciei bifes, asas de frango e saladas com molhos gordurosos. Encontrei o MDA enquanto pesquisava opções low-carb. Desde então ele se tornou uma das minhas bases no que diz respeito a nutrição, exercício e bem-estar em geral.


SS12
SS13  SS8


Minha energia, qualidade de sono, cada aspecto da minha saúde e sentimentos diários, é tão bom ou melhor agora, aos 44, do que era quando eu tinha 24. Tudo... sim, TUDO - e agora eu gasto 80% menos tempo "me exercitando".

Quando me perguntam, essas são as principais razões pelas quais vou continuar a segui um estilo de vida primal, nutricionalmente cetogênico, e pelas quais eu recomendo que outros o sigam:

  • Sono incrível, profundo e restaurador - meu sono melhorou logo cedo e antes de eu perder muito peso; agora eu acordo sem alarme, e me sinto ótimo
  • Fluxo de energia constante ao longo do dia, independente do horário da minha última refeição... Faço jejuns de 12 a 20 horas algumas vezes por semana, geralmente antes do exercício - recentemente fiz três horas de levantamento de peso olímpico e pedalei, depois de um jejum de 20 horas... Só para ver se conseguia - e me senti ótimo
  • Foco mental consistente ao longo do dia, independente do horário da última refeição
  • Perdi 52kg ao longo de um ano, mas mais importante, perdi mais de 12 polegadas na cintura. Estou de volta ao mesmo tamanho de roupas que usava no colegial e na faculdade
  • Minhas dores de cabeça e enxaquecas sumiram! Larguei os medicamentos par ambas. O alívio de estar sem dores de cabeça deixa tudo melhor, e só esse fato já seria o suficiente para me fazer recomendar o método primal
  • Ainda posso apreciar vinho com os amigos - deixei de beber cerveja e coquetéis com carboidratos, mas continuei com o vinho tinto nas refeições, e whisky ou vinho nas ocasiões sociais
  • Dores no pescoço, tornozelo, quadril e joelho desapareceram - foram embora rapidamente, antes da maior perda de peso - me faz achar que a inflamação era mais devida à dieta do que ao peso excessivo
  • Acne e pele oleosa melhoraram 95% - nunca estive tão próximo do normal em toda a minha vida
  • Anos de pés rachados e descamados resolveram-se soiznhos; uma massoterapeuta me acusou de ter uma pedicure e de fazer esfoliações. Segundo ela, tenho os melhores pés que já viu em um homem de 40 anos - e eu nunca fiz nada além de tomar banho
  • O número do meu sapato diminuiu - fui 43 extra largo ou 45 a minha vida adulta inteira, e agora sou 43 normal
  • Dois cistos sebáceos do tamanho de bolas de golfe, nas minhas costas, espontaneamente dissolveram-se em poucas semanas
  • Os níveis de triglicérides se reduziram de altíssimos para 50mg/dL
  • LDL caiu de muito alto para normal
  • HDL subiu da casa dos 30 para a dos 60 com pouca quantidade de exercício
  • Glicose em jejum desceu do extremo da casa dos 90 (pré-diabetes) para o início da casa dos 80 (normal)
  • Eu tive transaminases elevadas pela maior parte da minha vida adulta - agora os meus testes hepáticos estão todos normais
  • Por mais de 15 anos, tive refluxo gástrico, distensão estomacal e constipação - tudo resolvido

A maior parte da perda de 52kg aconteceu enquanto eu não estava fazendo exercício algum. Comecei a me exercitar recentemente, no outono de 2012 (APÓS perder a maioria do peso). Apesar dos platôs e de ficar com o mesmo peso por semanas a fio, o tamanho das minhas roupas caiu continuamente - continuo a ganhar força, vascularidade e definição muscular.


PS: depois de me ouvir tagarelar sobre isso constantemente, a minha esposa concordou em tentar a mesma dieta comigo - ela não precisava de "dieta" de uma perspectiva de perda de peso - usou tamanho 35 por toda a vida adulta e mesmo aos 39 anos ainda usa muita das suas roupas da época da faculdade. Ao começar, ela surpreendentemente passou por várias semanas de "abstinência de carboidratos", chegando a ter compulsão por coisas que ela não comeria normalmente, só por causa do "cheiro de açúcar". Juntos, aumentamos nossa ingesta de gordura sob forma de petiscos para barrar a compulsão dela por carbs. Colocávamos manteiga de amêndoas no presunto de parma; colocávamos manteiga por cima do patê de fígado e do queijo. Essas guloseimas ricas em gordura descem bem com a nossa salada diária e o vinho. Agora, após 15 meses de low-carb, ela perdeu 2.5kg - mas mais perceptivelmente, a sua composição corporal mudou: foi de tamanho 35 para 32, aumentou sua definição muscular, força e vascularidade sem "exercício formal", e sua pele nunca foi tão suave - sempre parece ter sido recentemente esfoliada, mas ela não toma nenhum cuidado especial com a pele. É muito prazeroso estar numa dieta de alta gordura com a minha esposa e ver apenas resultados positivos para cada um de nós.

PPS: Eu compartilhei esses comentários com mais de 100 pessoas, e dúzias adotaram o método primal, low-carb. Muitos amigos de primeiro e segundo graus, amigos de amigos, também estão gozando do sucesso - alguns com perda de peso de mais de 20kg. Já comecei a compartilhar meus pensamentos e idéias no meu blog: ketones.jlovely.com

Pessoas que não me veem ha meses ou anos não conseguem acreditar em seus olhos. A ciência permanece obscura para eles, mas eles tem que "ver" quando olham para mim. Há esperança para muitos, e sou grato por ter sido parte do que acredito ser uma transformação na prevenção de doenças e do sofrimento para as massas.

Grok on!


Obrigado, Mark - Obrigado! Obrigado! Obrigado!

Recomendado para você

Thanks for your comment

Sobre o autor

Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Belo Horizonte. Gosto muito de comer, e depois de alguns anos chafurdando na comilança de bobagens, decidi tomar tento e passar a comer comida de verdade. Descobri o modo de alimentação paleo/LCHF em meados de 2010, mas só comecei a por em prática em fevereiro/2013.

Hoje, sou mais feliz - e os exames de laboratório estão TODOS melhores :-D

Acompanhe minha trajetória em fotos aqui.

Aviso!

Este blog é composto por minhas opiniões pessoais, baseadas em auto-experimentação com dieta paleo, e também por artigos traduzidos - estes produzidos por estudiosos do assunto. As opiniões expressas aqui, minhas ou de outros autores, não podem substituir as de seu médico. O que funciona bem para mim, pode não funcionar para outras pessoas. Se você escolher seguir alguma das opiniões aqui publicadas, faça-o com o conhecimento do seu médico!

Visualizações

Seguidores